Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 88
Busca::..
Edição 88
Edição 87
Edição 86
Edição 85
Edição 84
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Notas
16/07/2021 04h00

Notas

Livros: Tratamentos Térmicos e Superficiais dos Aços

Tratamentos Térmicos e Superficiais dos Aços é fruto de mais uma parceria entre ABM e Editora Blucher, e vem enriquecer a Coleção de Livros ABM, contribuindo com a série Livros-texto.

A obra traz a metalurgia física básica dos aços de maneira didática e descreve a tecnologia dos tratamentos térmicos e superficiais, relacionando processos e equipamentos. Também são abordados temas mais complexos, como a nitretação, a nitrocarburação, a cementação e a carbonitretação de aços ligados, aços inoxidáveis e aços ferramenta.

Desse modo, o livro ganha relevância não só para estudantes e profissionais iniciantes na área, mas também entre aqueles com mais experiência, que encontrarão aqui tanto exemplos concretos quanto informações advindas da prática industrial e de P&D, sempre com lastro na metalurgia física fundamental.

Título: Tratamentos Térmicos e Superficiais dos Aços

Autor: Carlos Eduardo Pinedo
Ano: 2021 - 1ª edição
Páginas: 326
Formato: 17 x 24 cm Peso: 0,540 kg Preço: R$ 98,00 (www.blucher.com.br)
 

Sarah Spray é a nova chefe global de relações com investidores da Atotech

Líder global em soluções avançadas em produtos galvânicos, a Atotech tem agora Sarah Spray como sua chefe global de relações e comunicações com os investidores. Locada em Nova York, NY, EUA, Spray é uma profissional premiada na área de relações com investidores. Já ocupou a vice-presidência e a chefia de relações com os investidores na CoStar Group, empresa de líder em dados de imóveis comerciais, análises e mercados online, além de atuar em altas posições em grandes grupos como a DHL, Temenos Group AG e Bank Vontobel AG. Spray está sucedendo Paul Goldberg, que se desligou da empresa em busca de novas oportunidades.

“Estou feliz muito contente por ter a Sarah ao nosso lado. Se trata de alguém muito experiente e profissional, que traz excelentes habilidades, perspicácia em décadas de mercado de capitais. Ela será um grande trunfo para a empresa e um contribuinte importante à medida que traduzimos nossa estratégia corporativa de forma concisa, convincente e atraente para os investidores”, declarou Peter Frauenknecht, CFO Atotech. “Estou honrada em ingressar na Atotech em um momento emocionante. É uma rara oportunidade encontrar uma empresa global de sucesso líder de mercado e que é nova para o mercado de capitais. Isso me faz ansiosa em ajudar a moldar a mensagem da Atotech”, concluiu Spray. www.atotech.com

Recall na fixação da polia do motor

No início de junho de 2021 o site do Procon-SP anunciou um recall envolvendo os carros Volkswagen Gol, Voyage, Saveiro e Fox, ano-modelo 2022, fabricados entre 07/04 e 19/5/21.

No comunicado, a Volkswagen do Brasil informa ter detectado possibilidade de soltura da polia do motor com consequente perda da assistência de direção e falha de funcionamento do alternador. Esse defeito aumenta o risco de acidentes com danos materiais e lesões físicas ou fatais aos ocupantes e a terceiros. Info: 0800 019 8866 / www.vw.com.br

Obtendo crescimento médio de 11%, Inox-Par busca parceiros fora do Brasil

Próxima de alcançar 40 anos de atividades, a empresa é uma expert internacional em fixadores de inox 

Atuando com mais de 70 colaboradores diretos e 30 indiretos, ocupando uma planta industrial e armazéns que totalizam 5.000 m², localizada a 10 minutos do Aeroporto Internacional de São Paulo, Brasil, a Inox-Par tem mantido níveis de crescimento de 11% ao ano. Cofundador e Diretor de Operações Comerciais da Inox-Par, Eduardo Lopes identifica a empresa como um player de atividade mista, sendo fabricante de parafusos e fixadores similares e, ao mesmo tempo, uma revenda internacional de fixadores importados. Durante as mais importantes feiras de produtos industriais no Brasil e feiras de fixadores pelo mundo é comum encontrar a equipe Inox-Par expondo e em busca de novos e, acima de tudo, ótimos fornecedores e parceiros para manter em alta a distribuição de parafusos e afins no grande e diversificado mercado, principalmente em indústrias de esquadrias e indústrias do setor de alimentos, bebidas e farmacêutica, com destaque para a energia solar que, atualmente, representa mais de 35% de participação entre todos os negócios.

“Conseguimos um crescimento médio de 11% nos últimos anos. Porém, como podemos ir ainda mais longe, o caminho para nós pode ser fazer com que algumas empresas internacionais da Ásia, Europa ou América do Norte formem alianças para nos permitir um aumento nas operações e bons resultados, não só no Brasil, mas também nos seus vizinhos da América do Sul, principalmente depois de termos obtido ótimos resultados mesmo durante a pandemia, que nos faz acreditar em uma grande e rápida expansão a partir da segunda metade de 2021”, concluiu Lopes. eduardo@inoxpar.com.br

Por que tornear se é possível retificar?

A Weifuautocam Precision Machinery Corporation de Wuxi, China, usa a Grindstar, da Junker, para produzir parafusos de ajustes destinados a bombas hidráulicas de alta pressão

Ding Yu e Ge Wei, respectivamente: gerente de projetos e engenheiro de produção, ambos da Weifuautocam; e Sun Wenlai, gerente de vendas regional da Junker Shanghai Representative Office

O nome "Weifu" está associado a produtos da mais alta qualidade. A Weifuautocam faz parte do Grupo Weifu, que ousou no avanço tecnológico junto com a Junker e implementou o inovador processo de produção Grindstar. A renomada empresa produz peças e componentes automotivos na China.

