Empresa Edições on-line Fale Conosco
Ediçao 22
Busca::..
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
NOTAS
30/08/2010 08h58

Expansão na GM

A General Motors deu a largada nas obras de expansão do complexo industrial em Gravataí, RS. O plano é ampliar a capacidade produtiva da planta em até 65%, a partir de um investimento estimado em R$ 1,4 bilhão. Em solenidade de lançamento das obras, o vice-presidente da GM no Brasil, José Carlos Pinheiro Neto, contou que o empreendimento começou a sair do papel em 2008, a partir de um jantar com Aod Cunha, então secretário de Fazenda do Rio Grande do Sul. Foi nesse encontro que a montadora recebeu um sinal positivo quanto à possibilidade de contar com incentivos fiscais para levar a expansão adiante.
Depois disso, veio a crise. Mesmo assim, a montadora anunciou, em setembro passado, um investimento de R$ 5 bilhões no Brasil, até 2014. Em Gravataí, o valor de R$ 1,4 bilhão será destinado ao projeto Onix, que contempla a fabricação de dois novos veículos e, consequentemente, o aumento da capacidade produtiva – de 230 mil para 380 mil carros por ano, a partir de 2012. Do total que será investido na unidade gaúcha até 2012, R$ 544 milhões sairão dos cofres do BNDES por meio de repasses do Banrisul e do BRDE.
 
Recall na Mitsubishi
Infelizmente, os recalls são cada vez mais comuns no Brasil. Desta vez, foi a Mitsubishi Motors do Brasil que convidou os clientes do modelo Triton a comparecer nas concessionárias. O motivo é a possibilidade da perda de torque dos parafusos de fixação do pivô no braço superior da suspensão dianteira. A utilização da picape neste estado pode provocar ruído metálico, além de soltura ou quebra dos parafusos de fixação do pivô, podendo comprometer a dirigibilidade da picape, com risco de colisão.
Os veículos convocado para o recall são do chassi 00001 ao 15.347 (em ordem não sequencial), fabricados entre 2007 e 2009, totalizando 15.242 unidades. A operação começou no dia 27 de maio, e os proprietários devem entrar em contato por meio do telefone 0800-7020404, e-mail sac@mmcb.com.br, ou através do site www.mitsubishimotors.com.br. A empresa recomenda ainda que o atendimento seja previamente agendado com a concessionária Mitsubishi Motors de preferência do consumidor.
 
Parafusos para drywall
A Fixtil lançou a linha de parafusos para drywall, com destaque para o “parafuso cabeça fl angeada ponta agulha”: tem a função de fixar montante com outro montante. Possui fenda phillips e acabamento zincado claro. Tem rosca especial, com ponta agulhada que facilita a furação e a fixação dos componentes. Há também o “parafuso cabeça trombeta ponta agulha”: utilizado para fixar painel de gesso no montante, com fenda phillips. “Parafusos cabeça flangeada brocante” e “parafusos cabeça panela brocante”: possuem a mesma função de fixar montante em perfil metálico.A Fixtil também disponibiliza outros acessórios para drywall, entre eles: buchas especiais para fixação em drywall, oco e forros de gesso.
 
 
Removedor de graxaextraído da casca da laranja
A ODC, empresa de tratamento de superfícies com tecnologia orgânica, desenvolveu a linha de desengraxantes Purit Oil, a partir de um óleo extraído da casca da laranja – princípio ativo abundante e renovável, que utiliza a patente dos terpenos modificados. O principal objetivo é retirar o excesso de óleo de peças industriais recém-produzidas. Hoje, para retirar a graxa que sobra na linha de fabricação, a maioria das empresas dos segmentos metal-mecânica, automotiva, eletrodoméstica, entre outras, utiliza produtos à base de ácidos que ficam em tanques permanentemente aquecidos. A linha Purit Oil remove o excesso de óleo de peças industriais recém-produzidas sem a utilização de aquecimento e com baixo consumo de água. Além disso, esses produtos biodegradam em até 27 dias, com baixo impacto à saúde humana. Estima-se que a adoção da linha Purit Oil gera uma economia no processo de desengraxe de 20 a 30%, quando comparado com desengraxantes alcalinos a base de petróleo.

www.odc.net.br
Bateprego
O Bateprego é um produto exclusivo da linha Viva Bricolage, fabricado pela Bemfixa, direcionado para o público hobbysta, adeptos do estilo “faça você mesmo” como, por exemplo, arquitetos, decoradores e, principalmente, o consumidor final. O item está na categoria de produtos inteligentes, pois dá firmeza ao prego para sua fixação correta, evita danos à parede, dispensa o uso de brocas e, ao mesmo tempo, protege as mãos contra os golpes do martelo. Leve e de fácil manuseio, basta colocar o prego na extremidade perfurada, colocar a arruela protetora de parede no prego, comprimir o Bateprego no local escolhido e bater o pino com o auxílio de um martelo. Depois de retirado, o usuário deve (se necessário) colocar o gancho e atarraxar a cabeça de plástico no prego.
A embalagem do Bateprego é formada por um kit, que conta ainda com pregos de aço sem cabeça, arruelas plásticas, cabeças plásticas para os pregos e ganchos de metal, sendo que esses suprimentos são vendidos em embalagens avulsas. Podem ser encontrados em lojas como: Leroy Merlin, C&C, Peg&Faça e Multicoisas.
Preço médio sugerido: R$ 26,00
Informações: 0800.775.9500 (SP) e (11) 4682.9501(demais localidades).
 
