Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 71
Busca::..
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Eventos - Ebrats
04/10/2018 07h21

Eventos

Ebrats 2018

Evento que ocorre a cada três anos poderá ser bianual a partir de 2020 

 
A cadeia que envolve empresas de produtos, serviços e tecnologia para revestimentos industriais, anti-corrosivos e decorativos, teve como grande marca nesta edição de sua feira e congresso o cinquentenário da Associação Brasileira de Tratamento de Superfície (ABTS), entidade idealizadora do evento. Em sua 16ª edição o Encontro Brasileiro de Tratamentos de Superfície (Ebrats) compartilhou o São Paulo Expo (pavilhão Imigrantes) com a Feitintas (Feira da Indústria de Tintas, Vernizes e Produtos Correlatos) e Fesqua (Feira Internacional da Indústria de Esquadrias), uma soma de esforços e de otimização de recursos que só fez bem a todos que lá estiveram. Num mesmo dia o visitante que encontrou um tempo de sobra pôde conhecer outros mercados, e isso foi relatado no estande da Revista do Parafuso e de outros expositores.
 
Os três eventos começaram em 12/09/18, uma quarta-feira, e foi até o sábado, alcançando cerca de 45 mil presentes circulando entre 100 empresas expositoras, sob a organização da Cipa Fiera Milano. Trazemos neste espaço um panorama do evento, bem como um resumo do curso técnico sobre fixação mecânica, conduzidos por especialistas do setor automotivo, como Vivian Nagura (Atotech), Hilário Vassoler (Fosfer - Metlafast) e o Dr. Roberto Garcia. Boa leitura!
 
 
                                 Dörken MKS
 
O evento contou com a presença de Martin Welp, responsável pela divisão global de produtos galvânicos, a Dörken MKS, e por Robinson Bittencourt Lara, gerente negócios na América do Sul. Segundo Lara, a empresa também foi expositora na Brazil Windpower, feira do setor de energia eólica, realizada no Rio de Janeiro, mas com edição programada para São Paulo, em 2019. “Em relação ao setor eólico, obtivemos aprovação junto na Gamesa, na Europa, e estamos prestes a ter o mesmo no Brasil incluindo outras OEM eólicas. Em itens automotivos, apresentamos aqui dois produtos, um Base Coat, a base de Zinco, com temperatura de cura bem baixa. O outro é um Top Coat lubrificante para atuar em níveis de atrito mais baixos. Outra novidade aqui é o Delta-Protekt Repair, um reparador em spray, indicado para aplicação em peças com pequenos danos, incluindo parafusos, porcas e arruelas em torres eólicas, transmissão de energia e outros”, concluiu Lara. (Foto - Robinson Lara e Martin Welp)
 
 
                                                                Coventya
 
Empresa global em desenvolvimento e industrialização de revestimentos químicos protetivos e decorativos, a Coventya destacou sua linha de passivadores isentos de cobalto. Ao lado de Walter Lehm (gerente comercial) e Domingos Spinelli (superintendente regional), Stela Mattana (gerente técnica comercial no Brasil) relatou: "Uma das vantagens oferecidas pelos passivadores trivalentes sobre cromatos hexavalentes é a sua resistência ao choque e o condicionamento térmico. O Cobalto é o ingrediente chave destas propriedades. Em 2012, a Agência Europeia dos Produtos Químicos (ECHA) buscou colocar os compostos de cobalto no Anexo XVII sobre o REACH (restrição) mas não logrou êxito. Nessa época (e muito antes) antecipando uma demanda maior desse metal estratégico por conta das tecnologias inseridas nos veículos elétricos, a Coventya já desenvolvia uma ampla gama de passivadores isentos de Cobalto. Hoje temos disponibilizado em nosso portfólio o Co-free (CF), o que de há de mais avançado do setor. Na Europa, a tecnologia "Co-free" representa cerca de 20% das vendas nos dias de hoje". (Foto - Walter Lehm, Stela Mattana e Domingos Spinelli)
 
