Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 102
Busca::..
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99
Edição 98
Edição 97
Edição 96
Edição 95
Edição 94
Edição 93
Edição 92
Edição 91
Edição 90
Edição 89
Edição 88
Edição 87
Edição 86
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Editorial
18/03/2024 08h42

 Editorial 

A empresa sem-vergonha

Por que não tratar este adjetivocomposto como indicativo de confiança?

Certa vez, numa entrevista paraa Revista Serafina (Grupo Folha), ocantor Sidney Magal descreveu quesempre teve consciência de ser umapessoa bonita, que gostava e tinhamuito orgulho disso, tanto é que nostempos de estudante ele sempre sepostava à frente da fanfarra: “Sempregostei de me exibir”.

Portanto, Magal sempre foi um sujeitoexibido e sem-vergonha. Apoiado!

“Sentimento de insegurança causadopor medo do ridículo e do julgamentodos outros; timidez, acanhamento,recato e decoro”, são algumas das definiçõespara o adjetivo “vergonha”. Edentre elas está a timidez que, por si só,é pura insegurança. Em latim, timidus é“aquele que tem medo”.

Então, por que deveríamos considerarimoral alguém quem supera avergonha?

Não necessariamente, mas habitualmenteno ambiente empresarial define-se como sem-vergonha uma empresade má conduta: “O inferno são osoutros” (Jean-Paul Sartre, 1905-1980).

Empresa sem-vergonha tambémpode ser aquela que não teme se exibir,que confia no que faz e naquilo que sepropõe. Lembrando que empresas queexpõem em feiras de negócios mundoafora são chamadas de exibidores (“exhibitors”, literalmente em inglês).

Tomando como base nosso segmentode parafusos e afins, muitasempresas por aqui ainda são muito tímidas.As feiras de negócios refletemclaramente isso, bastando apenas circularem qualquer um desses eventos econtar nos dedos uma fração dos maisde 370 fabricantes de fixadores existentesno país, e sem contar as revendase distribuidores. A parca presençadesses na mídia não é muito diferente.

No fundo, todos sabem de tudoque aqui abordamos. Mas, como chegamosao final do ano sempre vem aempolgação com um novo tempo quese avizinha, e que nele poderemos fazertudo melhor.

Então, um ótimo final de ano, pois, “o sangue de 2024 ferve por você”.

 

Sergio Milatias
 

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com