Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 59
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Máquinas e ferramentas
03/10/2016 11h21

Máquinas e ferramentas

 

Here Comes the Sun: Yaskawa lança seu primeiro inversor fotovoltaico no Brasil

 

 

A Yaskawa Elétrico do Brasil é uma multinacional inversor fotovoltaico, linha produzida em sua unidade industrial na cidade de Diadema, Grande São Paulo. 

“Inversores são os componentes mais importantes para as usinas fotovoltaicas, pois convertem a energia gerada pelas placas em corrente contínua para que a produção possa ser injetada na rede elétrica”, explicouo gerente de engenharia de aplicação e vendas da Yaskawa, Anderson Sato. 

Além da alta eficiência, esses novos inversores destacam-se pela confiabilidade e economia em seus processos. “O maior benefício desta solução é que ela proporciona somente 2% de perda, ou seja, oferece 98% de rendimento CEC”, destaca Sato. 

Para aplicações em 1000Vcc, os inversores estão disponíveis nas classes de potência, 750KW e 1000KW, projetados para conexão direta com um transformador externo de média tensão, para aplicações em escala comercial ou em usinas. Com grau de proteção IP55, o produto opera em uma ampla faixa de temperatura e apresenta resistência a ambientes agressivos, desenvolvido para instalação ao tempo.

“Até 2018 o Brasil deverá estar entre os 20 maiores produtores de energia solar do mundo, segundo o Ministério de Minas e Energia. De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA), a geração solar poderá responder por 11% da oferta mundial de energia elétrica em 2050 (5 mil TWh)”, concluiu.

Esta nova série de inversores fazem parte do programa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com financiamento em condições especiais.

 

Waves: presente no corte e solda Waves

Os discos de corte da Waves oferecem versatilidade, baixos níveis de vibração e geração de rebarbas, o que finda em ótimo acabamento no processamento de aços incluindo inox. Além dos discos, a Waves traz também uma linha de eletrodos, ideais soldagem em estruturas metálicas, chapas galvanizadas e trabalhos de serralheria em geral, presente no setor automotivo, máquinas e equipamentos, caldeiraria pesada e fabricação de artefatos. São eletrodos de alto rendimento devido ao baixo nível de aquecimento da vareta, derretendo até o fim. Disponíveis em diâmetros de 2,5 e 3,25 mm e comprimento entre 350 e 400 mm.

Waves
contato@wavesserralheiro.com.br

 

Cavour lança laminadora de rosca peso-pesado

 

Indústria 100% brasileira e com 50 anos de atividades, atuante na produção de máquinas e ferramentas para laminação de rosca, a Indústria Mecânica Cavour Ltda. promoveu, em meados de Julho deste ano, seu mais recente lançamento. Trata-se da Cavour TLC 80, sua mais robusta laminadora de perfis com 80 toneladas de capacidade, operante para gerar roscas em diâmetros entre 7 e 200 milímetros (mm). O ferramental da TLC 80 possui diâmetros entre 180 e 245 mm, sistema de introdução passo máximo de 14 mm, diâmetro de eixo de 80 mm e PRM de 0 a 51. Estruturalmente, seu peso é 4,5 mil kg e suas dimensões são de 2100 x 2300 x 2500 mm. De acordo com o corpo técnico da Cia, trata-se de um sistema de alta performance para confecção de perfis de rosca, módulo, recartilhas paralelas, cruzadas e helicoidais splines e brunimento de peças especiais. O foco dessa nova linha está em plantas industriais de itens pesados como metro/ferroviários, energia eólica e outros. Hidráulica, seus níveis de consumo de energia é 30% inferior às máquinas similares mais antigas.

Cavour
vendas@cavour.com.br

 

Centro de usinagem vertical Makino L2: para produção de pequenas peças em grandes volumes

 

No Brasil desde 2000, representada pelo Grupo Bener, a norte-americana do estado de Ohio, Makino, apresenta seu modelo L2, dotado de uma estrutura rígida, tamanho compacto com spindle de alto desempenho, oferecendo estabilidade e confiabilidade em processamentos autônomos 24 horas por dia.

“Seu design, que ocupa um espaço mínimo no chão de fábrica, e a grande variedade de especificações padrão altamente produtivas, fazem do L2 a solução ideal para qualquer volume na fabricação de peças pequenas”, comenta William Howard, gerente de linha de produtos verticais da Makino. “Por conta de seu tamanho compacto, pode ser utilizado em praticamente todo tipo de processo, fazendo desde a transferência manual das peças até o movimento automatizado facilitado por sistemas robóticos. Este modelo pode ser implantado para atender as necessidades específicas de qualquer ambiente de produção”, completa Howard. 

L2 possui 850 mm x 2130 mm, incluindo o tanque de refrigeração. Os eixos X, Y e Z medem 400 mm X 300 mm X 300 mm. O padrão integra o eixo A com a mesa rotativa e ao sistema automático de troca de paletes, podendo acomodar peças com tamanhos de até 413 mm X 267 mm X 215 mm. O eixo A oferece seis portas integrais para sistemas hidráulicos e pneumáticos para suportar sistemas de fixação totalmente automatizados. Uma configuração de mesa fixa opcional sem sistema de mudança de palete também está disponível e pode acomodar uma peça de até 413 mm X 267 mm X 215 mm.

Makino
www.makino.com

 

Perna Mecânica Noll


A Amatools traz entre suas linhas de produtos a perna mecânica Noll, um moderno e versátil equipamento indicado para muitas funções, em especial no campo profissional como em construção civil durante aplicação de drywall, de gesso, em instalações elétricas e manutenções em geral. Em jardinagem sua utilização se estende a poda de pomares e outras situações, reduzindo riscos de acidentes ao dispensar escadas, andaimes. Ela atende a norma NR35 (trabalhos em altura). Outra vantagem é a otimização de tempo e espaço, na qual permite mais agilidade e mobilidade em pontos de difícil acesso na realização das tarefas.

Disponível nos modelos 45-75cm e 60-100cm, ambos com regulagem de altura, feitas em alumínio, o que a torna leve, mas com resistência para suportar até 114 Kg, possui solado emborrachado antiderrapante, fixação de cintas ajustáveis nos pés e nas pernas, tornozelo articulável e sistema de molas para alívio de impacto.


Amatools

info@amatools.com.br

 

 

Mercado ganha uma nova fabricante de laminadoras de rosca


Em 2015, nesta mesma seção, apresentamos um trio com experiência de décadas em reforma e fabricação de máquinas e de ferramentas para laminação de roscas. Na oportunidade, Antônio Marques Jr., Evandro Takeshita e Nelson Rodrigues começavam seu “voo solo” ao criarem a Norlam, empresa focada em reforma e modernização de máquinas. Prenunciando sua condição de futura fabricante, desde julho último, a Norlam já tornou isso realidade ao colocar no mercado sua primeira linha de laminadoras de rosca. Trata-se de um modelo com rendimento de 85%, com faixas de economia de energia de até 40% em comparação as máquinas similares, de acordo com a direção da Norlam. Acrescentando, essa linha tem melhor aproveitamento de rolos entre Ø190 a 90 mm, lamina diâmetros até 75 mm, opera com rolos de 90 x 190 mm, passo máximo de 5,5 mm. Seu alcance vai a 25 toneladas de força, velocidade de 5 a 190 RPM (via CLP), possui torque da transmissão de 1500 Nm e sistema de geometria com barramento temperado.

 

Norlam
norlam@norlam.com.br

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com