Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 54
Busca::..
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Ásia news
07/12/2015 02h58

 Ásia news

 


México anunciou rever caducidade de antidumping sobre porcas made in China

 

Desde julho último, durante visita ao México, uma missão comercial da China foi notificada oficialmente pela autoridade econômica local acerca de uma revisão de caducidade sobre uma medida antidumping. A medida foi aplicada sobre importação de porcas chinesas, sob os códigos HS 73181603 e 73181604, vigorando um dia após a notificação originária do Ministério da Economia do México. Essa determinação foi anunciada em agosto de 2010, correspondente a um direito antidumping de 64% sobre os itens envolvidos. Em 04 de novembro de 2014, o ministério mexicano anunciou em seu diário oficial que o direito antidumping em breve seria devido. Em 9 de junho de 2015, as indústrias mexicanas apresentaram queixa solicitando uma revisão da caducidade. Qualquer parte interessada em participar do inquérito tinha que enviar um questionário preenchido e evidência relacionada até às 14h de 28 de agosto de 2015. Objeção à denúncia deveria ser apresentada até às 14h em 09 de setembro de 2015.

 

OSG concluiu sua nova unidade de revestimentos com foco aeroespacial

A japonesa OSG Corporation concluiu uma nova unidade a fim de reforçar sua capacidade de revestimento e expandir sua atuação no mercado global aeronáutico. Com a presença do presidente da Cia, clientes e executivos, a planta foi inaugurada em maio deste ano, e está focada em fornecer serviços de revestimentos de alto nível, bem como novas tecnologias.

 

Zhejiang Xizi Aerospace Fasteners fecha acordo com a AirBus

A indústria de aeronaves, que tem grande demanda por fixadores, incluindo itens de aplicações críticas, tem agora um novo player homologado para este setor. Trata-se da Zhejiang Xizi Aerospace Fasteners (ZX), empresa localizada no polo de Hangzhou, que é uma afiliada da Xizi UHC, um megagrupo que atua em diversas frentes da manufatura, como o setor aeroespacial, elevadores e componentes, calderaria, além de comércio, finanças, investimentos e outros.

Após mais de três anos na integração de recursos e atualização tecnológica, a ZX obteve êxito no desenvolvimento de rebites de repuxo e fixadores cegos, itens que foram adicionados da faixa de produtos da indústria aeronáutica chinesa, fazendo dela uma fornecedora homologada da Aviation Industry Corporation of China (AVIC) e da Commercial Aircraft Corporation of China, Ltd. (COMAC), ambas fabricantes estatais. Antes, em 2013, a ZX tornou-se uma fornecedora Tier 1 da Bombardier Inc. fabricante aeroespacial canadense, recebendo em encomendas, em 2014, pouco mais de dois mil componentes. Já o acordo com a Airbus significa que a ZX ganhou “um ticket” para ingressar no mercado global e sinal aberto para conquistar a Boeing e desenvolver-se no mercado russo.

 

InMax Holding em dificuldades por deveres antidumping dos EUA

O departamento de comércio dos EUA impôs direitos antidumping de 39,35% sobre pregos de aço, colocando a InMax Holding Co. Ltd. em sérias dificuldades, principalmente porque o mercado do tio Sam representa 70% para a Cia. A empresa está tentando investigar detalhes da situação antes de descobrir um plano B, mas por enquanto sua baixa receita impõe flutuações significativas devido à regulação de negócios corporativos, retardando a eficácia da sua atuação.

Maior fabricante de pistola de pregos na Malásia, ela está profundamente afetada pela investigação antidumping/compensação desses produtos de aço originários de sete países. Embora o departamento de comércio norte-americano tenha imposto apenas 2,14% de antidumping inicialmente, mais tarde isso se elevou para 39,35%. A incerteza é enorme para este ano.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com