Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 03
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Máquinas: Alta Produtividade
30/04/2007 11h15

Chegam ao Brasil novos equipamentos para o setor parafuseiro. Conformadoras, laminadoras e outras máquinas prometem alta precisão e produtividade

O mercado de máquinas e equipamentos está repleto de novidades para a indústria parafuseira. Nesta edição, a Revista do Parafuso traz mais lançamentos de conformadoras a frio, laminadoras de roscas e montadoras de arruelas, entre outras, comercializadas pela empresa Cold Forming International, AJK, SouthWind e Cavour. Confira os novos modelos
Cold Forming
Entre os destaques da Cold Forming International estão a Formax Plus e a Formax Plus Blank Rotator, para produção de peças especiais, ambas da National Machinery. De acordo com o fabricante, a Formax Plus é uma linha de conformadoras a frio com corte apurado destinada à alta produção de peças com estreitas tolerâncias. O equipamento permite fabricar componentes quase na forma final e também aumenta a vida útil do ferramental, reduzindo o custo de produção. A Formax Plus possui um transportador versátil e diâmetros maiores de matrizes e punções; expulsores nas matrizes e nos punções, possibilitando uma conformação reversa mais avançada (conforma igualmente nos dois pontos); transporte P-M-P (Pega-Move-Põe), que combina vantagens dos transportadores convencionais (rotativo e transversal); e folga zero do carro, para melhor controle de tolerância e aumento da vida útil do ferramental.
Estas características, segundo o fornecedor, aumentam a gama de peças a serem produzidas - incluindo formatos complexos - e permitem manter tolerâncias muito mais estreitas do que nas máquinas convencionais. Também para produção de peças especiais (conexão móvel), a Blank Rotator é uma unidade que gira um “blank” da posição horizontal para a vertical na máquina Formax Plus. A orientação vertical e o P-M-P permitem transferir para formas adicionais de operações a 90 graus para o eixo de torneamento. Estas operações podem ser: aplainar, cunhar, fazer perfurações transversais ou acabamento (utiliza até seis matrizes). Trata-se de um equipamento projetado sob encomenda, designado a um produto específico na Formax Plus.
As características de projeto incluem não apenas o Blank Rotator em si, mas também o ferramental e componentes de transferência. Todo o processo para moldar o produto envolve uma detalhada análise da forma de progressão, projeto de ferramentas e aspectos da parte de controle/transferência. Para indústrias que procuram máquinas com custos menores, a Cold Forming oferece equipamentos usados da National Machinery com preços de 20% a 40% mais baixos com relação às novas. De acordo com a empresa, os equipamentos são revisados e seus componentes substituídos por novos, recebendo garantia de seis meses a um ano para qualquer defeito mecânico. A Cold Forming oferece peças para reposição também com um ano de garantia. Os interessados podem solicitar referências de outras empresas, incluindo visitas às fábricas para conhecer os equipamentos.
AJK
Aproveitando a Feimafe – Feira Internacional de Máquinas- Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura (21 a 26 de maio), a AJK lança no Brasil a estampadora 2x2 (duas matrizes e dois punções) BF-2015; a montadora de arruelas M68(10) versão especial (duas arruelas em cada parafuso); e a laminadora de roscas CGR-6r. A BF-2015 2x2 oferece mais recursos se comparada a uma máquina de dupla ação e um custo mais baixo com relação a uma 3x3. É destinada à produção de peças especiais para as indústrias eletroeletrônica e automobilística. Importado pela AJK, o modelo possui características técnicas especiais para o mercado nacional: transfer totalmente remodelado para facilitar a transferência de peças especiais; autochecker especificamente desenvolvido para este tipo de equipamento; o diâmetro de corte foi aumentado para até 7,5 mm; o comprimento de corte foi aumentado para 80 mm e o de extração, para 65 mm.
