Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 02
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Fundamentos de Marketing: David x Golias
28/02/2007 10h25

David X Golias

Enfrentar a concorrência está longe de ser uma queda de braço onde vence o mais forte. Nesta luta, cabe ao cliente declarar o vencedor
Conta a história que um pequeno pastor de nome David enfrentou Golias, um grande e poderoso inimigo. A vitória de David foi possível com uma pequena funda e muita determinação. O crescente processo de globalização aponta para o surgimento de muitos “Golias” vindos do oriente a serem enfrentados nos mais diversos setores industriais. Sob o ponto de vista de marketing, chamamos este en­frentamento de concorrência. Uma extensa bibliografia aborda este tema sob os mais diversos aspectos, mas a essência é reconhecer que empresas concorrentes não são apenas aquelas que atuam em um mesmo mercado, mas principalmente aquelas que disputam o mesmo cliente.
Enfrentar a concorrência está longe de ser uma queda de braço onde vence o mais forte. Nesta luta, cabe ao cliente declarar o vencedor. Sendo assim, fica clara a necessidade de uma estratégia de marketing dinâmica e criativa que busque satisfazer às necessidades do cliente, sobretudo quanto à qualidade de produtos e preços competitivos. As indústrias chinesas obtiveram altíssimas taxas de cresci­mento na última década, em função de sua grande capa­cidade de produção e preços baixos. Estudos econômicos indicam que a próxima década será marcada pela melho­ria na qualidade de seus produtos.
Observar os movimentos do concorrente tem efeito posi­tivo apenas para responder à pergunta: “Estaria meu con­corrente melhor preparado para satisfazer às necessidades de meu cliente?”.  Assim como na história de David, serão necessárias muita determinação e criatividade para vencer a concor­rência, qualidades estas que não faltam ao empresariado brasileiro.
*Hans Müller é sócio-diretor da White Oak Marketing
hans@whiteoak.com.br
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com