Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 21
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Case
30/06/2010 03h24

Salto representativo em fixação, Metalúrgica Canindé

De forma modesta e focada, a Metalúrgica Canindé conquistou seu espaço do mercado de fixadores. Com 49 anos de atividades, a empresa que começou apenas com a produção de graxeiras, hoje tem um parque fabril capaz de produzir 200 toneladas por mês de fixadores especiais

Rogério Fossa, Roberto dos Santos e Cláudio Paula de Souza (foto acima)
Planejamento e investimentos são itens fundamentais para empresas que vislumbram sempre a expansão dos negócios. “A passos largos ou curtos”, cada empresário tem uma visão e estratégia para tomar decisões. Cauteloso ou arrojado, o que importa é não parar no tempo! Para sobreviver em um mundo capitalista como o nosso, a receita é sempre seguir adiante, sem perder o foco, de olho em uma clientela ávida por novidades, qualidade e preço baixo. Em 1961, no bairro do Parí, em São Paulo, nascia a Metalúrgica Canindé, fundada por Manoel Alves. Produzia apenas graxeiras e tinha apenas um funcionário. Vinte e dois anos depois, a indústria foi comprada por Francisco de Souza (experiente empresário no ramo de parafusos e um de seus atuais sócios). A partir daí, outra identidade começou a ser desenvolvida para a Canindé. Com atitude e vontade de crescer, investimentos foram feitos na produção. As instalações foram transferidas para o bairro da Vila Maria, na ocasião, com dez funcionários. Para conseguir a expansão dos negócios e obter competitividade, a firma passou a fabricar além de graxeiras, itens para fixação em geral. Em fevereiro de 1992, novamente a Canindé se mudou, e desta vez, para Ermelino Matarazzo, SP, onde atualmente está instalada.
Sede da Metalúrgica Canindé em São Paulo
Em agosto deste mesmo ano, com a incorporação de novos sócios e perspectivas de futuro, os parafusos especiais ganharam destaque na produção, e a fábrica iniciou neste momento, uma nova caminhada para se tornar ainda mais competitiva no mercado. Hoje, sob a direção de Rogério Fossa, Roberto dos Santos (este acumula o cargo de vice presidente de marketing da Associação Portuguesa de Desportos, SP) e Cláudio Paula de Souza, a Canindé produz parafusos especiais e itens para fixação, conforme normas, desenhos e amostras, em qualquer matéria-prima, liga e classe de resistência existentes, afim de atender as necessidades do cliente. 49 anos depois...
A marca vende exclusivamente para as indústrias, abrangendo diversos mercados: 40% siderurgia e metalurgia, 30% madeira e papel, 10% agropecuária e alimentos, 10% química, 5% construção e 5% mineração. A Canindé possui uma área fabril de 2.200 m2 e 90 máquinas. São 130 funcionários e uma produção de aproximadamente 200 toneladas ao mês, sendo: 20% usinados, 30% conformados a frio e 50% a quente. “Todo o nosso ferramental é produzido internamente, e as demais operações e tratamentos são terceirizados”, contou Souza, enfatizando que há 14 vendedores internos para atender os clientes, oito veículos para entregas em São Paulo e Grande São Paulo. Nos últimos cinco anos, a Metalúrgica Canindé teve um crescimento de 50%, e está em processo de adaptação para atender o setor petroquímico. “Nosso objetivo é sermos a mais especializada e competitiva empresa do segmento, adquirindo cada vez mais solidez e aprimoramento nos produtos e serviços”, salientou Souza.
 
 
 
 
Qualidade garantida
Os produtos Canindé são testados e aprovados em laboratório interno, garantindo maior qualidade. Para isso, contam com máquina de tração, durômetro de bancada, medidor de camada, paquímetros, micrômetros, projetor de perfil, calibradores anel e tampões, termo-higrômetro e espectrômetro. Além de ensaios específicos, também realizam impacto de charpy, tração, macro-grafia, cargas aplicadas e inspeção por partículas magnéticas (também conhecido como Magnaflux). Os profissionais são qualificados para atendimento das normas aplicáveis (ABNT, ASTM, DIN, ASME e SAE). “No final de abril e início de maio, entramos em processo de auditoria ISO 9001”, salientou Fossa, que com essa certificação espera ter um crescimento na faixa de 15% em 2010. Os proprietários da Metalúrgica Canindé enaltecem a preocupação com contínuo desenvolvimento de processos e com o sistema de Gestão da Qualidade, proporcionando a plena satisfação aos clientes e colaboradores.
 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com