Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 29
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Máquinas
03/10/2011 02h14

Máquinas

 

Metalac aprimora equipamento
Determinador de Torque-Tensão DTT-A


Novo software permite que DTT-A seja aplicável para os novos sistemas operacionais, como o Windows XP, Vista e 7

Líder na fabricação de fixadores de alta resistência no Brasil, a Metalac desenvolveu na década de 80 uma tecnologia específica para o seu Determinador de Torque-Tensão DTT-A, equipamento para medir força tensora axial (FM), torque total aplicado (MA), torque sob a cabeça do fixador ou porca (MK), torque na rosca (MG), ângulo de giro (a) e alongamento (?L). Com tecnologia 100% nacional, o equipamento ganhou atualização com o software DTT.NET para atender os novos sistemas operacionais: Windows XP, Vista e 7.

Além de ser compatível com as novas versões operacionais, o DTT.NET permite exportar e importar dados no formato XML e CSV (compatíveis com o Excel); dá suporte ao banco de dados em rede e ao SQL Server, com limite máximo de 4 GB; constrói gráficos personalizados; possui sistema integrado de backup em bancos de dado local e no servidor indicado; oferece suporte em 64 bits; tem arquitetura modular baseada em plug-ins; suporte de taxas de aquisição de até 9600 Hz; Poka-yoke de segurança com relação aos limites de força e torque de cada célula; e interface gráfica mais simples.

O Determinador de Torque-Tensão é um equipamento projetado e desenvolvido pela Metalac que permite detalhar características importantes em um fixador e/ou de uma junta aparafusada, como coeficiente de atrito na rosca (µG); coeficiente de atrito no assentamento da cabeça ou porca (µK); coeficiente de atrito total (µGes); rendimento do fixador  no estado combinado de tensões (tração e torção); fator de torque (K); ângulo de ductilidade; força/torque no limite de escoamento; força/torque máximo; gráficos em tempo real relacionando força, torque, ângulo, alongamento e tempo. Estas informações são usadas em inspeção para controle de qualidade de fixadores, em estudos (dimensionamentos, melhorias, modificações etc) e pesquisas sobre fixadores e juntas aparafusadas.
 

Montadoras, sistemistas, fabricantes de fixadores e aplicadores de tratamentos superficiais são os mais beneficiados com o DTT-A. Empresas instaladas no Brasil e América do Sul já utilizam esse equipamento para liberação de lotes, controle de recebimento, novos desenvolvimentos e estudos diversos. A apresentação dos dados dos ensaios é feita por meio de tabelas e gráficos em tempo real, permitindo ainda a exportação em um arquivo compatível com o Microsoft Office.

Um exemplo bastante representativo que afeta todos os fabricantes de fixadores roscados é a troca do tratamento superficial dos fixadores. Uma situação real e comum é a eliminação de cromo hexavalente para atender legislações internacionais. O DTT-A é fundamental neste caso por permitir uma análise completa da junta aparafusada quando o fixador ou outro componente da montagem tem o revestimento alterado. “Para a realização dos estudos, são utilizadas amostras do referido parafuso com os dois revestimentos, que permitem a realização dos ensaios comparativos de torque-tensão no DTT-A. Utilizando corpos de prova extraídos das peças da montagem real, é possível determinar os coeficientes de atrito reais da junta aparafusada em questão. Uma vez conhecidos esses coeficientes de atrito nas duas condições de revestimento, calculamos o torque necessário para o novo revestimento”, explica o coordenador de pesquisa e desenvolvimento da Metalac, Manoel Douglas Aguiar.

De acordo com Aguiar, existem outros equipamentos com software similares fora do Brasil, porém o DTT. NET é o mais avançado em termos de plataforma de programação. “Por termos uma tecnologia nacional, nossos produtos são competitivos em preços, qualidade, customização e também permitem um nível de serviços muito acima dos importados, além de se adequar às necessidades de cada cliente”, finaliza.
 

www.metalac.com.br

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com