Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 52
Busca::..
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Europa News
06/08/2015 11h06

 Europa News

 

 

Os três vencedores no 15º prêmio de inovação tecnológica  

 

 

Além do acesso aos novos produtos e serviços expostos, uma das muitas atrações na Fastener Fair Stuttgart 2015 – feira internacional do setor de fixação, realizada em março na Alemanha – foi a Fastener Technology Innovator Competition, competição em inovações com o uso de fixadores mecânicos. Mais uma vez, a Fastener + Fixing Magazine patrocinou o jogo, sendo que nesta 15ª edição a comissão julgadora teve muita dificuldade em decidir os premiados entre 19 competidores de alto calibre.

Foi unânime a escolha da empresa Phillips Screw Company, dos EUA, como vencedora, com o EXTERNAL MORTORQ® SUPER Spiral Drive - parafusos leves e de alta performance que substituem sextavados, bi-hex e six lobe, especialmente em aplicações aeroespacial e automotiva. Com eles podem-se obter reduções de até 20% no tamanho da cabeça, além de ampliar a área de contato com a superfície, bem como a intensidade do torque.

No 2º lugar ficou a Fischer Deutschland Vertriebs GmbH, da Alemanha, com sua linha de produtos Greenline, feitos com, pelo menos, 50% de fontes primárias renováveis, o que reflete a conduta da empresa com as questões ambientais. Parte do material regenerativo é certificado pela DIN CERTCO/TÜV Rheinland, ambas pertencentes à categoria a ‘BIOBASED 50-85%’. Em 3º lugar ficou a Regg Rolling, uma divisão da Regg Inspection Srl Itália, com sua R40 HD - laminadora cilíndrica de rosca de alta velocidade, com produção de até 60 peças/minuto, com diâmetros entre 1/2” e 3”, range entre 40 a 1000 kN.  

 

Milão sediará a primeira convenção de fixadores em setembro deste ano

  Fundada há mais de 50 anos em Milão, Itália, a Unione Produttori Italiani Viteria e Bulloneria – UPIVEB é uma associação sem fins lucrativos que trata dos interesses comerciais e técnicos das fabricantes locais de parafusos e similares. Seus associados respondem por mais de 70% dos negócios do setor. No dia 14 de setembro de 2015, em conjunto com a Expo 2015, a UPIVEB estará promovendo a primeira convenção mundial focada em elementos de fixação, a ser realizada em Milão, Itália.

Sob o título “Fastener Meetaly 2015: Challenge the Future”, a convenção reunirá cerca de 500 participantes de todo o mundo (incluindo a Europa, EUA, Japão, China e Taiwan). Em sua maioria, operadores que trabalham nas fabricantes, distribuidores e atividades satélite no setor de fixação, bem como indústrias do setor automotivo e de grandes obras públicas.

Mais informações: www.fastenersmeetaly.com.  

 

União Europeia prorroga antidumping sobre fixadores da China  

No dia 27 de março, a Comissão Europeia publicou o “Implementing Regulation EU 2015/519”, documento que prorroga por cinco anos ações contra algumas linhas de fixadores importados da China e da Malásia. Isso foi concluído após um reexame de caducidade iniciado em 30 de janeiro de 2014, a pedido do European Industrial Fasteners Institute - EIFI.

Essas ações normalmente duram cinco anos e inspiram automaticamente, a menos que um reexame, como este de 2014, indique necessidade de prorrogação. Ao solicitar a reavaliação, o EIFI forneceu evidências detalhadas num montante de 2 mil páginas, que evidenciaram os riscos da revogação automática. Concluiu-se que a manutenção das medidas beneficiaria as indústrias da União Europeia (UE), permitindo aos produtores manterem seus níveis de vendas, participação de mercado, rentabilidade e situação econômica positiva. Em contrapartida, a revogação comprometeria gravemente o setor na UE, especialmente porque há razões para esperar mudanças nas importações chinesas para o mercado europeu a preços de dumping e em volumes que poderiam causar reincidência dos prejuízos.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com