Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 71
Busca::..
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Eventos - Here Comes the Sun
04/10/2018 07h50

Eventos

 

Here Comes the Sun  

A Intersolar South America deste ano marcou um crescimento de 46% em expositores entre a edição de 2016 e 2018

Obviamente, o leitor inteligente sabe que o título acima se refere ao refrão sobre o nascer do Sol, presente na música dos Beatles, que irá completar 50 anos em 2019. Escrevemos este texto no raiar de setembro de 2018, período em que o Sol já começava a brilhar mais intensamente aqui no hemisfério sul, ao mesmo tempo em que ele começa a abandonar a turma do hemisfério norte, incluindo toda a região onde nasceu o mais popular quarteto musical da história.

Falando em Sol e história, na outra banda do mundo nor- te, os EUA e sua famosa agência aeroespacial (NASA) marcaram mais uma vez a humanidade com seus avanços, com o envio de uma aeronave não tripulada para uma investigação mais perto da superfície solar, algo nunca feito. O cronograma de voos da NASA busca fazer imagens num “close up” a seis milhões de km de distância do Sol. A sonda Parker Solar Probe (PSP) coletará dados com a ajuda de equipamentos capazes de tolerar faixas brutais de calor, de até 1.300ºC.

Aqui, logo abaixo da linha do Equador, visitamos a 5ª Feira e Congresso Intersolar South America, evento focado nas áreas de energia fotovoltaica, tecnologia de produção fotovoltaica, armazenamento de energia e energia solar térmica, realizado no Expo Center Norte, cidade de São Paulo, entre 28 e 30/08/2018, que teve media de 20 mil visitantes e 263 cias expositoras.

Comparando, suas edições 2016 e 2017 tiveram 11.500/12.000 visitantes e 180/220 expositoras, respectivamente. Portanto, ao contrário da retração do país e da grande maioria das feiras, este evento acumulou crescimento de 74% em visitantes e 46% entre expositoras, em plena nossa recente e feroz recessão. Em 2019 voltaremos a comparar. Boa leitura!

                    Inox-Par Parafusos

Identificada com o mais nobre dos aços na resistência à corrosão, a Inox-Par Parafusos se aproxima dos 35 anos vida com presença intensa em feiras, especialmente onde se encontram alta em negócios e sustentabilidade, como a energia solar.

“Esta foi nossa estreia na Intersolar e na Enersolar, feira similar. Ambas foram plataformas para os modais Inox-Par de energia, fixadores em desenvolvimento des- de 2016, contendo parafusos de rosca soberba para estruturas de madeira, hastes com rosca auto atarraxante cortante para estruturas metálicas, ganchos para telhas de cerâmica, parafusos tip T "mar- telo" para fixação dos perfis e terminais intermediários e finais para fixação de placas fotovoltaicas”, comentário de Edu Lopes e Roberto Farina, diretores. Vale ressaltar que a Inox-Par dispõe 18 mil itens no estoque, incluindo as linhas para esquadrias, expostas na Fesqua, outra feira em que a Cia esteve neste 2018. (Foto - Edu Lopes e Roberto Farina)

 

                                                   Ciser Parafusos e Porcas

Ao iniciar 2018 a Ciser lançou essa nova linha de parafusos e similares metálicos para fixação de dispositivos de captação de energia solar. Trata-se de itens de alta resistência à corrosão, confeccionados em aço inox (AISI 304/A2 70), de acordo com Leonardo Pedrotti, analista de marketing e produtos. “Esse lançamento vem demandando ações promocionais neste ano, o que incluiu nossa presença em abril no Congresso Brasileiro de Energia Solar (Gramado, RS) e na feira Enersolar (São Paulo, SP). Intersolar é uma estreia e que está nos surpreendendo em volume, ficando claro que essa matriz energética é algo do presente, não mais do futuro e com expansão muito promissora, com destaque momentâneo aos mercados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo”, concluiu Pedrotti. (Foto - Leonardo Pedrotti)

 

                                  MTC Tools

Atuante no tratamento térmico e superficial em fixadores, autopeças desde 1996, recentemente a MTC TRAT consolidou a criação da MTC Log (logística), MTC Soft (softwares) e a MTC Tools (fixadores, partes e peças), a frente de negócios que conversamos na Intersolar.

