Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 33
Busca::..
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Notas
30/07/2012 10h00

 

Notas

 

União Europeia encerra investigações sobre fixadores de inox provenientes da Índia

 

Como esperado, em 23 de março a Comissão europeia publicou o encerramento da investigação antidumping relativa às importações de itens de fixação em inox

 

 Por Phil Matten

Em fevereiro de 2012, a União Europeia (UE) aplicou uma liminar antisubsídios de direitos compensatórios sobre este tipo de produtocom variações de 3,2% a 16,5%. No entanto, ao não anunciar o processo antidumping, posteriormente, tornou-se claro que as partes interessadas no caso foram informadas de que a Comissão estava disposta a encerrar o procedimento. A investigação foi, claramente, identificada como prejuizo para fabricantes de fi xadores de inox da UE, resultante de importações com baixo custo, originárias da Índia, em particular da empresa Viraj Profiles, com 87% do total, durante o período de verificação. 

Números da Comissão indicam que, apesar do consumo destes fixadores terem um crescimento de 9% em 2008 durante a fase investigatória, as vendas dos fabricantes locais tiveram queda entre 14% e 21%. Enquanto isso, as importações vindas da Índia aumentaram 65%. A Comissão também concluiu que nos fabricantes da zona europeia houve redução de empregos em 24%, neste mesmo período, e a rentabilidade, simultaneamente, foi negativa, apesar da melhora em 2010. No entanto, o inquérito não encontrou evidências que a Viraj tem feito dumping, embora tenha determinado que outras exportadoras indianas o fizeram. O valor normal estabelecido pela Viraj foi mais baixo do que qualquer outro indiano, mas a Comissão atribuiu isso ao status verticalizado do Grupo, que produz para si o fio-máquina, benefi ciandose por uma economia de escala. Outras indústrias locais compram o fio-máquina no mercado aberto. 

O valor normal para outros exportadores, incluindo os considerados de dumping, foi baseado na comparação com os preços no mercado local. Foi calculado, também, que somente 13% das exportações indianas dos produtos abrangidos pelo inquérito foram a preços de dumping, o que equivale a uma cota de 2% do mercado da UE. A Comissão apontou que as importações da Índia foram “constantemente uma subcotação dos preços praticados pelas fábricas da UE”. Ainda, concluiu que – tendo o maior exportador indiano, que reprenta 87% das vendas, não exportar fixadores em inox com preços com dumping – não seria possível para estabelecer requerimento causal ligando importações com prejuízo para as indústrias da zona Europeia.

 

TFTA anuncia feira para 2013 na cidade de Tainan

 

O Taiwan Fastener Trading Association anunciou a realização da feira de fixação, no Commercial Exhibition Center, na cidade de Tainan, em abril de 2013

 

Em março deste ano, o Taiwan Industrial Fasteners Iv nstitute e o Taitra (orgão semigovernamental para desenvolvimento no comércio exterior) realizaram a segunda edição da feira de fixação, o Taiwan International Fastener Show, na cidade de Kaohsiung. De acordo com o TFTA, o Centro Comercial de Exposições é atualmente o maior local no sul de Taiwan para este tipo de evento, podendo acomodar até 1,2 mil estandes de nove metros quadrados cada, distribuídos em três pavilhões. O TFTA conta hoje com 820 estandes para acomodar cerca de 400 expositores (já que alguns compram espaços maiores que 9 m²). 

A exposição terá muitos fixadores, máquinas e outros equipamentos relacionados a forjamento a frio e/ou quente, máquinas CNC, ferragens e ferramentas manuais, apresentados em quatro zonas. A entidade prevê atrair mais de 6 mil compradores nacionais e internacionais. “Taiwan tem vantagens e habilidades para atrair compradores internacionais, tornando-se o centro global de compras de fixadores. Portanto, uma feira aqui está se tornando uma tendência. É com muita satisfação que esperamos grandes profissionais do ramo neste evento, que irá proporcionar aos visitantes, também, seminários”, comenta a direção do TFTS. O TFTA pretende convidar grupos através de associações comerciais americanas, europeias e entidades internacionais de fixação. Além disso, irá oferecer acomodação e outras comodidades para os compradores de grandes volumes. O evento está programado para três dias, de 11 a 13 de Abril de 2013.

Phil Matten é editor da revista Fastener + Fixing
phil.matten@fastenerandfixing.com

 

Amatools de casa nova

 

Revendedora de instrumentos de medição, ferramentas de corte e demais equipamentos industriais originários da China, onde mantém um escritório na cidade de Xangai, a Amatools atende de lojas a home centers em todo o Brasil, onde sua carteira já alcança cerca de cinco mil clientes. 

