Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 45
Busca::..
Edição 92
Edição 91
Edição 90
Edição 89
Edição 88
Edição 87
Edição 86
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Eventos 2
30/05/2014 02h49

 Eventos

 

WIRE 2014:
Toda cadeia produtiva de fixadores em um só lugar
 

Diferente das feiras de parafusos, o evento é todo dedicado ao fabricante, o que justifica a presença de tantos industriais brasileiros pelo pavilhão  

 

Embora o título acima tenha cara de anúncio de shopping de móveis da capital paulistana, o fato é que esta feira é rigorosamente assim, um shopping.

A edição 2014 da Wire Düsseldorf, feira bianual realizada na Alemanha, teve cinco dias de exposição, dos quais estivemos presentes em dois - nos dias 8 e 9 de abril último. Trazemos para você leitor, pela primeira vez, a cobertura do evento que mostra o que está sendo feito e os planos para o setor nos próximos anos.

 

 

 

 

A trajetória para esse programa começa no desembarque no aeroporto de Düsseldorf, onde é necessário ter uma WIRE 2014: Toda cadeia produtiva de fixadores em um só lugar Diferente das feiras de parafusos, o evento é todo dedicado ao fabricante, o que justifica a presença de tantos industriais brasileiros pelo pavilhão moeda de 1 euro para alugar um carrinho para transporte de malas, algo indisponível naquele momento. Logo uma gentil alemã percebeu a situação e nos deu essa moeda. “Danke!!!”.

A organização da Wire dispunha de um posto de informações ainda no Düsseldorf Flughafen (aeroporto), que é o mesmo nome da estação ferroviária, que pode ser acessada usando o “Sky Train” - trem elétrico interno que desloca passageiros até as plataformas. Existe um desses em Porto Alegre, RS.

A hospedagem, por descuido nosso, ficou um pouco distante, na cidade de Essen – 8ª maior cidade alemã, que já   foi um grande centro da produção de aço, e uma das sedes da ThyssenKrupp. A distância demandou diariamente o uso de um bonde até a Station Hauptbannhof, onde se pega o trem que vai para Düsseldorf. Ao chegar ao destino acessa-se outro bonde que, por sua vez, leva os visitantes para dentro do pavilhão de exposições. Infraestrutura genial.

Os estrangeiros visitantes, como nós, recebem um ticket que nos permite usar gratuitamente toda esta rede pública de transporte. A distância entre o hotel e o pavilhão proporcionou um passeio e captação cultural muito relevante.

A Wire & Tube são eventos que ocorrem simultaneamente. Um dos pavilhões lida com arames mais finos, dedicado a aplicações em motores elétricos, molas e outros. Tem também arames ocos (capilares), dedicados a tubos de pequeno a grande porte.

Dedicamos nossas próximas páginas a área dedicada aos equipamentos, máquinas, tecnologias para estampagem e rosqueamento, produtos para preparação e acabamento superficial, softwares de simulações, e outros itens do fasteners universal. Boa leitura!!!  

 

                                        Zwez

Produzindo química para artefatos de metal há mais de 75 anos, a alemã ZWEZ-CHEMIE GmbH – empresa originária da cidade de Lindlar, região de Colônia – é presença permanente na Wire.

Desde 2005 ela iniciou viagens e avaliações mercadológicas no Brasil e, em 2009, começou sua produção em Blumenau, SC. Sua atuação é global, estando presente em muitos países, como Egito, França, Índia, Indonésia, Israel, Itália, República Checa, Rússia, Suíça, Turquia e Ucrânia.

Na feira foi um bom momento para expor as linhas para conformação a frio em blanks, arames e tubos, desde o desengraxante até o lubrificante final à base de sabão, dissulfeto de molibdênio e sua inovadora linha à base de polímeros, além dos produtos desfosfatizantes. De acordo com os diretores Rosel e Peter Zwez e Suzanne Starke, gerente da unidade Brasil, os “produtos Zwez têm elevado a performance e gerado economia para nossos clientes, dentro de todas as exigências ambientais e com a geração mínima e comprovada de resíduos”.  

