Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 41
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Ásia News
19/09/2013 11h31

 Ásia News

 

EUA altera revisão final antidumping de pregos chineses

 

Desde 10 de julho de 2007, o Departamento de Comércio dos EUA começou uma investigação antidumping (AD) sobre pregos chineses e produtos envolvidos, incluindo os códigos 73170055, 73170065, 73170075.

Em 9 de junho de 2008, o órgão norte-americano anunciou a decisão final AD e decidiu que a margem de dumping de empresas chinesas envolvidas foi de 0,00% - 118,04%.

No mês de setembro de 2009, a 4ª revisão foi iniciada novamente, e o resultado anunciado em 18 de março de 2013. Desde abril deste ano, o Departamento decidiu alterar a revisão AD final sobre estes produtos.

 

Concluída a Siderúrgica Pohang para produzir fio-máquina

 

Com a conclusão do Pohang Steelworks WireRod Mil 4, e o início da produção de fio-máquina, a sul-coreana POSCO dá um grande passo na produção de componentes automotivos de alta qualidade. Em 28 de maio deste ano, foi realizado na sede da Pohang, uma cerimônia pela produção de 700 mil toneladas alcançadas no ano. A POSCO está agora equipada com capacidade para produção 2,8 milhões de toneladas/ano em fio-máquina, estando entre as “top 3 mundiais”, esperando reforçar a competitividade das autopeças.

O fio-máquina, para fazer pregos, parafusos, porcas, rolamentos, molas e cabos de aço são vendidos principalmentepara o setor automotivo. Mais de 1 milhão de toneladas desta demanda, de 3,2 milhões de toneladas, atualmente são importados.

Essa unidade produzirá aços de alta resistência, indicados também para produtos de aplicação suboceânica, esperando substituir importações em cerca de US$ 24 bilhões anuais.

 

Queda da demanda na China estremece o mercado de aço 

 

Os preços dos contratos em dólares do minério de ferro adquiridos pelas principais empresas japonesas – como a Nippon Steel, Sumitomo Metal e a JFE Holdings, Inc. – caíram novamente. Comparado em preço ao 2º trimestre deste ano, a queda foi de 8% em relação ao 3º. Isso ocorre porque a China, cuja produção tem como matéria-prima o aço bruto ocupa o topo do mundo em consumo, e estando em recuperação econômica lenta faz sua capacidade excessiva elevar os estoques. Devido à diminuição dessa demanda chinesa, o futuro no preço da matéria-prima internacional está ficando fraca.

O preço dos contratos de minério de ferro no 3º trimestre será de US$ 126 por tonelada, caindo US$ 11 por tonelada em comparação ao 2º de 2013. Trata-se de uma nova queda desde os dois trimestres anteriores. Além disso, a depreciação do iene japonês trará aumento substancial nos custos às siderúrgicas nipônicas, no entanto o impacto será um pouco aliviado devido aos preços, caindo internacionalmente.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com