Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 90
Busca::..
Edição 92
Edição 91
Edição 90
Edição 89
Edição 88
Edição 87
Edição 86
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Editorial
15/02/2022 04h46

Editorial

Da panela ao panelaço

Refletindo sobre quais seriam as dez das maiores invenções da história isso poderia nos remeter a pensar em coisas criadas entre os Séculos XX e XXI, como o avião, o telefone ou as inovações feitas por figuras ímpares como Bill Gates e Steve Jobs. Ledo engano.

Entre as maiores invenções se encontram o cimento, há cerca de 4500 anos no Egito; o forjamento de metais, há séculos antes de Cristo; o arame farpado, do Século XIX, artefato metálico decisivo em delimitações mais precisas entre terras e terrenos.

Muitas das grandes invenções surgiram do acaso, na pré-história, tal como martelos e machados, além da roda e, principalmente, a panela. Acredita-se que as primeiras panelas eram feitas de cascos de tartaruga, mas o “pulo do gato” está em si no processo de aquecimento, fervura e homogeneização.

Convenhamos, o fato de um ser da pré-história ser capaz de unir água e fogo por meio de um mesmo recipiente é de uma imensurável genialidade.

O método de unificação água e fogo não é só uma questão alimentar, pois isso se estende a outros tipos de produção. Mas, foi a comida cozida que permitiu aos nossos cérebros um desenvolvimento infinitamente superior aos outros animais, nos mantendo em processo evolutivo, transformador contínuo e, ainda, sem precedentes no universo.

Ainda por volta de 1830, na França, ela foi transformada num instrumento sonoro de manifestação política, modalidade que fez sua estreia no Brasil em 2013, conhecida por aqui como panelaço.

Portanto, a panela tem sido ao longo dos milênios um fundamental instrumento em nossa capacidade de raciocinar, escolher ou não escolher e, principalmente, de questionar, muito essencial no ano novo que vem aí.

 

 

Sérgio Milatias
milatias@revistadoparafuso.com

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com