 

                                                                                    Hyodong

Presidida por Kim, Dong-Sub, empresa sediada na dinâmica Coreia do Sul, fabricante de laminadora de roscas e prensas multi-estágios para conformação de parafusos, porcas e peças especiais (itens destinados às indústrias de peças para bicicletas, motocicletas, automóveis, caminhões, ônibus e implementos rodoviários e agrícolas).

A empresa se faz presente em diversas feiras ao redor do mundo, sendo a Wire indispensável. Representada no Brasil por Anton J. Kittler, da AJK, a empresa visa expansão por aqui, já tendo importantes clientes como a Hassmann, com prensas de grande porte, retratada na edição Kim, Dong-Sub 24, novembro de 2010, desta RP.

 

                                       Brankamp

Pertencente ao Grupo Marposs, que possui 23 unidades de vendas mundiais, a Brankamp, fabricante de sistemas de monitoramento para prensas multiestágios, laminadoras de roscas e outros processos de estamparia e corte de metais, foi mais uma das importantes empresas que estiveram, quase simultaneamente, entre as feiras Wire e a Taiwan Fastener Show. Isso mostra que não é a toa que existem mais de 50 mil sistemas Brankamp instalados.

“Recentemente lançamos novos recursos de monitoramento, como a ordenação inteligente em prensas multi- -estágios com o Quattromatic, software de coleta de dados, além dos novos sensores Triflex, com melhor capacidade de controle”, explicou Gerd Köster, gerente internacional de vendas. “No Brasil, vamos melhorar nosso marketing, pois estaremos mais presentes em feiras e eventos, como a “Mecânica 2014”, em São Paulo, onde vamos expor dois sistemas Brankamp instalados numa prensa e numa rosqueadeira”, concluiu.  

 

                                                                               Jern Yao

Mundialmente reconhecida, a fabricante de prensas automáticas para estampagem de fixadores e itens especiais esteve em sua 10ª Wire. Seu investimento para esta feira foi de quase US$ 70 mil, mas acumulou em US$ 100 mil no total, considerando a convergência de datas com a feira de Taiwan. Na Alemanha o evento contou com seis expositores, além do presidente, Ted Tsai (foto). Segundo Mike Huang, responsável pelo setor de comercial, a empresa gira em torno de 250 máquinas/ano, sendo 40% para Taiwan e China. Cerca de 70% são de Bolt Formers e 20% de Special Parts. As demais, laminadoras e Nut Formers, compõem o restante em 10%. No Brasil ela tem muitos clientes importantes, como a Braspar Parafusos (Guarulhos, SP) que tem mais de 30 de suas máquinas. Jern Yao tem prensas em operação de até sete estações, com estampagem em diâmetros que chegam a 33 mm e 360 mm de comprimento. Ainda sobre o Brasil, Huang disse que compreende que a indústria de fixadores local não está em seu melhor momento, e que a empresa está disposta a apoiar.  

 

                                  Simufact

“A Wire sempre foi chave para nós, desde nossa primeira participação em 1996. Aqui, uma das novidades foi o Application Function Set (AFS), uma tecnologia que agrupa funções para simulações de conformação a frio”, comentou Volker Mensing, diretor de Marketing & Comunicação. A Simufact é especializada em softwares para simulação de conformação a frio ou quente. Segundo Mensing, a rede de escritórios – incluindo o Brasil, por meio do agente Paulo Sauer – é uma garantia aos mais de 500 clientes globais. “Somos mais de 50 especialistas em sintonia com uma base de usuários cada vez maior. A América do Norte e do Sul são nossos principais mercados e têm altas taxas de crescimento, com avanço médio de dois dígitos, e será superior a € 6 milhões em 2014”, comentou.

Mensing disse que um tema “quente” na Wire foi “Como evitar defeitos como dobras em itens conformados a frio através de softwares”. Especialmente para clientes de conformação e laminação a quente, os esforços em desenvolvimento, tais como o tratamento térmico, serão tema em ênfase.

“Muitas empresas estiveram em nosso estande, inclusive do Brasil onde um dos mais importante fabricantes de parafusos e porcas decidiu na feira introduzir o Simufact.forming”, comentou Michael Wohlmuth, CEO.  

 

                                                                              National Machinery LLC

A empresa é líder mundial no desenvolvimento e produção de avançadas máquinas para conformação a frio, além de tecnologias de processos, suporte em produtos e serviços, de acordo com Jerry Bupp (á esquerda), vice-presidente.

