Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 41
Busca::..
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Balcão
19/09/2013 11h37

 Balcão

 
Numa região onde o café deu o lugar para o álcool, conhecemos a SL Parafusos
 
 
 
A cidade paulista de Piracicaba tem quase 250 anos de fundação, 367 mil habitantes, e é um dos 20 municípios mais populosos do Brasil. Andando ali se nota algumas construções dos gloriosos “Tempos do Café”, setor que entrou em declínio após o colapso econômico de 1929. Atualmente, ela está bem de saúde econômica, com IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) em 0,893, alto para a média brasileira, produz álcool, carros, tratores e muito mais. Foi lá que conhecemos a SL Parafusos. 
 
Após 11 anos atuando na revenda de elementos de fixação, desde o balcão, vendas até a gerência, José Luís e Susete Alcarde, casados, saíram em busca de expansão profissional, abrindo uma loja própria em sociedade com a Comprepar, já extinta. Em 1992, começou a SL Par Comercial e Parafusos, na qual a letra “S” vem do primeiro nome da sócia, cabendo o “L” ao Lucas, primeiro filho do casal. Hoje, além do Lucas, atua na SL o segundo filho, administrador de empresas, Gustavo Alcarde.
 
Sobre a estrutura na SL, a sede própria tem 1,8 mil m² de área construída, na GL são 650 m²; são 20 colaboradores, mais 10 na GL. No estoque estão 30 mil produtos, mais 28 mil na GL. Na linha de ferramentas, ele destaca a Amatools, também piracicabana, como aquela que mais lhes fornece, além das marcas 3M, Skill e Bosch.
 
No entanto, a maior atuação está na fixação, desde os tempos de vendedor, quando dava suporte em aplicações. O diretor destacou revender marcas como a Âncora, Belenus, Ciser, Jomarca, Metalbo, Rex, Tecnart e a Walsywa. Já vendeu muitos itens da Fibam também.
 
“A perspectiva no mercado sucroalcooleiro era muito boa, mas isso não está se refletindo aqui, então, o foco foi dividido com a Construção Civil, que vai bem. Vendemos muitos chumbadores, parafusos A325, A490, Inox, B7, B16, barras roscadas e pregos”, comentou. 
 
Hoje, Alcarde, que faz trabalho social voluntário como diretor da Santa Casa do município, lembra o começo, 21 anos atrás, quando era acompanhado por uma certa “Lili Bolero”, uma velhíssima Kombi, que tinha fama de grande dançarina devido à folga na caixa de direção. “Ela vinha de São Paulo, lotada de alunos de dança, divididos entre parafusos e porcas”, declarou Alcarde aos risos. Ele encerrou com o seu mote: “Para se pensar em ter um negócio, é vital você ter alguém que quer comprar”, concluiu
 
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com