Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 23
Busca::..
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Case
30/10/2010 09h48

 Sangue novo na Usistamp

“Está na hora de começar a passar os negócios para as mãos dos filhos”; este é o pensamento do empresário José Ricardo Biazola, que já colocou seus herdeiros no “batente”, para que eles aprendam desde cedo a lidar com os negócios da família e tenham no futuro, competência para tocar a empresa sozinhos

Depois de 30 anos de história, o empresário e fundador da Usistamp Tornearia Usinagem e Estamparia Ltda, José Ricardo Biazola, começa a preparar seu legado para os filhos: José Ricardo Biazola Júnior e Flávio Liandro Biazola. Criada em 08 de julho de 1980, a empresa iniciou atividades em uma área de 200 m2, com apenas três máquinas (na época, este era um mercado carente). Hoje, conta com mais de 1.200 m2, instalada na cidade de Cajamar, SP, e mais de 100 máquinas. Com 22 funcionários internos e 24 representantes comerciais externos, atende todo o mercado de autopeças, lojas, distribuidores, indústrias etc. O parque fabril possui prensas de fricção, tornos CNC, copiadores, revolver, prensas excêntricas, laminadoras de rosca, entre outras.

José R. Biazola Junior, diretor da Usistamp
“Atualmente, produzimos parafusos para caminhões, carretas e ônibus, máquinas agrícolas, indústria naval, petrolífera, hidroelétrica, estruturas metálicas, e especiais de 8,0 mm (5/16”), a 50,0 mm (2”) de diâmetro até 2 metros de comprimento”, detalhou Júnior, que se prepara para assumir a direção da Usistamp. “Trabalhamos com os materiais SAE 1010/20, 1045 e 4140. E classes de resistência 5.6, 8.8, 10.9, A2, A4, A193-B7, A307-B, A-325, A-490, J-429-Gr5, J-429-Gr8, de acordo com as normas DIN, ANSI, ISO”, completou. De acordo com Júnior, a produção é destinada: 50% lojas, 20% ferrovias, 20% exportação e 10% para construção, sendo 90% formados a quente e 10% usinados. “Temos capacidade para produzir 80 toneladas por mês, e os processos que realizamos internamente são forjaria, usinagem, extrusão e laminação”, disse Júnior.
A empresa se destaca por ter um grande número de mulheres no quadro de colaboradores, tendo 30% de ocupação. Porém, o objetivo é deixar esse espaço completo pelo sexo feminino, precisando apenas encontrar o perfil certo para exercer cada profissão, tendo algumas delas a necessidade um pouco mais de treinamento. “Isso gerou mais respeito e competência entre todos os funcionários da fábrica”, comentou.
       
 
A certificação
Em julho de 2010, a Usistamp conquistou a certificação NBR ISO 9001:2008, a fim de aprimorar ainda mais seus processos de gestão da qualidade e fornecer produtos cada vez melhores. “Em outubro de 2009, com a ajuda de um consultor, começamos a estudar o que precisaríamos fazer para obtermos a certificação. Desde então, encontramos os pontos possíveis de mudanças, como identificação das máquinas, elaboração de instruções e procedimentos, fluxogramas de processo, além de treinamento para nossos funcionários se adequarem as exigências da norma”, detalhou Júnior. Em junho de 2010, o órgão certificador foi convocado para realizar uma pré auditoria, e então, em 27 de julho, tiveram a auditoria final, na qual saiu a certificação.
No campo promocional a empresa é muito atuante, pois personaliza suas embalagens, mantem atualizada a propaganda impressa, website e também participa de feiras de negócios, onde expõe e sustenta a marca e divulga sua ampla linha de produtos, além de ter sido patrocinadora da Fórmula Truck. “Sempre que possível, participamos de grandes eventos, a exemplo da Automec - Pesados & Comerciais e a Feira do Carreteiro, onde apresentamos nossa linha, aumentamos o contato com os clientes e fortalecemos a Usistamp no segmento”, enfatizou Júnior.
  
últimos cinco anos, a empresa cresceu mais de 50%, sendo que somente de 2009 para 2010, em relação ao primeiro semestre, já foi alcançado 27,5%. “Nossa intenção é obter um aumento de 50% em relação ao ano passado. Mesmo 2009 tendo sido um período difícil para nós, estamos nos recuperando”, explicou Júnior, ressaltando que o mercado petrolífero é o grande impulso que a Usistamp buscar dar nos próximos anos.
No quesito qualidade e prazo da entrega, Júnior garante que a Usistamp é imbatível, com máquinas e efetivo para atender a todos os pedidos, respeitando as exigências e necessidades do cliente. “Acreditamos que estamos cada vez mais competitivos no mercado”, analisou Júnior.
Cajamar Parafusos
A Usistamp ainda conta com um comércio, a Cajamar Parafusos, fundado em 05 de outubro de 1990. A revenda comercializa parafusos em geral (Allen, francês, sextavado, chiboard, fenda, philips etc), correias, polias, brocas, machos, rebites e ferramentas em geral. E dentre tantos produtos, conta com as marcas Ciser, Belenus, Dormer, Gedore, Rexon, Rebitop, Norton, entre outras. Diariamente, são atendidas cerca de 50 pessoas, além das indústrias da região, e para 2010, os planos são aumentar a área construída do local para comercializar novos itens.
                       
                                   Flávio L. Biazola, diretor da Cajamar Parafusos
 
Curiosidades
- A Usistamp começou como fábrica de auto peças. Fazia tela de auto falantes e suporte de toca-fitas.
- A primeira instalação da fábrica foi no bairro de Pirituba, em São Paulo, SP.
- O processo de mudança de segmento aconteceu cinco anos depois da fundação, quando definitivamente, entrou para o ramo de fixação.
- Começou forjando a quente, com peças de diâmetro de 8 mm a 12 mm. Hoje, forjam até
2 polegas, com 2 metros de comprimento. No início, eram apenas duas máquinas (prensa e forno) e três funcionários.
- Os primeiros clientes foram a Cisplatina e a Roffer Comércio de Parafusos.
- Em 1985, mudou-se para a cidade de Cajamar, SP, em uma área de 200 m2.
- Já chegou a ter 70 funcionários (em 2008).

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com