A empresa também importa a BF-2515 (2x2) para 8 mm de diâmetro e comprimento de haste de 120 mm. Outra máquina importada pela AJK é a M68(10) versão especial, cuja função é colocar até duas arruelas na haste do rebite, antes de fazer a rosca e alimentar estes conjuntos montados — o aumento do diâmetro externo da rosca evita a perda das arruelas. De acordo com a empresa, trata-se de um sistema extremamente seguro e pode chegar a mais de 400 unidades por minuto. A M68(10) cobre a gama de 6 a 10 mm de diâmetro e comprimento de 80 mm.  No caso de uma das arruelas ser lisa e a outra de pressão, a AJK fornece máquinas para acoplar arruelas de M2 e a M16/M18 x 200 mm (350 peças/minuto). Bastante robusta, a CGR-6r é uma laminadora de roscas que atende a diâmetros até M6 x 80 mm. Possui alimentador vibratório e inversor de freqüência para atingir a máxima produção — representa uma evolução neste tipo de equipamento de procedência asiática.
SouthWind
Representada pela SouthWind, no Brasil, a Videx Machine Engeneering é uma empresa Israelense fundada em 1973 e fabrica máquinas para a produção de peças a partir do arame e para laminação de roscas em parafusos. Ela foi a primeira a fazer uma máquina (1976) para a fabricação de grampos “U” rosqueados, diretamente a partir de arame em rolos. Com operações para endireitar o arame, cortar, dobrar, estampar e rosquear, a Videx atende, entre outras indústrias, as fabricantes de fixadores e peças para o setor automotivo. Estes equipamentos são montados de acordo com as exatas especificações do produto para atender às necessidades do cliente.
A novidade da marca é a VA-20/20-ESS (Dual Spindle Thread Roller), desenvolvida para laminar roscas acima e abaixo da cabeça de parafusos especiais (utilizados na industria automobilística), por meio de ferramentas independentes.
As roscas podem ser iguais ou de bitolas diferentes, pois são laminadas na mesma máquina mas em operações independentes, eliminando qualquer influência entre os processos e permitindo o uso de ferramentas mais simples e econômicas (rolo & setor). Na VA-20/20-ESS uma rosca é laminada logo após a outra e as peças são acumuladas em um magazine entre os dois rolos e setores, sendo alimentadas na segunda estação de laminação em seqüência. Isso evita a eventual mistura de peças e batidas de rosca, garantindo a qualidade do produto. Segundo o representante, esta máquina oferece as seguintes vantagens: ajustes independentes das ferramentas, garantindo melhor controle e qualidade das roscas; alta velocidade de produção; redução de material semi-acabado em processo; uso de ferramental de baixo custo para laminação das roscas, com melhor controle da qualidade de cada rosca laminada; troca rápida dos rolos e setores de laminação de rosca.
As laminadoras de rosca Videx de duplo-cabeçote foram projetadas para operar ininterruptamente 24 horas por dia, pois têm operação simples e baixa manutenção — não possuem embreagem, carro deslizante ou sistemas hidráulicos. Há painéis de controle dos dois lados da máquina para facilitar a operação e, opcionalmente, pode ser equipada com sistema computadorizado contendo todas as informações sobre as operações do processo.
 
Cavour
Na Cavour, a novidade é a laminadora de perfis TL-15/ E-80, com processo de deformação plástica a frio dos metais. Neste sistema, o material redondo passa entre cilindros (ferramentas), gerando altas tensões compressivas e tensões cisalhantes superficiais — resultado da fricção entre os cilindros e o metal. O produto resultante, ou seja, laminado a frio, possui excelentes propriedades mecânicas, além de rigoroso controle dimensional: 0,02 mm de precisão no escoamento em seu diâmetro externo e rugosidades de até 0,20 Ra. De acordo com a Cavour, o equipamento foi totalmente re-estilizado e automatizado, garantindo altos índices de produtividade, capabilidade e qualidade do perfil a ser laminado.

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com