Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 45
Busca::..
Edição 92
Edição 91
Edição 90
Edição 89
Edição 88
Edição 87
Edição 86
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Eventos
30/05/2014 02h50

Eventos

 

  Sucesso e casa nova na feira da indústria e comércio da fixação de Taiwan  

 

A abertura da edição 2014 contou com a presença de grandes autoridades taiwanesas como   Wu Den-yih, vice-presidente do país, e foi o primeiro evento do novo pavilhão da cidade de Kaohsiung, ao sul de Taiwan  

 

 

A 3ª International Taiwan Fastener Show é uma feira bianual que a cada edição se firma como um dos mais importantes pontos de encontro mundial em negócios no setor de produção e comercialização de parafusos e similares. O avanço é facilmente percebido pelos tipos de estandes, preparação dos expositores e brindes, bem mais arrojados que nas edições anteriores.  

Taiwan tem hoje 23 milhões de habitantes e renda per capita de US$ 37 mil/ano. Comparando, a renda per capita no Brasil é de US$ 12 mil, enquanto no estado de São Paulo, o mais rico, esse número alcança um pouco mais de US$ 32 mil.

Durante o período que visitamos o país conhecemos o Taiwan Fastener Museum. Nele pode se conhecer um   pouco da história local da indústria de parafuso e afins.

A agenda da imprensa foi intensa, com compromissos que se seguiram, após o museu, como a conferência da “Five Regions Fasteners Association”, a associação asiática de fixadores, composta pela China, Coreia do Sul, Hong Kong, Japão e Taiwan. O evento apresentou balanços das atividades onde se nota diferenças entre as nações, tendo a China, obviamente, como a maior exportadora entre as associadas com 6,8 milhões/tons por ano (77% do volume total), mas com preço médio menor que as demais (US$ 1,80 kg). Em valores sua fatia é de 45% do total.

Por sua vez, o produto exportado por Taiwan – total de 1,4 milhões de toneladas/ano – está na média de US$ 2,50 p/kg, com os maiores volumes em fasteners destinados aos EUA (39%), Alemanha (8,4%), Japão e Holanda (5,2% cada) e Inglaterra (3,8%).

A feira foi o evento inaugural do complexo Kaohsiung Exhibition Center (KEC), construção que demandou US$ 100 milhões, ocupa 4,5 hectares, possui três pisos com escadas rolantes, wi-fi free, ar condicionado central, lanchonetes e restaurantes, além de uma vista agradável da Baia de Kaoshiung, que é uma cidade portuária. Aliás, o próximo evento, em maio, será da luxuosa indústria náutica, dada a composição privilegiada do KEC. Boa leitura.  

                                       

                                     Atotech

Há 30 anos a empresa iniciou suas atividades em Taiwan, modestamente com um escritório de vendas e ainda sob o antigo nome de M&T Harshaw. Desde 2002 criou sua fábrica na cidade de Guanyng, norte de Taiwan, onde funciona seu Centro de Tecnologia (CT). Em 2009 foi criado em Kaohsiung o segundo CT dedicado ao setor de fixação, já que o CT de Guanyng atua com componentes eletrônicos.

Na primeira feira dentro KEC a empresa reforçou a promoção das linhas globais Atotech, como o Zintek Black 300 B: o TL 180 (homologado pela VW da Alemanha) e o GMW 3359 (aprovado na General Motors). “Nas unidades de Taiwan trabalham 200 funcionários, sua fatia de mercado alcança 35%, o faturamento é de US$ 100 milhões/ano e cresce de 6% a 8%, o que está abaixo da média de 10% que ocorria antes de 2008”, relatou Leon Liu, gerente de Negócios.  

                                                                                       

                                                                                          King-Ann Industrial

Nesta 3ª edição da feira, uma das novidades técnicas foi a exposição de a prensa automática BP-19B-6S de seis estágios da fabricante taiwanesa King-Ann. Apresentada à nossa reportagem pelos agentes brasileiros de vendas da Nelson Fasteners, a máquina exposta conforma diâmetros de até 23mm e comprimentos de 165mm.

Segundo o executivo da King-Ann, Li-Meng Su (foto), a inovação está no aproveitamento de uma das fases da prensagem onde são feitas arruelas, aproveitando a dobra do recorte, tudo no mesmo processo. Concluída a estampagem, as arruelas são despejadas num recipiente separado dos parafusos para aproveitar parte do mesmo arame, economizar tempo, energia e outros, como o custo/hora do prensista.  

