Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 17
Busca::..
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Máquinas
30/08/2009 03h18

CPA s. r. I inicia negócios no Brasil

Fabricantes de máquinas de seleção automática, a empresa italiana firmou parceria com a SouthWind International para ser sua representante exclusiva no País. O diretor da marca, Stefano Viganò, esteve no Brasil e se surpreendeu com o mercado nacional


Desde 1980, a CPA s.r.l. é uma empresa italiana que se dedica à fabricação de equipamentos para inspeção e seleção automática de parafusos, porcas e quaisquer tipos de peças metálicas estampadas, a partir de arames ou barras. Ela oferece aos clientes um serviço customizado, desde a engenharia até o pós venda.

Durante os dias 27 a 31 de julho, o diretor, Stefano Viganò(Foto a esquerda), visitou pela primeira vez o Brasil, com o objetivo de iniciar um trabalho de vendas firmado em abril passado com a SouthWind (representante exclusiva no País), e ficou bastante satisfeito com o mercado que conheceu. “Percebi o quanto o segmento é receptivo para as máquinas de seleção automática. Notei que é um setor que tem se dedicado fortemente ao aperfeiçoamento tecnológico, pois compreende a importância de garantir a qualidade dos produtos”, analisou Viganò, que tem o Brasil como porta de entrada para seus negócios na América do Sul. A Europa é o seu maior consumidor, com destaques para a Itália, Alemanha, França e Espanha. As máquinas da CPA s.r.l, chamadas de Fast 31 RCS, utilizam diversos tipos de tecnologias mecânicas, eletrônicas e de informática, numa combinação que sempre se obtém excelentes resultados na escolha automática de peças. Viganò destaca a confiabilidade dos equipamentos. “Garantimos aos nossos clientes, que eles fornecerão somente mercadorias que estejam em perfeito estado de uso. Nas nossas máquinas de seleção automática não passa nenhuma peça com defeito de fabricação”, salientou. Outro ponto importante, é que mesmo utilizando tecnologias sofisticadas, essas máquinas são fáceis de operar.

O diferencial nas máquinas da CPA s.r.l é o uso de quatro estações de alta velocidade para inspeção, trabalhando com a “busca do movimento angular”, que permite um controle de rotação das peças em alta velocidade. Por este sistema, podem-se inspecionar trincas e outros tipos de defeitos metalúrgicos por sensores de corrente parasita. A CPA s.r.l também possui um sistema para inspeção de roscas, que pode garantir 100% de verificação, descartando peças com batidas e defeitos de rosca.

A empresa tem uma patente chamada “Sistema de Controle de Integridade de Rosca 360º”, permitindo essa verificação total de 150 parafusos por minuto, onde são utilizadas câmeras digitais de alta resolução e medição a laser. As máquinas de seleção da CPA s.r.l para parafusos e porcas, permitem a medição e seleção das seguintes características: flange, altura da cabeça, chave, diâmetros de rosca em todos os tipos de rosca, ângulo do filete, passo, diâmetro primitivo e comprimento total, trincas abertas na flange e na cabeça da peça, presença de rosca interna (porcas), presença e integridade de arruelas, presença e integridade de fendas e encaixes de chave geometria das porcas e outras medições conforme necessidades específicas.

Esses equipamentos são montados de forma modular, e recebem os softwares com os comandos de ações que o cliente necessitar, e podem ser fabricada para parafusos entre M5 a M16. A empresa possui uma área de engenharia – 750 m2 – que customiza a máquina Standard, e um pavilhão industrial de 1.600 m2. Cada unidade demora aproximadamente quatro meses para ser fabricada.

As máquinas são 100% desenvolvida pela CPA s.r.l, não existe terceirização, sendo detentora de todos os programas utilizados. “Possuímos todo o know-how, pois considerarmos que não podemos depender de um fornecedor externo”, explicou. O desenvolvimento de novas tecnologias é uma constante e as melhorias ou novos procedimentos são aplicados nas máquinas já produzidas. Segundo, Viganò a previsão de vendas da CPA s.r.l para 2009 no mundo é entre 10 e 15 máquinas. Mas antes da crise, já atingiu o pico de 30 a 40 equipamentos.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com