“Fornecemos fixadores de alta resistência à corrosão ao setores automotivo, construção civil e outros. A ação produtiva da MTC Tools começa no projeto do fixador, seguida da definição e compra da matéria prima e ferramental. Aos nossos fabricantes parceiros cabe apenas estampar e laminar o fixador. Na sequencia realizamos as etapas finais de têmpera, revestimento e logística, até o cliente final. Nosso know-how em acabamento nos deu muito conhecimento em processos para fazer um produto top. No ramo solar, desenvolvemos produtos há três anos. É um mercado ainda indefinido entre o que se pede e o que realmente se deve aplicar”, concluiu Vitório Paciulo, diretor do Grupo MTC. (Foto - Vitório Paciulo)

 

                                                   Dapco Fixadores Inoxidáveis

Fundada para fornecer porcas, há 25 anos atrás, ao longo do tempo a Dapco ampliou bem sua gama de elementos de fixação, mas sempre com forte vocação em linhas inox. Neste tempo ela desbravou mercados industriais como o naval, química-petroquímica, máquinas, eletroeletrônica, construção, telecomunicações e outros como faz agora em energia solar.

“A Dapco é composta de mais de 30 colaboradores, que atuam em nossas operações de importação e distribuição de fixadores de inox em todo o Brasil. Anos atrás já prospectávamos o segmento solar, a partir de uma visita a feira de Stuttgart, Alemanha. Outro aspecto que nos atraiu se deve a ausência de padronização em produtos e aplicação. Por isso investimos muito em pesquisa e desenvolvimento, e alcançar alto nível de confiabilidade em nossos parafusos e afins”, disse, Gustavo P. Abujamra, gerente de vendas. (Foto - Gustavo Abujamra)

 

        Ludufix Fixação Industrial

Fundada em 1992, inicialmente a Ludufix se focava mais em revender de rebites de repuxo. Atualmente ela tem um leque maior, com itens nacionais e importados, segundo Eduardo Abreu, diretor comercial. “Dez anos atrás passamos a fornecer parafusos de inox, o que reforçou ainda mais estarmos nesta feira de energia solar. Além de rebites, parafusos e outros, expomos, também, máquinas para rebitagem, a bateria, elétrica e pneumática. Incluem-se também furadeiras e parafusadeiras, pois, buscamos atender o cliente antes dele abrir o furo para aplicar o fixador. Aqui é uma estreia, mas recentemente participamos da feira South Glass 2018, onde atuamos fixadores instalados em vidros, e estaremos na Fesqua 2018 com produtos para esquadrias de alumínio. (Foto - Eduardo Abreu)

                                                                                Ejot-Fey

Joint venture entre Ejot (Alemanha) e a Fey (Brasil), dois importantes players globais de Fasteners, a Ejot-Fey fornece fixadores ao mercado automotivo, indústrias em geral e na construção civil. Na Intersolar a expositora deu ênfase a suas linhas de fixadores importados Ejot e toda sua tecnologia alemã na aplicação solar, já utilizada há tempos na Europa e no mundo afora.

Segundo Ricardo Fey, diretor da empresa, o segmento é promissor não só pela importância da energia limpa, sobretudo pela elevada improvisação desses itens no Brasil. “Com a Ejot-Fey o mercado tem muito a se beneficiar, pois, nossas linhas já foram bem testadas e estão consolidadas no globo. Já nos vimos aplicações que demandavam longas garantias, mas com uso improprio de fixadores zincados. Ao conhecer nossas linhas, o cliente logo saberá que temos o que existe de melhor, alicerçado pela Ejot, uma marca de quase um século, mundialmente notória por suas atividades no mercado automotivo, mas que tem na construção civil 40% de suas receitas globais, e é o que estamos fazendo também no Brasil”, concluiu. (Foto -  Ricardo Fey, Ronaldo Sabatini e Daniel Lima)

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com