Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 19
Busca::..
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Eventos
30/12/2009 03h38

Santos Offshore 2009: o sucesso em números    

            

Esta é a terceira edição da Santos Off shore, realizada de 20 a 23 de outubro, no Mendes Convention Center, em Santos. "Superamos as expectativas. Registramos R$ 300 milhões em negócios, atraímos 18 mil visitantes e contamos com a presença de 252 expositores nacionais e internacionais. Outra conquista é o momento de investimento voltado para a Bacia de Santos pela Petrobras", comemora o Valmir Semeghini, organizador do evento. Segundo José Luiz Marcusso, gerente da Unidade de Negócio da Bacia de Santos (UNBS) da Petrobras, estes fatores reafirmam a crescente relevância da Baixada Santista para o setor petrolífero.

 A Petrobras anunciou que somente no plano de negócios de 2009 a 2013 da companhia, foram divulgados R$ 12 bilhões para a Bacia de Santos. "O investimento é o sufi ciente para atingir a produção diária de 15 milhões de metros cúbicos de gás natural, o que representa cerca de 30% da demanda nacional", afirma Marcusso. Os visitantes puderam conferir nesses três dias rodadas de negócios promovidas pelo Sebrae, Petrobras e Promino, além de assistirem conferência com temais atuais.  Os expositores tiveram a oportunidade de fazer networkcom o setor petroquímico, fechar novos negócios, apresentar serviços, lançamentos, inovações tecnológicas,criar parcerias,discutir processos de gestão e promover o marketing do setor no País.

"O evento é um dos mais importantes do setor de petróleo, gás, petroquímica, química e siderurgia. Nossa audiência foi muito qualificada e na área de exposição tivemos um crescimento de 20 a 30% em relação aos outros anos. Nosso objetivo é conquistar 600 expositores até os próximos três anos", prevê Semeghini. A 4º edição da Santos Offshore já está agendada de 19 a 22 de outubro de 2010.


18 mil visitantes tiveram à dsiposição expositores nacionais e internacionais, além de palestras

Depoimentos

Parafusos Rudge Ramos – SBC
Esta é a primeira vez que a Parafusos Rudge Ramos participa da Santos Offshore. Há 18 anos no mercado, a empresa de São Bernardo do Campo tem mais de 70 mil itens em estoque entre fixadores, máquinas, equipamentos industriais e ferramentas de corte, aperto e medição. "A feira se mostrou promissora, com bons e importantes contatos para nós. Embora fornecemos para diversos setores da indústria, buscamos novas oportunidades através do setor Oil&Gás, em razão do momento de expansão",afirma o diretor, Maurício Bítolo.

 

 

 

 

 

 

J.E.A
A J.E.A Indústria Metalúrgica também estréia na Santos Off shore como expositora. Com 23 anos na área metalúrgica, a empresa de Mauá (Grande São Paulo) visitou a feira no ano passado e resolveu investir. "Temos 200 funcionários diretos, uma filial em Curitiba, representantes em todo o País. Deixar de participar de um evento deste porte, com certeza seria ficar para trás no mercado", explica o gerente comercial, Wagner Guedes. A J.E.A fornece produtos para a área elétrica, hidráulica, mecânica e de sustentação. Hoje, na linha de fixadores (barras roscadas, parafusos estojos e abraçadeiras), a produção atinge 500 toneladas/mês. Sua atuação em Oil&Gás também fez com que fosse criada uma linha direta de atendimento para assuntos relacionados à Petrobras.

 

 

 

 

Roffer
Presente em todas as edições, a Roffer Comércio de Parafusos, ficou totalmente satisfeita com esta edição. "Foi melhor em tudo, em termos de negócios, novidades dos expositores e visibilidade. Conseguimos ampliar  consideravelmente nossa carteira de clientes", comemora o gerente comercial, Rogério Valentini. A empresa tem 46 anos de mercado, conta com 50 funcionários e possui em seu estoque mais de 30 mil itens na linha pesada de parafusos. Segundo o gerente, a Roff er está entre as maiores empresas do ramo de fixação com atuação nacional no setor petroquímico, sucroalcooleiro e indústria de base, e está iniciando a produção de alguns itens como prisioneiras, porcas e parafusos especiais.

 

Cifal
Também debutante, a Cifal, Cia Industrial de Fixadores e Afins, promete estender a experiência como expositora para outras feiras do setor. "A Petrobras é a grandemãe de todos os fornecedores não só de parafusos como de válvulas e outros itens. Portanto, esta feira é de total relevância para nós", diz o vendedor externo, José Soares da Silva. A empresa atua há 12 anos nas linhas destinadas à Petrobras e produz cerca de 180 toneladas/mês de parafusos. Desta produção, 90% são destinados à Oil&Gás, sendo os 10% restantes para a indústria siderúrgica, alimentícia e papel e celulose. A Cifal tem 42 funcionários e atende diversas áreas como petróleo, petroquímica, termoelétricas, hidrelétricas, gases industriais, engenharia, construção, entre outros.

 

 

 

 

Inox-Par
Faz quatro anos que a Inox-Par está investindo no setor petroquímico. "Este ano resolvemos expor pela primeira vez na Santos Offshore por estarmos preparados para entrar de vez neste setor. Foi produtivo pelos novos contatos e negócios. Também pudemos nos aprofundar ainda mais neste segmento e analisar de perto quais são as tendências", diz o diretor comercial, Eduardo Lopes. A Inox-Par tem 25 anos de existência, tem em média 100 profissionais diretos e indiretos e está sediada em Guarulhos (SP). Oferece para o mercado alimentício, energia, petroquímico, entre outros, a linha standard de fixadores em inox e a linha especial de peças em ligas nobres.


Athiná Fixadores
O responsável técnico da Athiná Fixadores, empresa de prestação de serviços de elementos de fixação, Rogério Dias, esteve presente como visitante. "Um evento como este é importante para estreitar relacionamento com os nossos clientes. A feira é bem focada, muito qualificada tecnicamente e oferece bastante oportunidade de negócios. Com o mercado em expansão, decidimos ampliar nossos conhecimentos, já que tudo que a Petrobras monta precisa de fixadores". Há 10 anos a Athiná atende as revendas de fixadores da Grande São Paulo e da capital com produtos da Belenus do Brasil e da Partec Parafuso Técnico.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com