Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 72
Busca::..
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Balcão
28/11/2018 04h53

Balcão 

Gazzopar Parafusos, de Caxias do Sul, RS

Revenda sul-caxiense entrou em atividades simultaneamente à Revista do Parafuso, em 2007
 

Luciane, Everson Vergínia e Michael Gazzoni

Cidade ao norte do Estado do Rio Grande do Sul, Caxias do Sul foi povoada por imigrantes, em sua maioria italianos, ainda no Brasil Imperial. Agrária como tudo no País, entre o final e começo dos Séculos XIX e XX, tempo em que a economia sul-caxiense era agropecuária, especialmente uva e vinho, saltaram dos anos 50 para a produção industrial, um cenário em que demandas de fixadores crescem juntas.

Em nossa passagem por Caxias conhecemos a Gazzopar Parafusos, loja que já nos conhecia bem, algo percebido numa caminhada entre o estoque, onde vimos um local que mantinha um punhado de exemplares antigos da Revista do Parafuso. “Uma coleção”. Fundada em 2007 e conduzida pela família Gazzoni, de origem italiana, claro, a razão do nome da revenda dispensa apresentação.

“No ano de 2007 fundamos a Gazzopar para atender a Zona Sul da cidade, carente de fixadores”, relatou Everson Gazzoni, fundador e executivo de vendas há tempos. “Em 2007 dispúnhamos de 50 m², mas já estávamos neste mesmo endereço, e com cerca de 5 mil itens, inicialmente divididos entre parafusos, porcas, chumbadores, pinos e barras roscadas. Atualmente essas linhas chegam até nós por meio de fabricantes nacionais como a Belenus, Ciser, Fey e a Jomarca. Basicamente, nossa clientela está entre empresas dos setores metal-mecânico (40%), construção civil (30%), indústrias de móveis (30%) e aplicações automotivas (10%). Além de parafusos, entre nossos outros parceiros estão as linhas de máquinas e ferramentas da Tramontina, Belltools, Klingspor, Vonder, bem como os produtos Tekbond”, finalizou Gazzoni, ao lado da família, incluindo a mãe, Verginia, que faz pinturas inspirada em parafusos.

Em vendas de balcão, circulam até 200 clientes/dia. Após 11 anos de atividades, a família Gazzoni está toda comprometida com os negócios, numa estrutura que saltou para 360 m².

Gazzopar Parafusos
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com