Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 67
Busca::..
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Ásia news
14/02/2018 09h05

Ásia News

  Parafuseiros de Taiwan frente à feroz concorrência asiática

Como uma rede manufatureira bem globalizada, as indústrias de parafusos e afins de Taiwan geralmente não vêem movimentos e inclinações que possam lhes afetar significativamente a economia local. No entanto, o desenvolvimento sustentável da indústria tem sido ofuscado na medida em que os preços dos insumos não conseguiram refletir a demanda da indústria ao longo de alguns anos, progressivamente resultando em menores pedidos e queda nos lucros. Com menos pedidos devido ao aumento da produção nos países do Sudeste Asiático, os fabricantes de fixadores taiwaneses não podem deixar de enfrentar sozinhos esses difíceis desafios no mercado. Nos últimos anos, as nações do Sudeste Asiático têm incentivado pro-ativamente a produção local. Além das vantagens materiais competitivas em termos de custos, os fabricantes de fixadores locais introduzem ativamente máquinas e ferramentas de Taiwan e até produtos top feitos com matéria-prima de Taiwan. Essas fábricas locais são construídas com capacidade de exportação total, embora muitas ainda produzam ferragens de baixo nível em estágios iniciais, eles devem alcançar as taiwanesas em breve. Circunstancialmente, agentes da cadeia de fornecimento - fabricantes de aço, ferramentas de estampagem e outros insumos - serão beneficiados, mas haverá declínio gradual nas principais plantas produtivas de fixadores em Taiwan, com os países do Sudeste Asiático contribuindo diretamente na diminuição da demanda nos fabricantes taiwaneses. Os fabricantes ainda têm que enfrentar a concorrência daqueles nos países do Sudeste Asiático mais tarde, situação semelhante à anterior, em que os fabricantes da China Continental aumentaram seu poder no mercado.

  Fixadores KPF entram no mercado europeu através da Enercon  

Desde setembro passado a Korean Parts & Fasteners (KPF) anunciou ter recebido pedidos de compras da alemã Enercon, fabricante de turbinas eólicas. Este fornecimento é de fundamental importância para a KPF solidificar sua base no mercado europeu e buscar espaço em outras empresas deste setor, como a Siemens, Vestas, Gamesa e outras empresas de energia eólica. Ela não se concentra apenas nos mercados da Coréia do Sul e EUA, estando em seu planejamento , de longo prazo , explorar intensamente o mercado de energia na Ásia através de subsidiária do Vietnã, sediada na cidade de Ho Chi Minh, além da planta industrial na cidade de Hanói.  

Chumbador para solos frágeis é solução contra desastres  

A Japan Comdac lança a linha Stretch-Wing Anchor (patente em avaliação), chumbador para aplicação e solos frágeis, e regiões sujeitas a vibrações e rajadas de ventos. Trata-se de um fixador resistente, com um excelente suporte perpendicular e asas curvas próxima à ponta, que expandem no solo ampliando ainda mais a estabilidade. Ele pode ser removido facilmente com o uso de chave inglesa. O fabricante japonês indica o produto para uso em armazéns, tendas, acampamentos e equipamentos de captação de energia solar e eólica.

A Japan Comdac lança a linha Stretch-Wing Anchor (patente em avaliação), chumbador para aplicação e solos frágeis, e regiões sujeitas a vibrações e rajadas de ventos.  

Sun Through acelera desenvolvimento de parafusos classe 14.9  

Andy Wang

Fabricante especializada em parafusos de grande comprimento, a taiwanesa Sun Through Industrial Co., Ltd. é particularmente eficaz em parafusos autoperfurantes bimetal, para aplicação em chapas metálicas espessas, entre 12mm a 25mm, produtos submetidos em cerca de 18 processos, visando aprimorar qualidade e durabilidade. A linha bimetal é seu "best-seller", mas a Cia está em vias de concluir o desenvolvimento de parafusos sextavados com classe de resistência 14.9. Este processo que passou dois anos em preparação e pesquisa e, finalmente, está prestes a lançar as primeiras peças no mercado.

Mas por que 14.9? Em entrevista à revista Fastener World Magazine, Andy Wang, gerente geral, disse: "Poucos fazem fixadores 14.9. Embora existam na região quem os faça, eles são raros no mercado local e exterior. Observei na feira alemã Fastener Fair Stuttgart (2017) que a maioria das expositoras ainda se limitavam aos 12.9. Isso foi decisivo. Quais são as vantagens dos 14.9 sobre os 12.9? Pegue os 12.9, por exemplo, considerando que a mesma área de uma placa demanda dez parafusos M12. Com os 14.9 usaríamos menos parafusos M10. A maior vantagem dos sextavados 14.9 está na redução na quantidade demandada de parafusos e filetes, bem como a área que eles ocupam. Assim, haverá redução de custo e peso dos produtos acabados, além de menor consumo de energia. Um sextavado 14.9 deve ser feito em aço liga, mas o segredo para produzi-lo reside na estabilidade do tratamento térmico, que é nosso ponto forte. Até agora, este produto passou por testes padrão e podemos fornecer os relatórios de análise de dados SGS. Futuramente, o setor de máquinas, que valoriza a força de união, concordará com nossos objetivos, em primeira fase; seguido então pela indústria automotiva que exige redução de peso com alta segurança, nossa segunda fase", concluiu Wang.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com