Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 08
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Fundamentos de Marketing: Ícaro - Mitologia e Marketing
28/02/2008 10h59

No início deste ano, fui desafiado, por um estimado leitor desta coluna, a escrever sobre “como reverter um negócio em decadência”. Foi inevitável recordar Ícaro e sua famosa estória da mitologia grega. Com o objetivo de libertar Ícaro, seu filho, e a si mesmo da prisão, Dédalo projetou asas, juntando penas de aves de vários tamanhos, amarrando-as com fios e fixando-as com cera para que não se descolassem. Ícaro, agitando suas asas, se viu suspenso no ar. Então, antes do vôo final, Dédalo advertiu seu filho de que deveriam voar a uma altura média, nem tão próximo ao Sol, para que o calor não derretesse a cera que colava as penas, nem tão baixo, para que o mar não pudesse molhá-las. Dédalo levantou vôo e foi seguido por Ícaro. Ícaro deslumbrou-se com a bela imagem do sol e, sentindo-se atraído, voou em sua direção esquecendo-se das orientações de seu pai, talvez inebriado pela sensação de liberdade e poder. A cera de suas asas começou rapidamente a derreter e logo caiu no mar.

Este é o verdadeiro espírito do posicionamento no mercado. Muito se fala sobre pesquisas e planejamento para que as empresas possam se posicionar no mercado de forma positiva e lucrativa. O mercado é composto por clientes, fornecedores, concorrentes, produtos, serviços e sua majestade – o cliente. Nenhum dos atores do mercado é estático ou invulnerável às mudanças comportamentais, econômicas, tecnológicas e da moda, dentre outros. Rever todas as variáveis de mercado é imperativo para o reposicionamento constante de produtos e serviços. Práticas excessivamente otimistas nos remetem à idéia do deslumbramento de Ícaro com a bela imagem do sol.
A literatura dedicada à gestão de empresas é repleta de exemplos de empresas que superaram a si mesmas através de reposicionamento no mercado. Mais que possível, é uma prática inexorável. Encerro meu artigo citando outra personagem mitológica grega: Fênix. Um pássaro que quando morria entrava em autocombustão e passado algum tempo renascia das próprias cinzas. Neste caso, não há correlação analógica. Empresas que se deixam abater sem reação simplesmente morrem e não renascem das cinzas.
Hans Müller é sócio-diretor da White Oak Marketing
hans@whiteoak.com.br
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com