Com 140 anos, ela atua nos setores automotivo, aeroespacial, eletrodomésticos, rolamentos industriais, construção e outros. Seus centros de serviços estão presentes na Alemanha, Japão, China e Brasil, onde está representada por Heinz Gruber (á direita), da Cold Forming. Em breve ela terá dois técnicos locais, ambos em fase final de treinamento em Tifin, EUA. Além disso, o software QuikCalc ePlus já está disponível em Português.

“Nesta feira, onde tivemos atendimento em 10 diferentes idiomas, o destaque foi para a prensa FORMAX XXV, que combina os melhores recursos e tecnologia entre os modelos de pequeno e médio porte. Conseguimos expor uma visão especial com animações e um vídeo ao vivo, já que se tratava de um modelo de corte de 25 mm, muito grande para estar no estande”, disse Bupp. Ele declarou estar otimista com as vendas nos últimos dois anos, que poderão bater recorde ao final de 2014.  

 

                         MDM Special Tools

Foi com 60 m² de estande e cinco profissionais no atendimento técnico e comercial, que a MDM Special Tools, fabricante italiana de ferramentas para conformação a frio, marcou sua presença na feira.

“Em nossa atuação, a novidade geralmente parte do cliente, pois são suas demandas que movem nossas ações. Estamos no mercado há 33 anos, prestamos serviços e geramos produtos nos níveis máximos de eficiência e durabilidade, sempre atentos às exigências do mercado”, disse o executivo Daniel Trèves, que está na MDM há 8 anos. “Sobre o Brasil, queremos demonstrar para este mercado o nosso foco em ferramental de longa durabilidade. Temos muita experiência em processos de tratamento térmico de aços, feito na própria MDM, já que existem diferenças de entre países na produção do aço”.  

 

                            Nedschroef

Fabricante de prensas conformadoras (frio e quente) progressivas e combinadas, para produção em série de parafusos, porcas e peças especiais complexas, a empresa belga teve como destaque a demonstração da “Nedform Hybrid” com sistema de acionamento direto de alimentação linear do arame e do transfer por servo-motores, permitindo set-up rápido (quick product changeover), com memorização das regulagens e de fácil operação a partir do painel por tela de toque, disponível para máquinas de 5 e 6 estágios, para diâmetros de 5 a 33 mm e comprimentos até 370 mm.

Outra grande novidade, e provavelmente a mais importante apresentada nesta WIRE, foi a conformadora de 7 estágios com o novo conceito de energia na operação, cujo protótipo foi apresentado como “conceito”, porém em funcionamento e estampando uma bucha tubular com rosca externa. Ela, apresentada em forma de uma “black-box”, com visitação restrita a clientes e visitantes mas não a concorrentes - opera com um sistema eletromecânico revolu-cionário, visto que não utiliza volante e sistema de virabrequim e biela. Entre outras tecnologias utilizadas nesta máquina, mais importante é a eliminação do volante responsável por acumular energia mecânica nas máquinas convencionais, onde, agora, a energia de conformação é armazenada eletricamente por um sistema inovador, que acumula uma grande quantidade energética durante o retorno do carro, descarregando a potência extra somente na estampagem. É a maior inovação já apresentada para prensas de conformação em todos os tempos, porém ela não será comercializada pela Nedschroef, devendo passar por testes nos próximos anos.

“Estamos satisfeitos com a qualidade dos visitantes da feira. Mais de 250 empresas estiveram conosco, sendo 15 do Brasil, totalizando 12 diferentes nações, 10% superior a 2012”, concluiu Donald Eshuis (á direita), CEO da Nedschroef, que no Brasil é representada pela SouthWind, dirigida por J. Graef (à esquerda).  

 

                               Weighpack

Ao longo dos últimos 40 anos, a empresa holandesa tem atuado em empacotamento automático de fixadores. São depositados em sacos plásticos confeccionados pelo próprio equipamento que rotula e insere códigos de barras no mesmo processo. Possui clientes em 46 países, incluindo grandes fabricantes mundiais de fixadores e empresas como a Embraer, tornando-a uma das líderes no setor industrial global.

