Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 16
Busca::..
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Máquinas:
30/06/2009 04h14

Laminadoras de rosca Smart

Laminadoras de rosca com a tecnologia " direct drive" é a novidade da italiana Smart, agora representada pela SouthWind 

 

Fabricadas na Itália, as laminadoras de rosca Smart, de pentes planos e planetárias (rolo e setor) usam a nova tecnologia “direct drive”, que tem o motor de torque aplicado diretamente no eixo principal, o que elimina o uso de caixas de transmissão, polias, correias, entre outros mecanismos.

O processo de introdução dos parafusos entre os pentes de laminação é feito por um “atuador linear” (ou motor linear) de comando eletrônico, que introduz, com alta precisão, as peças entre os pentes. Não há folgas dos mecanismos convencionais e os tempos e deslocamento do introdutor são programados eletronicamente, podendo ser memorizados pela máquina para até 2 mil produtos diferentes.O uso do motor de torque de 80 pólos permite a utilização da potência máxima em baixas rotações desde a partida do motor. Isso é extremamente vantajoso na regulagem inicial da laminação de roscas e também na laminação de roscas em peças com tratamento térmico (rosqueamento após o t.t.), o que exige mais potência da máquina em velocidades mais baixas, aumentando assim a vida útil dos pentes de laminação.

Todos os sistemas de movimentos da máquina são monitorados por encoders (linear e rotativo). Isso possibilita o controle e ajuste das posições exatas dos movimentos e ainda armazenar todos os ajustes do set-up na memória da laminadora, inclusive os ajustes de altura das guias, do sistema de alimentação, vibrador, etc, todos regulados eletronicamente por meio de servo-motores.Os pentes de laminação são montados em blocos portaferramentas, fixados hidraulicamente na máquina. Os ajustes de pressão dos pentes também podem ter os valores memorizados para a próxima utilização. Todos estes recursos tecnológicos possibilitam que a máquina trabalhe uma gama de bitolas mais ampla que as laminadoras convencionais.

Uma máquina M16, por exemplo, pode laminar sem problemas, roscas em parafusos a partir de M2 e ainda utilizar três ou quatro tamanhos diferentes de pentes (comprimentos, altura e espessuras). Além dos alojamentos dos pentes permitirem esta flexibilidade, a máquina ainda conta com o curso de carro ajustável em três comprimentos diferentes de deslocamento. Em função da tecnologia empregada nas laminadoras de rosca Smart, os tempos de troca de bitola (setup) são extremamente reduzidos, pois a maioria dos ajustes é feita eletronicamente, sendo que a máquina é fornecida com uma única ferramenta manual: a chave de boca para a troca dos pentes. Em função do reduzido número de mecanismos, o custo de manutenção é praticamente zero, pois os sistemas eletrônicos utilizados são de alta confiabilidade e, portanto, não requerem qualquer tipo de manutenção periódica.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com