Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 13
Busca::..
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Acontece
30/12/2008 02h02

ABCEM elege diretoria

A Associação Brasileira da Contrução Metálica apresentou a diretoria e conselheiros diretores para o mandato de 2009-2010

 
 
A festa de confraternização e da posse oficial da cúpula da ABCEM ocorreu no dia 27 de novembro, no Espaço Araguari de Eventos, em São Paulo, SP. Segundo o presidente José Eliseu Verzoni (também diretor da Metasa), a ABCEM conquistou um grande progresso nos últimos anos. “Tínhamos sérios problemas financeiros, que hoje estão resolvidos. Agora, nosso objetivo é agregar valores aos associados, pois somente com isso uma associação tem razão de existir”, declarou ele, que comentou que outra meta é tornar a ABCEM menos elitizada. “Antes, apenas os grandes fabricantes faziam parte deste grupo, mas oficialmente, estamos atraindo os pequenos produtores. Os retornos estão sendo positivos, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para chegarmos onde queremos”.
 
 
 
Atualmente, a ABCEM possui 133 associados. Marcelo Manzato, da empresa Manzato, é o único integrante da ABCEM ligado ao setor de fixadores. “Acredito que isso ocorra porque produzimos com exclusividade no Brasil, o chamado auto-perfurante, utilizado em larga escala em obras metálicas de pequeno, médio e grande porte. Em função disto, estamos muito próximos do mercado da construção em aço, enquanto os demais fabricantes de fixadores têm interesses focados no setor automotivo”, explicou. Segundo Manzato, existem estudos que provam que no País o aço ainda é pouco utilizado na construção civil, em comparação aos países da América do Norte ou da Europa, por exemplo.
 
“Um dos trabalhos da ABCEM é mudar este quadro. Vamos disponibilizar informações para que arquitetos e engenheiros utilizem cada vez mais o aço em seus projetos, e ajudar a desenvolver ainda mais este setor, seja através de ações que visem diminuir o impacto tributário nas construções em aço, ou por meio da coordenação de projetos que apontem a normalização, garantindo a qualidade dos produtos utilizados nos diversos processos construtivos”, encerrou.
 
 
 
 
Paulo Andrade (Paulo Andrade Engenharia), Natan Levental (Inst. de Engenharia), Ivan Lippi (Engenheiros Associados) e Alexandre Vasconcellos (Alufer)
 
 
Gerson Alcântara Freitas e Paulo de Tarso (Artserv Engenharia), Alexandre Vasconcellos (Alufer), Carlos Ortiz e Guilherme Mello (Metasa) ao lado de Vlademir Alves (Açoport)


Geraldo Casagrande, Yavor Luketic (Perfilor) e Marcelo Micali Ros (CSN)


Fúlvio Zajakoff (Bemo), César Gilioti, Gilmar Gilioti e Fábio Valentin (Poliaço)


Almir Figueiredo (Belenus) e Carlos Gaspar (Gerdau AçoMinas)


José Eliseu Versoni (Metasa), Silvia Scalzo e Yavor Luketic (Perfilor)


Eduardo Foglia e Alex Carvalho (Bimetal)


Thaís Gattai, Rosana Cardoso de Mello e Márcia Gattai (Gattai)

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com