ISO 9001: 2008 na SouthWind Tools
Em março de 2010, a SWT SouthWind Tools, localizada em Brusque, SC, recebeu a certificação da ISO 9001:2008 e IQNet para a fabricação e comercialização de ferramentas para conformação a frio e a quente de peças standard e sob especificação. Segundo Guilherme Graef, desde a fundação da empresa, há seis anos, a premissa é atender sempre a todas as necessidades e exigências dos clientes, melhorando continuamente o sistema de gestão de qualidade e excedendo as expectativas. Portanto, as certificações vieram coroar a busca inequívoca pela qualidade, e ao mesmo tempo, premiar os esforços de todos os colaboradores da marca. “Nossa participação no mercado cresce a cada ano, pois disponibilizamos desde uma simples fieira para trefila, até ferramentas de alta complexidade, seja para conformação a frio ou a quente”, encerrou Graef.
 
 
 
 
CONSORCIO
A Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos – e a Embracon – empresa de consórcios, com mais de 22 de anos de experiência neste mercado – criaram o primeiro consórcio de máquinas e equipamentos. Batizado de Consórcio Nacional Abimaq/ Embracon, a iniciativa visa vender cotas de consórcios de máquinas e equipamentos, além de imóveis, carros, motos, caminhões e serviços, proporcionando benefícios e atendimentos diferenciados aos associados, fornecedores e clientes das 4.500 empresas filiadas a Abimaq. A venda será feita via site e também nos standes da associação, em feiras realizadas em todo o Brasil. O comprador terá um desconto de 5% na taxa de administração e uma tabela exclusiva de preços. Empresas que produzem máquinas e equipamentos, por exemplo, poderão se beneficiar duas vezes: utilizando o consórcio para adquirir um bem, e depois utilizá-los para vender a produção.
 
LCM em visita ao Brasil
                         
A Spirafix, localizada na zona norte de São Paulo, é uma empresa importadora e revendedora de ferramentais destinados à produção de parafusos, sendo um de seus fornecedores a LCM, de Taiwan. Durante o período da Feira da Mecânica (entre os dias 11 e 15 de maio), o diretor técnico da LCM, Chen Tsung Min, esteve no Brasil, e visitou (ao lado do pessoal da Spirafix), fabricantes de diversas regiões do País, inclusive no Sul. Na ocasião, ele ficou impressionado com o porte das fabricantes nacionais. O senhor Min, atua no fornecimento para fixação há mais de 40 anos.
A LCM possui cerca de 150 funcionários diretos, sendo que produz ao dia, aproximadamente 20 mil punções. Dentre as linhas estão as matrizes de recorte, punções e pinos, faca de corte e núcleos de metal duro, produtos destinados à produção de estampados a frio. Fundada em 1993, possui instalações também na China, porém, com tecnologia e capital de Taiwan.
Informações: spirafix@uol.com.br
Errata
Na edição 21 da Revista do Parafuso, na matéria da 2ª Automec Pesados, erramos quanto a localização da empresa Metalmatrix, que está situada no Rio Grande do Sul, e não em Santa Catarina, conforme publicamos.
Parnox: 20 anos
A Parnox, especializada em fixadores e peças especiais está comemorando 20 anos. Fundada por Carlos Roberto da Silva, é certificada pela ISO 9001:2000, e atuante na fabricação de fixadores e peças especiais em aço inoxidável e ligas especiais (B7 e B16), através dos processos de usinagem, conformação a frio e quente. Fornece para os setores alimentícios, bombas, válvulas, máquinas, estrutural, químico, petroquímico, com destaque para o setor de óleo e gás.

www.parnox.com.br
 
Saca Pinos, Punção de Centro e Talhadeiras
A Vonder ampliou a linha de ferramentas manuais para o setor industrial, e lançou o “Saca Pinos” (cônicos e paralelos, são ideais na remoção de pinos, punção de centro e talhadeiras), o “Punção de Centro” (indicado para marcar chapas de aço, permitindo a execução de furos com precisão) e Talhadeiras (ideais para o corte de chapas metálicas). Confeccionados em aço cromo vanádio com acabamento oxidado preto (que garante uma proteção extra contra corrosão), são indicados para utilização em larga escala e, por esse motivo, precisam oferecer além de durabilidade, conforto e segurança durante o trabalho. Para tanto, a marca desenvolveu um design diferenciado para o cabo, que conta com um revestimento emborrachado e uma aba protetora. Essas ferramentas são comercializadas individualmente e em kits com três peças.
Além disso, a Vonder lançou uma nova linha de soquetes com encaixe quadrado de ¾”. Indicados para apertar e soltar parafusos e porcas sextavadas, são fabricados em aço cromo vanádio e possuem acabamento cromado fosco. Novos modelos de acessórios também estão disponíveis: adaptadores de ¾” para ½” e 1”, cabos T 20”, catracas com sistema de reversão e extensões de 8” e 16”, fundamentais para adaptar e facilitar a utilização dos soquetes em diferentes situações e em locais de difícil acesso. E para fechar as novidades, os soquetes magnéticos, uma solução para fixação manual ou com parafusadeira de parafusos em locais de difícil acesso. A ponta magnetizada permite o encaixe do parafuso, facilitando o ajuste em locais onde não é possível o apoio com as mãos. É produzido em aço cromo vanádio e possui encaixe sextavado ¼”.

Informações: vendas@vonder.com.br
 
 
 
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com