 

          China Steel Corporation (CSC)

A siderúrgica que abastece a indústria local em seu estande expôs uma mensagem de apoio ao setor de parafusos e similares. A CSC coloca 65% de sua produção no mercado interno, hoje em 100 milhões anuais de toneladas. Os demais 35% são destinados aos mercados asiáticos, principalmente China e Japão.

Na feira, além de metais para fasteners, a CSC apresentou suas linhas em titânio e outras ligas especiais de pouco peso, mas de alto valor agregado, incluindo itens para iphones. Ali também foram apresentadas as linhas de alumínio, estimadas em 160 mil/ toneladas anuais, consumidas principalmente pelo setor de bebidas, como refrigerantes e cervejas, como informou o gerente de Negócios e Marketing, Y. C. Han.  

                                                                   

                                                                                                                       YFS

Fundada em 1979, a fabricante de fixadores YFS traz consigo, também, o nome Fang Sheng Screw que significa parafuso sextavado interno, o que se tornou a marca de sua atuação nesses 35 anos. 20 deles fornecem para empresas no Brasil, como a Belenus e a Brighton Best.

A empresa possui solidez, haja vista seus certificados ISO9001, ISO/TS16949, ISO14001 e ISO 17025, sua moderna planta industrial de 60 mil m² na cidade de Kaohsiung, com 380 funcionários, que faturou US$ 110 milhões em 2013.

De acordo com o CEO, Chao Tsai (á direita), ao lado do gerente e sobrinho Jason Tsai (á esquerda), a empresa produz 45 mil toneladas/ ano, sendo que 75% são de sextavados internos, mas 25% são de fixadores destinados ao setor automotivo, as duas principais divisões. Além de almejar maior espaço brasileiro, ela exporta 90% do que produz, tendo a América do Norte (45%) como o principal mercado, seguido pela Europa (25%), Ásia (25%) e outras regiões (5%). A YFS participou da feira pela 3ª vez.  

 

                               Coventya

Por meio da Metec (Metal Electroplating Technical Excellent Company), sua unidade local de negócios em tratamento de superfície, a Coventya teve sua primeira participação na feira. Ao lado dos expositores e do gerente de produto da Metec, Jerry Liu (á esquerda), esteve presente Didier Brouckaert (à direita), diretor geral da Coventya South East Asia Pte. Ltd., a unidade de negócios na Ásia.

Criada em 2002, a divisão asiática fatura cerca de US$ 14 milhões/ano e está sediada em Singapura e com planta industrial na China continental.

Em Taiwan a empresa tem 15% do mercado, alcançando quase US$ 2 milhões/ano, sendo 80% dos produtos destinados ao mercado de fixadores, onde esperam crescer entre 10% e 20% em relação a 2013.

 

                                                                                     Jian Hwa

Fabricante de rosqueadeiras para porcas, Jian Hwa Enterprise Co., Ltd., vem estreitando laços com os fabricantes brasileiros. Parte deste processo se deu com a união com a Spirafix, e na feira em Taiwan fomos recebidos pelo diretor da Jian Hwa, Danny Lee.

De acordo com Lee, profissional que já passou por todas as áreas da empresa, incluindo o chão de fábrica, a empresa tem 35 anos e fabrica anualmente 80 máquinas – todas em conformidade com a legislação da UE, o que possibilita livre comercialização dentro do mercado europeu, por meio do selo CE – gerando faturamento de US$ 4 milhões com 60% das vendas na Ásia.  

 

                                 San Shing Fastetech

“Três irmãos” é o significado de San Shing, que também é o nome desta fabricante de parafusos de Taiwan. Ela aceitou o desafio de também fabricar máquinas de estampar porcas, ferramentas, máquinas de escolha e outras, vendendo-as para, quem diria, outros fasteners manufacturers.

Não foi necessário perguntar se essa escolha era “temerosa”, mas, de acordo com seu atual presidente, Dave Lin (há 11 anos na empresa), máquinas representam 5% do core business da empresa, que tem 1,5 mil funcionários, estampa cerca de 85 mil/tons por ano, faturando US$ 220 milhões. Foi uma das principais patrocinadoras da feira.

Homologada ISO/TS 16949 (além de ISO 9001, AS 9100, ISO 14001 e OHSAS 18001), a cinquentenária San Shing tem forte atuação no setor automotivo (90%), mas possui uma planta fora de Taiwan, na Malásia, especificamente para fornecimento no setor da construção civil.  