Na Wire desde 1973, a Weighpack marcou sua presença em 2014 com 100 m² de estande, onde estavam expostos equipamentos que dinamizam a proteção de produtos contra danos até o destino final.

“Entre as novidades, apresentamos uma linha de alta velocidade para parafusos de construção, em média 20 caixas por minuto”, declarou Andries Kout (à esquerda), diretor, ao lado de J. Graef (à direita), agente da SouthWind exclusivo no Brasil desde 2002. “Aqui tivemos visitas de executivos com grande poder de decisão, inclusive brasileiros, cada vez mais propensos a investir em melhorias e desempenho”, concluiu Kout.

 

                                                                                       

                                                                                         CPM GmbH

Realizando consultorias técnicas e fornecendo softwares de simulação para forjamento frio e quente, a alemã CPM, comandada pelos doutores Gerhard Arfmann e Michael Twikler, está cada vez mais global. Há 20 anos participando da Wire, utilizou um novo e maior estande. Além dos serviços técnicos, esteve focada em apresentar os softwares de simulação “eeasy-form”, “eesy-2-form” e o “eesy-DieOpt”.

“Aqui o destaque foi a versão 5 do ‘eesy-2-form’, completamente redesenhado, permitindo a modelagem de várias ferramentas em movimentos independentes. Outra novidade foi na versão mais recente de ‘eesy-form’ no módulo de análise ferramenta”, comentou Arfmann. Ele ressaltou centrar-se ainda mais no mercado brasileiro, onde atua desde 1990. Além dos softwares, ela ampliará os serviços de consultoria técnica e de formações técnicas especiais, no país onde já possui 25 clientes, e hoje é representado pela catarinense Forjatec, dirigida por Norberto de Souza. Na foto: Gerhard Arfman, Judy Arfman-Sun, Michael Twikler e Angelika Springer.

 

                         Worles & ANU Group

Uma novidade foi a joint venture, apresentada na Wire, composta pela espanhola Worles SL e a indiana ANU Group, unidas na fabricação de matrizes e ferramentas de tungstênio para conformação de metais. O investimento no evento foi de € 20 mil, com estande de 25 m² e presença dos cinco diretores (foto).Na Espanha atuam cerca de 50 profissionais e na Índia são 150, local onde a produção é supervisionada pelo diretor técnico da Worles. Na Índia a produção está orientada 100% para exportação, majoritariamente na Ásia e Europa, mas existem planos ambiciosos para América do Norte e Sul ainda em 2014. “Os clientes brasileiros terão conosco alta qualidade em sintonia com as normas europeias, rastreabilidade em tempo real do status de cada ferramenta e outras”, concluiu o Geert Smet, diretor. Na foto: Khil Maheshwari, D.B. Maheshwari, Amit Maheshwari (ANU Group), Javier Lucero e Geert Smet (Worles).

 

                                                                                        Sacma

O grupo italiano, composto pela Sacma Limbiate e a Ingramatic, que produz máquinas para forjamento a frio e quente e laminação de fixadores e itens especiais, possui uma estrutura com 210 profissionais entre suas três fábricas na Itália. Suas exportações respondem por 75% dos negócios, com € 50 milhões de faturamento/ médio dos últimos cinco anos, apesar de 2009. “Os últimos três anos foram melhores e esperamos mais para 2014”, declarou Lucca Romanò, diretor comercial da Sacma na América Latina.

“Permanentemente, introduzimos novos produtos e versões das máquinas, mas vale destacar que, quando dizemos que introduzimos algo novo, significa que foram absolutamente testados. Nunca usamos feiras para expor protótipos, nos quais não temos certeza sobre suas funcionalidades. Investimos € 25 milhões em melhorias e inovações só nos últimos três anos”, declarou.

As novidades na feira foram as prensas Warm Form com sistemas de aquecimento e refrigeração integrados, além do S-Feed, sistema de alimentação de arame. “No Brasil, estamos presentes há 40 anos, nossa sede de 4000 m², em Jundiaí, SP, contém peças de reposição e ferramentas de melhor atendimento”, concluiu Romanò. Na foto: Carlos Camargo, Luca Romanò, Valeriano Rampezzotti e Enrico Brigatti.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com