                  MacDermid Enthone
 

Acumulando as presidências da Associação Brasileira de Tratamentos de Superfície – ABTS e da unidade brasileira da MacDermid Enthone, Airi Zanini foi quem noticiou em primeira mão que o Ebrats deverá migrar para edições bianuais, já a partir de 2020. Zanini entende que esse haverá maior benefício desse encontro com maior frequência, por parte não só das empresas, mas de muitos profissionais que podem ter neste espaço um rico e proveitoso networking. Segundo ele, as feiras parceiras (Fesqua e Feitintas) geraram uma sinergia que justifica continuarem juntas. Sobre a MacDermid Enthone, "há um nível elevado de exigência das montadoras automotivas em processos anticorrosivos e acabamento, especialmente em Zinco Ligas e este foi o ponto chave da nossa empresa no Ebrats", finalizou o Zanini. (Foto - Airi Zanini)

 

Airi Zanin                                                                               iAlpha Galvano
 
Distribuidora de matérias-primas para tratamentos de superfície, a Alpha Galvano trouxe o que de mais avançado em galvanoplastia, de acordo com Samir Gebara, gerente comercial. “Nos últimos cinco anos nos focamos na melhoraria dos produtos, dentro de uma política de preços competitiva. Aqui apresentamos novos passivadores, com novas colorações e, sobretudo, dotados de alto nível de resistência à corrosão. Estamos bem à frente no mercado em se tratando de selantes com controle de torque. Nosso fornecimento vai do começo ao fim dos processos galvânicos e estamos em de igualdade com as demais empresas do setor”, dis- se Gebara, relatando que um ponto chave no sucesso da Alpha vem do investimento em pessoas. “São as pessoas que atendem, levam os produtos e a nossa marca ao cliente; são elas que fazem os produtos funcionarem. Esse investimento traz ótimo retorno para todos”, concluiu. (Foto - Samir Gebara)
 
                                    ZWEZ
 
"Esta é a segunda participação no Ebrats, sendo que antes de estrearmos neste evento já estávamos adotando ações para tornar a Zwez mais conhecida no Brasil, mesmo sendo ela uma marca de renome global. Hoje, a marca está mais sólida por aqui, sentimos claramente em nosso dia-a-dia. Além da marca, é necessário a dedicação em fazer valer os conceitos da qualidade Zwez, tanto nos produtos como na assistência técnica e no suporte em atendimento às demandas do cliente. Nossos produtos não são restritos a uma só condição, podemos ajudar os clientes na obtenção de resultados diferenciados, de acordo com cada caso, e para isso precisamos ajustar a linha e treinar seus usuários para aproveitar todas as possibilidades que eles oferecem. Tanto na Wire Düsseldorf (Alemanha) como no Ebrats obtivemos prospecções para a América Latina. Sendo assim, além de movimentar o mercado local com nossas ações diferenciadas, talvez tenha chegado a hora de visitar mercados na vizinhança," relatou Suzanne Starke, gerente da Zwez do Brasil. (Foto - Edson Prust, Bárbara Siegle e Suzanne Starke)
 
                                            Metal Coat Produtos Químicos
 
Empresa 100% brasileira, presidida por Sergio de Camargo Filho, sua matriz fica em Indaiatuba, 100 km de São Paulo. Camargo conta que a Cia opera com parcerias internacionais, como as marcas alemãs Alufinish, em anodização, e a Hawking, em verniz cataforético, que nesta feira lançou o primeiro verniz de cura ultra-violeta. “Temos também a norte-americana Columbia Chemical, em linhas de zinco níquel para aplicações em fixadores e autopeças. Pioneira em pro- cessos de liga e zinco isento de cianeto, a Columbia traz uma tecnologia com ganhos de 25% na velocidade em deposição em zinco níquel. Além desse ganho, o processo usa potassa caustica, com formação quatro vezes menor que a gerada por carbonato, em relação ao produto cáustico, a base de sódio, e também a ductilidade para peças de cravamento é um processo único, ainda não encontrado na praça", conclui Camargo. (Foto - Sérgio Camargo Filho)
 