Foi no centro de Piracicaba - SP, cidade sede, onde tudo começou. No ano de 2005, a empresa possuía um imóvel de 100 m² e apenas um funcionário. Devido à sua expansão vertiginosa durante os anos, demandou a relocação de outros cinco galpões para o estoque, alcançando 1,2 mil metros quadrados no total. Mas, foi pouco. Em 2011, ela mudou-se para o bairro Dois Córregos, distante do centro, para agrupar o conteúdo dos antigos galpões, agora em três mil metros quadrados. 

Hoje, atuando nas novas instalações, a Amatools conta com 50 funcionários, 200 representantes externos e uma área ampla para com melhor organização dos departamentos e concentração do estoque, que conta com Amatools de casa nova mais de dois mil itens. Apesar da novidade, o gerente comercial Oswaldo Paparotto Jr. diz que a novidade está envelhecendo rapidamente. “Devido à ampliação da nossa carteira, iremos contar com uma nova sede de 15 mil m² até 2014”, finaliza.

 

GreenSeal é apresentado durante workshop no Ebrats

 

 

Durante os ciclos de palestras técnicas foi apresentado um pacote composto de passivador e selante negro para zinco e zinco liga denominado GreenSeal, um produto livre de cromo desenvolvido pela Tecnorevest. Segundo Sérgio Pereira, diretor, foi um evento de alto nível que contou com a presença de técnicos e representantes da maioria das montadoras brasileiras, que ficaram impressionados, também, com a aparência cosmética das peças. 

A palestra teve a participação de Maurício Corrêa (1) e Luiz Gustavo Campos (2), ambos da GM do Brasil, e José Adolfo Gazabin (3), da Galrei Galvanoplastia, que apresentaram resumos dos ensaios onde foram submetidos parafusos à aplicação do GreenSeal, com resultados que demonstraram alta resistência à corrosão, intemperismo e baixo coefi ciente de atrito.

 

Curso de Estampagem a Frio

Gilberto Halbercone, profissional 27 anos no setor de estampagem, sobretudo em elementos de fixação, criou um curso livre, com teoria e prática de como manusear o equipamento e todos os seus componentes. Entre os temas estão a preparação do ferramental, cálculos básicos para o preparador, iniciação do Set-up, como trabalhar com segurança e produzir com qualidade e outros. 

A duração é de 60 horas, sendo 45h de teoria e 15h de prática, seja para fazer parafusos e/ou porcas.
Informações: (11) 4806 0143 / 8190 6363
halbercone.msf@gmail.com.

 

RWD incorpora linha de aços longos da Walsin

 

                                                                          

A Walsin – fabricante de uma ampla linha de arames trefilados em inox destinados à produção de parafusos e similares – apresenta seus produtos ao Brasil através de sua representante, a RWD International. Localizada em Sapucaia do Sul, RS, a brasileira a RWD é dirigida por Rodrigo Wentz e Deives Duran, com experiência de 15 anos no setor parafuseiro. Suas atividades são voltadas em oferecer a chamada “solução completa”, composta de máquinas, ferramentas, a partir de agora, aços longos. 

Fundada em 1994, a Jiangyin Walsin Specialty Alloy Materials CO., LTD., (Walsin) está fica próxima à Shanghai, China, e é a maior produtora de aço inox na Ásia. Suas linhas se difundem em diversas classes de arames para estampagem de parafusos (com destaque para os arames em inox 302HQ - 8 e 9Ni, para conformação a frio), arames molas, arames soldas, tecelagem, além de barras redondas e sextavadas. São materiais que após a transformação em produtos finais, são utilizados nas plantas industriais metal-mecânica, automotiva, naval, Oil & Gas, construção civil, entre outras. 

Com produtos certificados pela normas ISO e atuação reconhecida no mercado internacional, a Walsin se apresenta como uma ótima e competitiva alternativa para os fabricantes brasileiros. A RWD, por sua vez, a representa há dois anos em toda América do Sul, desenvolvendo novos clientes, fornecendo e realizando trabalho de pós-vendas.
Informações: www.rwd-international.com.br. 

 

ERRATA
Corrigindo o publicado em nossa edição 32, a grafia da fabricante de máquinas e pentes para laminação de rosca, Wafios, teve origem pela combinação dos nomes dos fundadores: Ernst Wagner, Hans Fiker, Otto Shimidt.

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com