Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 24
Busca::..
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Balcão
28/02/2011 01h16

 Balcão 

Copal, desde 1978

 

Há 32 anos, a Copal Comércio de Parafusos valoriza a dificuldade de sua história, e por conta disto, busca sempre a perfeição no atendimento e satisfação dos clientes.

 

 

             

 

Fundada no dia 10 de março de 1978, em Canoas, RS, a Copal Comércio de Parafusos Ltda; surgiu devido a ausência de um comércio do segmento na cidade. Distante apenas 13 quilômetros da capital gaúcha, os clientes precisavam se deslocar para outras áreas a fim de adquirir estes tipos produtos; o que não é viável para uma população que vive em um município pertencente a região metropolitana de Porto Alegre, e com o segundo maior PIB do Estado.

Estabelecida por Eugênio Oliveira Alegre, a loja possui 250 m² e teve o processo de crescimento muito lento. “Começamos com pouca mercadoria e bastante dificuldade. Comprávamos cartelas de parafusos da Silber, e com garra, persistência e dedicação, continuamos batalhando, com o objetivo de atender da melhor forma possível nossos clientes”, contou Eugênio.

Atualmente, a Copal tem uma clientela de 200 pessoas por dia, e trabalha com aproximadamente 11 mil itens, entre as marcas Âncora, Belenus, Ciser, Fey, Âncora, Fischer, Mitto, Rex, Gedore, Bosch, Irwin, POP, Vonder, D’ Tools, Brascola, entre outras. Além de fixadores, disponibiliza linha de ferramentas, abrasivos e acessórios.

Segundo o empresário, a Copal oferece soluções  completas aos clientes, visto que o atendimento ocorre sempre por ele (ou então, no acompanhamento dele), e está há 32 anos estabelecida no mesmo endereço.

E por falar em vida longa, entre 2008 e 2009, o crescimento do comércio atingiu aproximadamente 10%, e as expectativas do proprietário é repetir este índice. “Tanto a curto, quanto a longo prazo, nossa meta principal é ampliar sempre a linha de fixadores para oferecer cada vez mais soluções e facilidades”, revelou Eugênio, que admira a amplitude deste ramo, ao possuir aplicações em inúmeros segmentos, a exemplo da indústria e construção civil. E como tantos outros lojistas, o empresário desaprova a realização de vendas diretamente ao consumidor final por parte de algumas fábricas, o que gera a desvalorização dos distribuidores. Sobre o mercado no geral, “acredito que não houve inovações relevantes com relação as novas linhas de produção de parafusos, e o Brasil tem aberto espaço para os produtos importados”, encerrou Eugênio.

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com