                         Grupo TEX
 
“O Grupo surgiu da fusão entre a CR e Galtrans, ambas fabricantes de retificadores. Em atividade desde 1987 com ampla experiência na fabricação de equipamentos para galvanoplastia. Como para muitas das expositoras, aqui é uma vitrine e networking para novos negócios. Oferecemos retificadores pulsantes de ondas quadradas em alta frequência, o que há de melhor no mercado, especialmente porque são capazes de re- dução em tempos de banhos e uso de energia em até 50%. Atuamos também em automação de máquinas galvânicas, atividades que expandem cada vez mais porque geram sistemas de controles mais aprimorados ao cliente, onde é possível fazer mais com menos", relatou Xavantes Barros, diretor comercial. (Foto - Ferrana, Tamoio, Elisa, Xavantes e Ezequiel Magalhães de Barros)
 
                                                    Zincagem Martins
 
Aplicadora de produtos galvânicos, com mais de 95% dominado por itens automotivos, a Zincagem Martins anunciou uma expansão em sua linha de Zinco Níquel, com a implantação de um novo equipamento com   a tecnologia da MacDermid Enthone. “Essa é uma área que já dominamos, mas temos agora uma ampliação, especialmente para as demandas da indústria automotiva. O novo equipamento passou por uma revisão e deve entrar em operação no início de outubro, fazendo a capacidade dessa linha saltar de 100 para 300 toneladas, o que no primeiro momento elimina o terceiro turno e atividades em finais de semana. Com isso, a Zincagem Martins saltará de 1400 para 1600 toneladas/mês de capacidade produtiva”, concluiu, Adriana Martins, diretora. (Foto - Enéas, Adriana, Fabiana e Bruno Martins (diretores) )
 
                             MTC Trat
 
Braço do Grupo MTC para serviços de tratamento térmico e superficial, a MTC Trat expôs pela  segunda  vez no evento. Em sua sede, vizinha ao pavilhão Imigrantes, em Diadema, SP, a empresa implantou em 2017 novas tecnologias como a linha Magni para aplicação em fixadores, partes e peças, além de dispor de outras aplicações, como Geomet, Dacromet, Colorkote, Molykote, Xylan, Protek e Anticorit. Outra novidade, se algum cliente necessita de montagem de sistema de aplicação que opere dentro de sua fábrica, a MTC Trat disponibiliza e monta o projeto em conjunto com o cliente. Isso foi feito no passado para a Volvo e Thyssen, de acordo com o diretor da Cia, Vitório Paciulo. (Foto - Vitório Paciulo, Luiz Licursi e Ricardo Araújo)

 

Atotech
 
“A feira, o encontro em si, tem uma importância fundamental para a marca e networking”, relatou o diretor executivo da Atotech no Brasil, Milton Silveira. “Aqui apresentamos o processo de níquel semi-brilhante, especifico para aplicações decorativas. Também estamos entrando no segmento de pré e pós tratamento de pintura. Em fixadores e autopeças temos o lançamento do Zintek One HP, um organometálico que demanda uma só passada, diferente dos demais que necessitam de duas passadas para atingirem o nível protetivo adequado. Ele atinge de 6 a 8 mícrons, gerando proteção igual aos demais mas com o dobro em produtividade, reduzindo custo de energia e outros. É um lançamento mundial, tendo momentaneamente apenas um cliente já homologado, na Alemanha. Lançado em menos de 10 meses sua homologação nas montadoras ainda levará um tempo, mas em indústrias com rigor menor ele já está em uso", disse Silveira. (Foto - Milton Silveira)


COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com