Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 73
Busca::..
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Balcão
12/02/2019 05h59

Balcão 

Destacamos a Parcol Parafusos, de Salvador/BA

Em 1995 um engenheiro civil ex-funcionário da OAS “estreou a revenda” com foco especial ao atendimento corporativo dentro do estado

Eng. Milton Schreiber (1)
 
“Baiano não nasce, baiano estreia” é uma frase dita pelo publicitário Nizan Guanaes, natural de Salvador, Bahia, cidade que dispensa apresentação, por seu povo, seu alto astral e ampla efervescência cultural. E é para a capital baiana que dedicamos este espaço bimestral, reservado às revendas de fixadores do norte ao sul do Brasil, para falar um pouco da Parcol Parafusos Comercial Eireli, empresa que estreou, ops, foi fundada há quase 35 anos.
 
Antes, o engenheiro civil Milton Schreiber, fundador, era funcionário da Construtora OAS. “No começo eram dois funcionários, um no balcão e outro no caixa, instalados numa garagem residencial de 40 m² e mezanino de 10 m², na Rua Barão de Cotegipe 110. Eu fazia compras, bancos, vendas e administração. Lembro-me que a primeira compra para abrir a loja foi o equivalente ao valor de um carro médio. Buscávamos disponibilizar itens de maior rotatividade: parafusos, porcas, arruelas, barras roscadas, chumbadores e buchas plásticas. Era difícil no começo porque não tínhamos poder de compra, dificultando acompanhar os concorrentes com mais tempo no mercado”, relatou Schreiber.
 
Atualmente, a Parcol opera com 20 funcionários, conta com cerca de 12 mil itens em estoque, na mesma rua, mas no número 188, um espaço com 400m². Ela não tem filiais e sim uma loja independente, no município de Lauro de Freitas.
 
“Comercializamos fixadores mecânicos e químicos, buchas de nylon, abraçadeiras diversas, pinos e finca pinos, cabos de aço e acessórios, graxeiras, grampos tipo U, brocas, correntes, telas e outros. Estes produtos são originários, principalmente, das marcas Âncora, Belenus, Ciser, Jomarca, Metalbo, Siva, Suprens e Walsywa, linhas destinadas à construção civil, indústrias petroquímicas, montadoras e instaladoras. Nossas vendas são mais direcionadas a pessoas jurídicas, dentro do estado, cabendo ao balcão, mais varejista, um movimento médio de 50 clientes/dia.

Parcol Parafusos
 
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com