 

                                                                                          Jern Yao

A fabricante de prensas automáticas para estampagem de parafusos, pinos, rebites, porcas, autopeças e outros artefatos metálicos feitos a partir do fi o-máquina, além de laminadoras de roscas, a Jern Yao Enterprise Co., Ltd., teve uma agenda intensa em abril último. Participou quase que simultaneamente de duas feiras entre a Ásia e a Europa, demandando cerca de US$ 100 mil de investimentos, somente nessas ações de marketing.

Cada vez mais presente nas fabricantes brasileiras, sua produção total anual gira em torno de 250 máquinas, acumulando um faturamento na casa dos US$ 60 milhões, com plantas industriais com 220 funcionários em Taiwan e 150 na China.

Nesta feira, ela expôs uma prensa de seis estações para prensagem de até 10 mm de diâmetro. De acordo com os gerentes da área comercial, Carol Tsai e Tso-Hsiang Hsu (foto), após o evento, esta máquina tem como destino sua compradora: a Braspar Parafusos, fabricante brasileira da cidade de Guarulhos, SP, muito atuante no setor automotivo, especialmente motocicletas.  

 

                                Kingwin

Representada no Brasil pela Spirafix, a jovem empresa Kingwin Precision Co., Ltd., fundada em 2003 e, atualmente, com 120 funcionários, avança no mercado mundial. Em 2013 alcançou o faturamento de US$ 8,4 milhões por meio de sua ampla linha de ferramentas para conformação a frio e quente. “Nosso mercado local consome 30%, sendo 70% exportado”, disse Wesley Tsai Ding (á direita), diretor.

Ainda sobre o Brasil, as vendas as vendas tiveram uma elevação de 30% desde o começo da parceria com com a Spirafix, representada na feira de Kaohsiung pelo diretor, Ricardo Chou Chen Dar (á esquerda).  

 

                                                                                                                    Charng Guey

A fabricante de laminadoras de rosca, da cidade Tainan, esteve nas três feiras expondo suas máquinas, com modelos que rosqueiam nas medidas M4 até M33.

A empresa produz cerca de 250 laminadoras/ano, possui 40 funcionários, fatura em média US$ 6,5 milhões, e 90% dos produtos são exportados, inclusive para o Brasil, onde tem Anton J. Kittler (AJK) como um de seus representantes.

De acordo com o presidente da empresa, Kun-Chuan Li, a expectativa de crescimento para 2014 é de 15%, além de alcançar mais 25% de expansão, sobretudo, após a construção da nova fábrica que terá 6 mil m².  

 

                                       Zyh Yin

Trata-se de um fabricante de itens de fixação de pequenos diâmetros destinados principalmente para indústrias moveleiras. Segundo o executivo Ian Wang, esses itens já estão inseridos no mercado brasileiro através de tradings e grandes líderes locais como a Jomarca e a Ciser.

Uma das principais patrocinadoras da feira, a ZYH YIN foi fundada em 1980, possui 180 funcionários e produz 36 mil tons/ano, sendo quase 100% para exportação principalmente América do Norte e Europa. Em 2013 teve faturamento de US$ 65 milhões.  

 

                                                                                          Gem Internatinal

A empresa foi fundada em 1996 pela incansável Susana Lion Suh-Ching, que fala inglês e espanhol. Atua como agente de vendas de máquinas de diversas fases da produção de parafusos, porcas e similares, desde a prensagem, rosqueamento, transporte por esteiras, até as máquinas de seleção.

Liow também atuou nessa “maratona de eventos”, entre Düsseldorf, na Alemanha, e Kaohsiung, em Taiwan. Segundo a executiva, a GEM International já vendeu em parafuseiros máquinas para estampagem de 52 mm.  

 

                                   Ray Fu

Produzindo anualmente cerca de 60 mil/toneladas de fixadores, a Ray Fu Enterprise Co., Ltd. alcançou, em 2013, US$ 47 milhões. Marcou presença na feira com uma grande equipe de expositores e lançamentos, como a parafusadeira com alimentação automática com cartuchos de até 28 parafusos, homologada CE para uso na Europa.

A empresa atua fortemente nos setores de construção (80%) e automotivo (20%). Emprega mais de 200 funcionários, possui três fábricas. Em breve terá uma nova planta que unirá todas as linhas em um espaço estimado de 140 mil m², quatro vezes maior que a as atuais.

De acordo com Vivian Hsieh, responsável pela exportação, os maiores volumes de vendas estão, majoritariamente, entre os EUA e Europa. 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com