Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 26
Busca::..
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Entrevista
10/05/2011 03h58

Candyce fala sobre a Fastener Fair Brasil 2011

A exhibition manager Candyce Costa conta como serão as ações da empresa inglesa Mack Brooks para a realização da primeira feira dedicada à toda cadeia de produtos e serviços que envolve o setor parafuseiro no Brasil,
que acontecerá em novembro deste ano

Em novembro deste ano, na cidade de São Paulo, acontecerá a primeira feira de negócios dedicada à toda cadeia produtiva que envolve parafusos, porcas e fixadores similares. A iniciativa, histórica, surgiu na Inglaterra, que enviou ao Brasil uma equipe em 2010 e recentemente, uma profissional nascida no estado do Sergipe e criada no Amazonas, para levantar informações sobre as necessidades, acertos comerciais com o local escolhido  e dar início ao processo promocional que um evento como este requer.
Em sua passagem pelo País, às vésperas da já tradicional Fastener Fair Stuttgart, conversamos com Candyce Moreira Costa, brasileira, com nacionalidade portuguesa, residente em Londres, Inglaterra, ocupante do cargo de Exhibition Manager, da Mack Brooks Exhibitions Ltd.
A seguir, o leitor poderá conhecer melhor os detalhes do evento.                                                                                                                             

                                                                                                   Candyce Costa

 

 

Revista do Parafuso (RP) - Por favor, fale sobre a Mack Brooks.
Candyce Moreira Costa (CMC)
- Fundada em 1965, localizada na cidade de St. Albans, distante 30 minutos de Londres, a Mack Brooks é uma empresa organizadora de eventos de negócios, com um portfólio global, composto por feiras e congressos realizados na Europa, Ásia, EUA e, agora, no Brasil. Ela realiza feiras para diversos segmentos, como aeroportos, chapas de metais, ferroviários, túneis, bebidas e alimentos, além de fasteners (termo muito comum no universo da fixação). No Brasil, realizamos em agosto de 2010, no centro de integrado de eventos Transamérica Expo Center, SP, a ICE South América, feira dedicada à conversão de papel, filmes e plásticos.
 

RP - Como será a primeira feira de fixação no Brasil?
CMC
- A feira brasileira será estreante como a de Mumbai, na Índia, sendo que no Brasil,ela foi batizada com o nome de Feira de Fixação, que está marcada para novembro, dia 8, das 13h. às 20h. e dia 9, das 13h. às 19h., no Centro de Convenções e Exposições Expo Center Norte. Os visitantes poderão se credenciar na portaria do pavilhão ou, para maior conforto, optar pelo cadastro no site.
Será semelhante à Fastener Fair Stuttgart, Alemanha, que é realizada em fevereiro deste ano, tendo esta 625 expositores, de todas as partes do globo, divididos em 3 pavilhões com 12 mil metros quadrados.
 

RP - O que os motivou a escolher o Brasil?
CMC
– Por termos diferentes contatos, constantemente ouvimos diretamente, ou lemos sobre que o Brasil se encontra num grande momento, estando muito
sólido no campo político e, sobretudo, no econômico.
Vemos o mercado de fixação brasileiro consolidado, composto por fabricantes locais, muitos deles com mais de 50 anos, fornecendo diretamente para montadoras automobilísticas de marcas mundiais. Além disso, o país possui uma cadeia fornecedora muito forte, nas mesmas condições estruturais e tecnológicas, sendo que somando todos estes fatores, avaliamos que era hora do país ter a sua própria feira. Com tudo isso o país ainda se tornou
um grande produtor de petróleo, é destaque em fontes renováveis de energia, terá uma Copa do Mundo de Futebol e uma Olimpíada, o que projeta um horizonte próspero por, pelo menos, 6 anos.
 

RP - Que tipo de expositores os visitantes poderão encontrar?
CMC - Além do forte trabalho que já estamos fazendo junto às expositoras brasileiras, que é nosso maior foco, os visitantes poderão ter contato com empresas européias, asiáticas e das três Américas (Norte, Central e Sul), ou seja, será um evento internacional em terras brasileiras, com players de toda a cadeia produtiva, do fornecimento à aplicação. Desta forma, ela será um grande centro de exposição e negócios para os fabricantes de parafusos, por exemplo, que poderão receber clientes como autopeças e montadoras automobilísticas, de eletro-eletrônicos, moveleiros etc. Por outro lado, temos os fornecedores de tecnologia, de matéria prima, de máquinas equipamentos e ferramentas para a produção de fixadores, além de serviços de acabamento e, certamente, devemos ter uma expressiva presença de revendas de todo o país.
 

RP - Como será a divulgação?
CMC
- Isso ocorrerá através de empresas parceiras para este tipo de divulgação, como publicações globais de diversos setores industriais (jornais, sites e revistas), além de entidades empresariais, acadêmicas
e ferramentas de internet.
 

RP - Quais as semelhanças e diferenças desta feira para as do exterior?
CMC
- No caso da Fastener Fair Stuttgart, Alemanha, ela é mais global, ou seja, são expositores de diversos países, ao contrário do Brasil e Índia, onde o plano é realizar um evento internacional, porém, trabalhando
fortemente as empresas locais, já que não há evento similar no continente.
 

RP - Teremos uma feira com congresso, nesta primeira edição?
CMC
– Habitualmente, realizamos eventos com a combinação Feira e Fóruns, o que está em pauta, embora ainda não confirmado para a edição 2011.
 

RP - Faça um comentário sobre como vocês encaram o país e o setor, neste momento.
CMC
- O Brasil está num momento especial, onde os holofotes do mundo estão apontados para cá. O mercado nacional não pode deixar oportunidades como esta passar. Isso inclui o mercado de elementos de fixação.
Indispensáveis!!!

Mack Brooks
www.fastenerfair.br.com
candyce.costa@mackbrooks.co.uk

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com