Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 62
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Europa News
18/03/2017 10h32

Europa news

 

Demanda europeia por fixadores alcançou US$15.7 bilhões em 2015  

Os dados são do comunicado de imprensa do Freedonia, promovendo um novo relatório de 326 páginas denominado “Global industrial fastener market 9th edition”, ao preço de US$ 6,500    

 

Empresa de pesquisa em negócios, com média anual de mais de 100 estudos sobre a indústria, o Freedonia Group apresentou em recente nota a imprensa informações limitadas sobre o conteúdo do relatório, mas nele incluiu um gráfico mostrando os níveis de distribuição nos principais mercados globais. Segundo o Freedonia, as linhas de fixadores de aplicações aeroespaciais representam cerca de 11% na demanda da Europa Ocidental, cabendo a proporção maior para França e Reino Unido. No relatório global Freedonia de 2015, a demanda mundial foi de US$ 69,9 bilhões, cabendo a China, EUA, Japão, Alemanha e Taiwan 2/3 do volume total. O mesmo relatório estima que até 2020 a região Ásia Pacífico se manterá com larga participação nas vendas globais no segmento de parafusos, porcas e afins, representando 42% do total. O sumário do relatório também observou uma expectativa que o desenvolvimento da industrialização será estimulante de um forte crescimento do setor de fixadores na África e no Oriente Médio, mesmo tendo a região, ainda, uma pequena parcela de representatividade.

O crescimento das vendas de fixadores no norte da América e parte ocidental da Europa terá avanço mais lento que a média global devido à sua maturidade mercadológica. Já no lado central e sul da América a demanda por fixadores deverá voltar ao crescimento até 2020.

Até 2020 espera-se que o setor automotivo represente 28% da demanda global, enquanto no campo aeroespacial o crescimento deve ser mais rápido.

Freedonia está considerando linhas standard (com roscas externas e internas, assim como os não roscados) se manterão em 90% das vendas neste mesmo tempo. Informações: www.freedoniagroup.com  

 

SFS completa processo de aquisição da Tegra  

Esta recente aquisição reforça a presença e a base de clientes da SFS no crescente mercado de tecnologia médica

 

Empresa com sede em Franklin Massachusetts, EUA, a Tegra Medical desenvolve e fabrica, principalmente, produtos descartáveis feitos em metal e plástico para OEMs líderes mundiais em dispositivos médicos. Trata-se de produtos utilizados em ortopedia e intervenções cirúrgicas.

Assim, a Tegra passa a integrar o segmento de com ponentes de engenharia do Grupo SFS como uma divisão independente, mas mantendo os atuais executivos na administração.

J. Mark King, o CEO Tegra, ocupará posição na diretoria executiva SFS e liderará a divisão médica.  

 

 

Bufab compra a inglesa Montrose Holdings  

A aquisição foi de 100% desta empresa fornecedora de fixadores, sediada e atuante principalmente no Reino Unido  

Fundada em 1991, com sede localizada em High Wycombe, há 52 km de Londres, a Montrose teve até então uma trajetória de crescimento estável. Contando hoje com uma equipe de 45 colaboradores, ela fornece não apenas fixadores, mas também linhas de componentes especiais, bem como itens MRO (manutenção, reparo e operação). Sua carteira de clientes se divide entre a indústria aeroespacial, construção e eletrônica.

Ao findar do ano fiscal em agosto de 2016, as vendas líquidas Montrose atingiram US$ 7,93 milhões, em uma margem EBTIDA (lucros antes de impostos, juros e depreciação) de aproximadamente 10%.

Esta compra será financiada no âmbito das existentes linhas de crédito da Bufab e terá um efeito negativo no lucro operacional dentro do quarto trimestre de 2016 (Q4) de aproximadamente US$ 433 mil, mas isso já era esperado e deverá contribuir positivamente nos lucros já no Q1 de 2017.

“Estou muito satisfeito com esta excelente aquisição, um importante complemento aos nossos ja existentes negócios  no Reino Unido e na Europa”, declarou o CEO da Bufab, Jörgen Rosengren. “Montrose é conhecida pela sua confiabilidade como parceira na cadeia de suprimentos junto a clientes sólidos, em que desfruta de laços e fortes de longa duração, e nossa busca é manter isso e beneficiar ambas”, concluiu Rosengren.

Já pela Montrose o diretor Charles Ainsworth acrescentou: “Enxergamos a Bufab como líder em nossa indústria e sua presença internacional alavancará o desempenho e o crescimento da Montrose nos próximos anos. Portanto, estamos muito satisfeitos por nos integrarmos à Bufab Group”.

  UE confirma expiração de regulamentos antidumping em fixadores de inox

Em 7 de janeiro de 2017, a Comissão Europeia publicou o comunicado 2017/C 5/02 no EU Official Journal (Diário Oficial da União Europeia) confirmando os termos do regulamento antidumping que se aplicavam a determinados itens de fixação em aço inox, produzidos na China, Filipinas e Taiwan. Os Regulamentos 2/2012 e 205/2013 tiveram expiração em 8 de Janeiro de 2017.

O comunicado confirmava não ter recebido qualquer pedido devidamente fundamentado, dentro do prazo estipulado, para que fosse estabelecido um reexame da caducidade. 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com