Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 13
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Máquinas
30/12/2008 02h59

Alunos desenvolvem
"rosqueadeira sensível para roscas internas"

Máquina desenvolvida por alunos do Senai de Pindamonhangaba, SP, pode custar em torno de  R$ 700,00

O Centro de Treinamento do SENAI Geraldo Alckmin, localizado em Pindamonhangaba, SP, desenvolveu uma máquina para abrir roscas de diâmetro reduzido. Trata-se de um projeto inovador e de custo econômico, que utiliza meios precisos, rápidos e cômodos. Com supervisão do Diretor Paulo Sergio Torino, do Coordenador Deusdete A. Costa e dos professores Antonio Robson de Jesus, Gustavo Causso e Edson Alves Junior, os alunos responsáveis pela invenção foram: Adan Ivans Bertozzi dos Reis, André Luiz da Silva, Leonardo José Maria de Oliveira Delfino, Simone Aparecida de Alvarenga e Thiago da Silva Santos, matriculados nos cursos da área de Metal Mecânica. Chamada de “Rosqueadeira Sensível para Roscas Internas”, a máquina é composta por um motor elétrico que fica preso por uma flange em um suporte de alumínio, fixado em uma base também de alumínio. Com eixos combinados na horizontal e vertical, produz a rotação do mandril, que com a devida ferramenta, abre a rosca determinada a partir do toque na peça.

 
O motor é de indução trifásica, de ½ cv e 220v, com acionamento por uma chave manual (liga/desliga) com travamento mecânico, o qual deverá ser alimentado em tomada 3p+T. Internamente, um eixo prolonga o eixo do motor em sentido vertical com um flange de poliuretano em sua extremidade. Este motor possui apenas um sentido de rotação (anti-horário), mas através de um eixo horizontal ao eixo do motor com duas flanges que limitam as laterais do eixo do motor, e são responsáveis pelo torque do rosqueamento e do desrosqueamento.
 
 
O eixo do mandril é solto no sentidoaxial e guiado por dois mancais de deslizamento de bronze fixado no suporte de alumínio. Uma das pontas é transpassada, onde é fixado o mandril de aperto rápido. Quando se pressiona para frente, a rosca determinada é aberta e, quando puxado para trás, desrosqueia a ferramenta. Não possui correias paralelas ou cruzadas. O sistema de transmissão possui eixos com buchas cônicas de poliuretano, e por ter poucos componentes, sua substituição ou manutenção é facilitada. A aplicação é dada em indústrias óticas, de equipamentos eletroeletrônicos, ortodônticos, médicos e para hobby em geral. O objetivo desta rosqueadeira é fornecer ao trabalhador maior conforto, precisão e rapidez na execução do trabalho, aumentando a produção. Além disso, reduz o esforço físico, eliminando posições ergonomicamente incorretas e lesões musculares. O operador pode trabalhar em pé ou sentado, e de frente para o equipamento, executando a operação de rosqueamento, com um raio de aproximadamente 30 cm da área de atuação.
 
Este projeto foi desenvolvido devido a dificuldade para realizar operações com roscas de diâmetro que variam de 0,8 a 3,0mm, pois não existem rosqueadeiras específicas para roscas com pequeno diâmetro com sensibilidade. No mercado há máquinas muito grandes, de alto custo e de difícil manuseio. A “Rosqueadeira Sensível para Roscas Internas” é uma máquina pequena, viável a qualquer empresa e tipo de profissional, por um custo bem baixo.
 
 
 
 
 

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com