Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 40
Busca::..
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Eventos - ABTS
13/08/2013 02h40

Eventos

 
Encontro na sede da ABTS abordou tendências da indústria automotiva no tratamento superficial
 
 
Representantes de quatros das grandes montadoras automobilísticas palestraram para mais de 130 presentes
 
 
Juntos, o Sindicato da Indústria de Proteção, Tratamento e Transformação de Superfícies do Estado de São Paulo (Sindisuper) e a Associação Brasileira de Tratamentos de Superfície (ABTS), realizaram em 25 de junho último, uma Mesa-redonda para falar sobre as tendências da indústria automotiva no tratamento superfi cial. O número elevado de presentes demandou a utilização de auditório auxiliar, com transmissão audiovisual simultânea, sem contar que muitos inscritos não compareceram. 
 
Dentre os palestrantes estava Júlio Cordeiro, do Laboratório de Materiais -Fiat Automóveis; Fábio Oliver, da Engenharia Experimental de Corrosão-Volkswagen do Brasil; Rinaldo Garcia, do setor Processos de Pintura - General Motors do Brasil, e Antônio Carlos Oliveira Sobrinho, especialista em Tratamento de Superfície, da Mercedes-Benz do Brasil e atual presidente da ABTS. A tarefa de moderador coube ao Diretor Técnico da ABTS, Reinaldo Lopes.
 
 
 
 
 
 
Júlio Cordeiro, Fiat, destacou a importância das pesquisas no tratamento de superfície, já que 71% dos automóveis são compostos de metais, tornando-se essencial o uso de revestimentos de alta qualidade. Ressaltou que as demandas protetivas ambientais geram veículos mais eficientes, por exemplo, ao reduzir o peso, impactando menos e tornando-os econômicos por sua leveza, entre outros.
 
 
 
 
 
 
 
Fábio Olivier, VW, apresentou uma síntese sobre o Inovar-Auto, novo regime automotivo criado para promover a competitividade da indústria automotiva nacional, como parte do programa governamental “Brasil Maior”. O Inovar-Auto estimula empresas a investirem em tecnologias, isso tudo dentro metas que buscam ampliar a segurança e reduzir o consumo de combustíveis através dos novos modelos. O alcance dessas metas premia as montadoras e suas fornecedoras com robustas isenções. “Isso é muito significativo, sobretudo no país que é o 4º mercado automobilístico mundial”, falou Olivier.
 
 
 
 
 
Ressaltando a grande importância das discussões sobre o setor, Rinaldo
Garcia disse: “eventos como esse enriquecem a parte técnica do setor e eleva o nível de conhecimento”. O representante General Motors do Brasil ainda falou das camadas do processo de pintura dos automóveis e da proteção anticorrosiva do substrato metálico, além dos avanços tecnológicos no decorrer dos anos.
 
 
 
  

 

 
 
Antônio Carlos Sobrinho fez um apanhado geral sobre os processos fabris dentro das três unidades da Mercedes no Brasil, São Bernardo do Campo e Campinas, ambas SP, destacando ainda a condição de ponta da planta industrial de Juiz de Fora, MG, que por ser nova, traz o que existe mais moderno nas unidades europeias. Ele falou, também, sobre o banimento no uso de cromo hexavalente. A importância da montadora se reflete em seus números no Brasil, onde conta com a produção de mais de 1,4 milhões de caminhões, além de mais de 600 mil ônibus, desde sua aterrisagem por aqui em 1958. Sobrinho relata que a empresa aponta na direção dos veículos híbridos, além da redução de peso como meio natural na redução do consumo de combustíveis e benefício direto ao meio ambiente.
 
 
1 2
3 4
5 6
7 8
 
 Ao final dos trabalhos os presentes participaram de um coquetel.
 
1 - Paulo Santos (Powercoat), Edélcio Maielo (Steelcoat), Douglas Bandeira (SurTec), Vinícius Mendoza e Marcelo Fazani (Zincagem Marisa)
2 – Gilbert Zoldan (ABTS), Fernando Moraes (Chemetall), Tiago Pagliarini
(Coventya), Mauro Polisel (Lipos Parafusos) e Fábio Olivier (VW)
3 - Geraldo Lommer e Hugo Haas (Star Paint Solutions), Maurício Penteado, Pedro Penteado e Hercules Gilberto (Bandeirantes Galvânica)
4 - José Carlos D’Amaro (Tecnorevest), Celso Yamamoto (Dai Base), Alan Vilas Boas (JJ Gancheiras), Edilson Yamamoto (Dai Base) e Célio Andrade (Reox)
5 – Marcelo Fazani, Vinicius Mendoza (Zincagem Marisa), Gilbert Zoldan
(ABTS), Júlio Cordeiro (Fiat), Antônio Mendoza (Zincagem Marisa) e Nuno Fernandes (Coventya)
6 – Natasha Hammel (Equilan), Júlio Cordeiro (Fiat), Athos Hammel (VW), Dirceu Silva, Anderson Bos e Vivian Nagura (Atotech)
7 – Flávio Bechir e Fernanda Rodrigues (Dow), Antônio Carlos Sobrinho (Mercedes-Benz) e J. Carlos Bailão (Magni)
8 - Bardia Ett (ABTS), Vivian Nagura (Atotech), Gisely Rodrigues (Delphi), Natasha Hammel (Equilam), Milene Cardoso e Luciana Thomaz (Alpha Galvano)
 
 

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com