Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 45
Busca::..
Edição 92
Edição 91
Edição 90
Edição 89
Edição 88
Edição 87
Edição 86
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
China News
30/05/2014 02h45

 China news

 

 

A China é responsável por 50% da produção global de aço inox  

Segundo o relatório do International Stainless Steel Forum (ISSF), a produção de aço inox atingiu 381 bilhões de toneladas no mundo, um aumento de 7,8 %, em comparação com 2012. O crescimento pode ser visto na maioria das regiões, exceto na a Europa Ocidental e na África.

Em 2013, a Ásia (exceto a China) teve uma produção de 88 bilhões de toneladas de aço inox, aumentando 0,8 % em relação a 2012.

Índia experimentou elevação de 5,4%, enquanto Taiwan caiu 3,7%, Japão e Coréia do Sul ficaram estáveis, base 2012.

O mercado chinês desta matéria-prima ainda cresce e representa quase 50% dessa produção total mundial, comuma produção no volume de 190 bilhões de toneladas em2013, aumento de 18% ano a ano.

Por sua vez, a produção da Europa Ocidental e da África caiu de 4,3%. O índice também indica crescimento na França e na Bélgica, em 5,1% e 4,6%. Grã-Bretanha e Alemanha tiveram declínio de dois dígitos.

A produção da América, Europa Central e Oriental tem aumentado rapidamente. América chegou a 25 bilhões toneladas, 3,6% maior que 2012, enquanto a Europa Central e Oriental aumentaram 13,6% no mesmo período.

 

 

Zhejiang, região central da China, inicia produção de fixadores para aviação  

Recentemente, a Xizi Aerospace Components Project anunciou oficialmente o início da produção, como o primeiro passo para Zhejiang entrar no setor da aviação.

Este programa foi concretizado em 19 de setembro de 2013 numa área de 800 m² quadrados, e muitas unidades de classe mundial, como “CNC Machining Center, Sheet Metal Forming Center etc.

No primeiro momento espera-se chegar a ¥$ 1 bilhão (Yuan) na produção de 300 conjuntos de montagens para aeronaves e 2 milhões de máquinas CNC, ainda em 2014.

Muitos outros programas relacionados estão programados para realização de forma gradual. O líder desta zona industrial tem como objetivo promover o investimento e formar uma cadeia industrial completo da aviação na cidade.

 

Queda na produção de fixadores em Jiaxing  

Embora a economia global, orientada para exportação de fixadores, tenha se recuperado em 2013, a cidade chinesa de Jiaxing, próxima de Xangai, ainda passa momentos difíceis. De acordo com as estatísticas oficiais da Jiaxing Fastener Import and Export Association, o valor das exportações de fixadores está em US$ 900 milhões, com 6,59% de redução ano a ano que teve um aumento de 4% no valor total de suas exportações.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com