Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 43
Busca::..
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Europa News
21/01/2014 02h06

Europa news 

 

China reativa disputa antidumping na OMC  

A União Europeia teve 15 dias – a partir da solicitação aparentemente apresentada em 30 de outubro – para concordar com as discussões bilaterais com a China sobre o seu suposto descumprimento do Painel 2011 da OMC. Não havendo concordância da EU, a China poderá solicitar o estabelecimento de um novo painel para avaliar o cumprimento do bloco europeu.

A China solicitou, em 31 de julho de 2009, consultas que levaram a uma controvérsia na OMC e, posteriormente, a um órgão de apelação. Este último publicou em 15 de julho de 2011 sobre a disputa no dia no seu relatório final. Na sequência da decisão, a parte derrotada tem um “período razoável” dentro do qual deve trazer seus processos em conformidade com a decisão final. A UE publicou o Regulamento 924/2012, que se destinava a alcançar a conformidade requerida para a decisão da OMC, no dia 4 de outubro de 2012.

O regulamento original antidumping 91/2009, que instituiu tarifas sobre alguns fixadores em aço provenientes da China, terá expiração em 1o de fevereiro de 2014. A Comissão Europeia emitiu nota em maio e convidou produtores da UE para uma reavaliação da caducidade, que teve que ser apresentada três meses antes da data da expiração. Até o fechamento desta edição, não havia declaração oficial da Comissão Europeia de ter recebido tal pedido.  

 

EFDA amplia sua representação e influência  

A European Fastener Distribution Association, entidade que trata dos interesses das revendas na Europa, teve em setembro um marco durante assembleia de seus delegados. Provenientes de associações locais na Alemanha (FDS), França (Prismefix) Espanha (ADEFI) e Reino Unido (BAFD), esses delegados reuniram-se em Berlim com Robert Klaasen, presidente da NEVIB, recém-formada associação do segmento na Holanda. A entidade já nasce com 14 associados, que detém 90% das importações de fixadores no país. Esperando ter mais associados em breve, a NEVIB entra para a EFDA já em 2014, unindo-se às demais associações.  

 

Rescindida revisão sobre a Malaysian Precision EC  

 A Comissão Europeia rescindiu parcialmente a revisão sobre medidas antidumping sobre a Malásia por solicitação da Malaysian Precision Manufacturing SDN BHD. Foi aplicada revisão sobre a fabricante de fixadores Malala, iniciada em 14 de maio de 2013, em busca de isenção sobre medidas antidumping originárias de uma investigação sobre evasão de julho de 2011.

Em 18 de junho de 2012, a companhia retirou o pedido, alegando que não teria como fornecer à Comissão os dados sobre as empresas relatadas. A Comissão, por sua vez, considerou a possibilidade de continuar a revisão sob sua autoridade, mas concluiu que não poderia atender aos interesses da União Europeia. Notificada da decisão, a Malasyan Precision emitiu a regulamentação 1026/2013, encerrando a reavaliação.

A rescisão da reavaliação parcial não tem efeito sobre os deveres antidumping em fixadores de aço sobre oito empresas com isenções concedidas na Malásia pelo Regulamentação 723/2011 de julho de 2011.    

Norma Group prestes a produzir no Brasil  

Fabricante inglesa de sistemas de fixação como abraçadeiras, acoplamentos, conectores rápidos e sistemas de fluidos, a empresa já dispõe de escritório na cidade de Santo André, SP, enquanto sua planta industrial caminha para a conclusão.

Além de obter um acordo para fornecimento, o grupo também esteve envolvido na aquisição de ativos de uma fabricante local de conectores rápidos desde setembro passado. Dessa forma, a empresa acelera sua ação na América do Sul, buscando maior aproximação com sua clientela local, sendo que a produção brasileira começará em 2014.

“Essa nova fábrica marca um significatvo passo nas atividades no Brasil”, declarou Werner Deggim, CEO da companhia. “Iremos fortalecer nossa atuação nessa região, em franco crescimento, visando atender nossos clientes neste continente”, concluiu.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com