Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 28
Busca::..
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Case
23/08/2011 05h25

 Metalúrgica SAM, especializada na fabricação de porcas desde 1964

 

Em fase de expansão, a empresa se foca em prestar serviços com alta qualidade, preço competitivo e rapidez na entrega do pedido

 

Próxima de alcançar os 50 anos, a Metalúrgica SAM Ltda. prepara-se para iniciar uma fase de inovações com a aquisição de sua primeiramáquina CNC (Controle Numérico Computadorizado) da marca Romi. “Hoje produzimos porcas com diâmetros interno entre 3 e 120 milímetros. Com o novo equipamento poderemos produzir porcas grandes a cada cinco minutos.

Conseguiremos atender as necessidades de diversos segmentos, além de ampliar nossa atuação para peças especiais. Realizamos esta compra durante a última Feira de Máquinas e Ferramentas (Feimafe)”, explica o diretor comercial, José Ferreira Rosa Junior.

 

  O começo

Após 27 anos como gerente geral da famosa Cisplatina Indústria e Comércio de Parafusos, José Rosa (conhecido como Zinho) resolveu mudar de lado quando surgiu a oportunidade de adquirir a metalúrgica. “SAM é composto pelas iniciais dos nomes dos antigos proprietários: Salvador, Alcides e Manoel e ao assumir o comando da empresa, decidi manter essa nomenclatura em respeito aos antigos empresários e pelos 36 anos já consagrados com essa diretoria”, relembra.

De acordo com Rosa, a mudança de cargo foi difícil, principalmente por, ainda, não ter o conhecimento técnico necessário. “Foi bastante desafiador. No início, contei com o apoio do Sr. Salvador, que continuou na empresa por um ano após a aquisição. Em 2001 passei a operar sozinho. Coincidentemente durante a minha saída da Cisplatina, fiquei sabendo que a Bolhoff estavam vendendo suas máquinas.

Busquei um acordo, onde consegui trocar os valores da minha rescisão pelos equipamentos. Consegui também trazer dois profissionais que me ajudaram a tocar os negócios. De cinco funcionários, hoje a SAM conta com um quadro de 30 colaboradores”.

Produção de peças com até 120 mm de diâmetro interno

 

 
E as mudanças não aconteceram só no tamanho da equipe. Além de formar novos profissionais, a empresa ampliou e melhorou o atendimento de seus clientes, passando a atuar em mais segmentos, não só em São Paulo como em outras regiões, exemplo de Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. “Indiretamente atendemos clientes renomados como a Siemens e a Petrobras. Diversos segmentos industrias compram nossos produtos, direto ou indiretamente (através distribuidores e revendedores), como empresas dos setores máquinas e equipamentos industriais, agrícola, eletrificação e eletroeletrônico, petroquímico, naval e petrolífero são os que lideram em termos de vendas”, explica o diretor.

Em termos de produção, foi necessária uma mudança da fábrica, sediada na Lapa, São Paulo, para uma unidade industrial ainda maior, nesse caso São Bernardo do Campo, onde a empresa está localizada atualmente abrigando mais de uma centena de máquinas, entre elas: tornos revólver, mecânico e automático; prensas; casteladeiras; rosqueadeiras; fresas universais e escarilhadeiras. Em regra a empresa só realiza trabalhos usinados onde a conformação a frio e quente é algo para o futuro, sendo que na média sua produção tem consumido mais de 30 toneladas de aço por mês para confeccionar peças como porcas (auto-travante com Nylon, flangeadas, castelo, calota, cônica etc.) e prisioneiros com medida padrão ou especiais, matéria-prima como aço carbono, aço liga, inox, alumínio e latão. Além de homologada ISO 9001:2008, a SAM presta um relevante serviço de apoio à entidades assistenciais como a Abrale, Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia e o Graac, Grupo de Apoio ao Adolescente à Criança com Câncer. “Nossa missão é atender as necessidades personalizadas do cliente num curto prazo. Para isso, contamos com um estoque de matéria-prima. E sempre que possível, ajudamos quem precisa”, finaliza Rosa.

 

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com