Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 50
Busca::..
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Europa News
25/03/2015 03h52

 Europa News

 

Demanda global por fixadores industriais deve alcançar US$ 93,8 bilhões em 2018  

 

Neste período, a previsão de aumento na demanda mundial por fixadores industriais é de 5,4% ao ano, de acordo com o último relatório “World Industrial Fasteners”, do Freedonia      

 

Avanços na produção de veículos automotores, máquinas e outros tipos de bens duráveis irão alavancar o crescimento no mercado mundial de fixação mecânica, sobretudo porque, ao se expandir, a economia global demanda maior aquisição de fixadores. Além disso, os preços desses produtos vão se elevar mais rápido do que o ocorrido entre 2008 - 2013, impulsionando a demanda em termos de valor.

Os ganhos no mercado de fixação deverão ser fortes tanto nas regiões em desenvolvimento quanto nas desenvolvidas até 2018. “Avanços em áreas em desenvolvimento, incluindo Ásia/Pacífico e África/Oriente Médio, Américas Central e Sul e a Europa Oriental irão superar as demandas de EUA, Europa Ocidental e Japão”, segundo Ken Long, analista.

O aumento de vendas será impulsionado por um crescimento econômico saudável e contínuos esforços na industrialização de nações em desenvolvimento, resultando em altos níveis de investimentos e produtividade. Elevação no padrão de vida nessas áreas será o fator impulsionador para vendas de mais bem duráveis, como automóveis, autopeças e tudo que necessita de parafusos e afins. Recuperar os níveis de investimentos fixos e maior produção será o propulsor na demanda de fixadores nos EUA, Japão e Europa Ocidental.

O setor automotivo é o principal consumidor de fixadores e é dele que sairão os melhores ganhos até 2018, sendo a área de máquinas o segundo mercado. Relativamente menor, o mercado de construção terá crescimento mais rápido neste mesmo período, impulsionada pela intensa atividade nos últimos anos. O Freedonia Group Inc. disponibiliza esta etapa do relatório “World Industrial Fasteners”, publicado em novembro de 2014, por US$ 6,5 mil.  

Peter Henke é o novo diretor-gerente da Lederer

O executivo foi nomeado como o novo diretor da gestão conjunta na alemã Lederer GmbH, juntamente com Rainer Lederer, fundador da Cia, e seu filho Dr. Volker Lederer. Na empresa desde 1993, como diretor de vendas, o especialista no campo de fixadores em inox e gestão de C-Parts foi o responsável por todas as atividades nas divisões de vendas.

Agora, ele irá dirigir os serviços para indústrias na Europa quanto na exportação para outras partes do mundo. Henke ajudou na implantação do “QA Department” (garantia da qualidade), em meados de 1990 fez a primeira venda em C-Parts para um grande cliente, Siemens, e permanecendo no cargo, até então, como representante autorizado e executivo com plenos poderes. Henkel busca aumentar as vendas de seu nível atual de mais de € 55 milhões de euros.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com