Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 25
Busca::..
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Fundamentos de Marketing
15/03/2011 05h11


À luta companheiros!

 

É com muito prazer e dedicação que escrevo esta coluna desde a primeira edição, há três anos. Antes de escrever o primeiro artigo de 2011, reli os anteriores publicados entre janeiro de 2009 e 2010.
Fiquei surpreso comigo mesmo e minhas considerações. Longe de auto elogiar-me, a verdade tem de ser dita. Veja por você mesmo, acesse www.revistadoparafuso.com e confira os artigos das edições 13 e 19. Não tenho dúvidas que os mais meticulosos e pacientes em reler estes artigos terão muita satisfação em relembrar o passado, ao mesmo tempo que projetam o futuro. Afinal, há quem diga que: “Sem passado não temos futuro”.
O futuro que nos espera é de muita luta. Imagine a situação de um boxeador que ao receber um cruzado, assimila o golpe meio atordoado e é salvo pelo gongo.
Assim que vejo a transição de Governo. Se antes o comando era Lula, agora é PT com PMDB no calcanhar. Esta luta de 12 assaltos começou com uma combinação de ganchos e uppers contra o Governo Federal. Acredito que, até maio, no quinto assalto, as técnicas de defesa como se desviar, abaixar e mover o tronco garantirão um belo espetáculo para os amantes do pugilismo. Após este período, o gato escaldado melhorará seu jogo de pernas e desenvolverá técnicas de defesa bem mais fluída e natural. Logo estará pronto para soltar seus golpes e contragolpes e vencer a luta pela contagem de pontos.
De punho cerrado e bolso aberto, o Estado dispõe de reservas capazes de financiar, de forma compensatória, quaisquer mazelas do porvir. O cenário mundial é de recuperação lenta e gradual. Se o céu já não é de brigadeiro, também não há previsões de grandes turbulências.
Este é o cenário: o mercado será como um ringue onde os pugilistas de melhor preparo conquistarão a vitória.
O Brasil ainda está na moda, os PAC’s não morreram e o Pré-Sal só está começando. As Olimpíadas e a Copa do Mundo, à despeito de críticas, nos reservam infinitas oportunidades de mercado nos mais diversos setores das atividades industriais, comerciais e de serviços.
Arriscaria dizer que neste ano será concretizado o acordo de compra de novos aviões para a Força Aérea Brasileira. Sabemos que este processo de aquisição é longo, mas o anúncio da decisão terá forte impacto político e será motivo de orgulho nacional.
Agora é só serrar os punhos, ter um bom jogo de cintura e ir à luta.

 

Hans Müller é sócio-diretor da White Oak Marketing
hans@whiteoak.com.br

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com