Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 31
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Balcão
24/03/2012 10h09

Balcão

 

O vizinho do Lula

 

Rubens Marcos Maroti, diretor da Parafusos Prestes Maia, loja no grande ABC, SP, tem este privilégio

 

O administrador e técnico em Contabilidade, Rubens Marcos Maroti, é o proprietário Parafusos Prestes Maia, nome originário da localização numa das principais avenidas de São Bernardo do Campo, região do grande ABC, SP. Situada a uma distância de apenas 150 metros da residência de um dos mais ilustres brasileiros do mundo, o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, a empresa existe há cinco anos num espaço de 50 m² e com um estoque em torno de cinco mil itens de fixação. “Este detalhe de estarmos próximos à residência do Lula é muito mais uma mera curiosidade, já que ele não circula mais pelas ruas como antigamente. Somente um dos irmãos do ‘companheiro’ esteve em nossa loja uma vez”, brinca o empresário. Em compensação ele citou um salão de cabeleireiro local que exibe, como troféu, uma fotografia do ilustre cliente, em pleno atendimento.

Sobre a origem do negócio, ainda quando atuava apenas em contabilidade, Maroti prestou serviços para uma revenda de parafusos, onde tomou gosto pelo ramo, sendo que entre 1988 e 2004 fez parte de uma sociedade numa distribuidora de nome Fergoma, onde vivenciou algumas situações inusitadas, como a tarefa de entregar três mil fixadores para a empresa Kepler Weber, onde o pedido exigia que os conjuntos, compostos por um parafuso de 1/4” x 1”, uma porca e duas arruelas cada, deveriam estar todos montados. A ação mobilizava até as famílias dos dois sócios, que passavam noites nas montagens e embalagem. Segundo Maroti, cada pedido chegava a consumir três noites seguidas. 

O rápido avanço no mercado, também, gerou outras situações curiosas e engraçadas, como a quebra da caixa de direção do fusca que utilizavam para fazer entregas. “Como o porta-malas situa-se na frente, em função do excesso de peso o velho fusquinha ficou no meio do caminho”, relembra. Atualmente o empresário passa por um momento sem grandes turbulências, o que permite focar na qualidade da prestação de serviços, tanto no atendimento às empresas como no balcão, onde circulam diariamente mais de 50 clientes. Além de parafusos (com destaques para as marcas Ciser, Fey, Hassmann, Jomarca e C.A.R), são revendidas ferramentas de aperto e perfuração da marca Dormer; chumbadores mecânicos da Walsywa, Âncora e Fischer; e chumbadores químicos. “Temos uma atuação muito forte em rebites para esquadrias de alumínio e fixadores para as indústrias moveleiras, construção, mecânica e de máquinas. Procuramos aperfeiçoar diariamente nosso atendimento. Para os próximos cinco anos, a meta é ampliar as atividades em 100%”, prevê.

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com