A Pérola do Lago Taihu:

um berço de taletos

Wuxi, também conhecida como a "Pérola do Lago Taihu", cidade com mais de 3 mil anos de história, é o berço de uma marca nacional que orgulha os chineses. Essa fábrica de bombas de óleo produziu a primeira válvula de injeção na China. No final do século passado, a fábrica de bombas de óleo foi reformada e alterou o nome para Weifu High Technology Group Co. Hoje, esse Grupo controla dez subsidiárias, a maioria de sua propriedade, que atualmente possui mais de 7 mil colaboradores.

20 anos de estreita cooperação baseada em parceria

A cooperação entre a Weifu e a Junker começou em 2000. Desde então, a Junker tem sido parte integrante da história da Weifu - da retificação de bombas de turbina até bombas Common-Rail. 

 Atotech sob nova direção

Segundo nota de 01/07/2021 no portal www.reuters.com, a fabricante de equipamentos de semicondutores MKS Instruments Inc., com sede central em Andover, Massachusetts EUA, relatou estar comprando a Atotech, com sede central em Berlim, Alemanha, empresa líder em processos químicos e em tecnologia avançada soluções de galvanoplastia.

Visando expandir sua capacidade de fabricação de chips, a MKS Instruments investirá nessa aquisição US$ 5,1 bilhões, entre cash e ações.

O negócio, que deve ser fechado no quarto trimestre de 2021, trará fontes de receita mais recorrentes e expandirá as ofertas da MKS na fabricação de chips por meio da adição de produtos químicos de revestimento da Atotech, especialmente em placas de circuito rígido que são amplamente utilizadas em smartphones, laptops e carros, de acordo com MKS.

“Juntos, MKS e Atotech estarão posicionadas de maneira única para conduzir soluções e inovações melhores e mais rápidas em eletrônica avançada”, disse o presidente e CEO da MKS, John T.C. Lee. Fonte: www.reuters.com

Jotaeme Fitafer premiada 2020 pela Honda

Fabricante de artefatos estampados de metal, itens também aplicados em sistemas de fixação, fornecidos para montadoras de veículos automotores e respectiva cadeia de fornecedores, a Jotaeme-Fitafer Indústria Metalúrgica Ltda foi premiada entre os melhores fornecedores em 2020 pela Moto Honda da Amazônia. Fundada em 1958, sediada na cidade de Cajamar, na Grande SP, numa planta industrial com 32.000 m², a Jotaeme-Fitafer obteve a premiação na categoria Prata, divulgado pela Honda em 22/06/2021. www.jmfitafer.com.br

 

Gerhardt Böving se foi

Em 15/05/2021 a família Metalbo se despediu de Gerhardt Böving, na cidade de Rio do Sul, SC.

Em 1960, Böving juntou-se a Edgar Arnold para dirigir a Rex Máquinas, indústria de máquinas. Renomeada em 1967 como Industrial Rex, a partir da década de 1970 a empresa também passou a produzir fixadores.

Separada a sociedade desde 1987, atualmente existem duas fabricantes de fixadores: a Industrial Rex Ltda. (www. rex.com.br) controlada pela família Arnold e a Metalbo Indústria de Fixadores Metálicos Ltda. (www.metalbo.com. br) controlada pela família Böving.

Reforma de laminadoras

 

Marca consolidada na fabricação de laminadoras de rosca, a Norlam também dispõe de uma divisão interna para serviços de reforma e modernização de máquinas usadas de todas as marcas.

Sediada em Diadema, SP, a empresa vem dedicando investimentos nessa área na qual uma máquina reformada pode adquirir estado de nova custando cerca de 50% de uma nova e com garantia de 01 ano. Além disso, os clientes podem contar com um suporte técnico com mais de 40 anos de know-how. norlam@norlam.com.br

 

Porsche: recall de porcas travantes

A linha de veículos Porsche Cayenne, ano/modelo 2021- 2022, fabricados entre 16/9 e 31/10/2020 estão incluídos em um recall. Em comunicado, a montadora informa haver a possibilidade de que as porcas travantes instaladas nos veículos não tenham sido fabricadas de acordo com os padrões.

Sendo assim, isso pode levar à tensão ou à rachadura por corrosão das referidas peças e, como resultado a quebra. Nessas condições o eixo traseiro do veículo pode se movimentar para além da posição pretendida pelo condutor, o que pode causar instabilidade ou mudanças signifi cativas no comportamento da direção, podendo resultar em acidentes com lesão ou morte de pessoas.

A montadora relata que fará contato com os proprietários dos veículos afetados por e-mail ou por telefone, visando agendar manutenção para a substituição das porcas travantes, previsto para o final do mês de junho. 

 

 

Walsywa: novo telefone

Especializada em itens produtos de fixação para uso na construção civil, a Walsywa passou a atender pelo número + 55 11 5912-1000, mas mantendo o 0800 100 5024. vendas@walsywa.com.br

Recall leva New Discovery a reaperto no escapamento

Os modelos Land Rover New Discovery, ano/modelo 2021, fabricados entre 2/11/2020 e 11/3/2021, com números de chassis finais de M2448632 a M2451862 se encontram envolvidos em um recall desde 12/05/2021.

Segundo o Procon-SP, a Land Rover Brasil informou haver a possibilidade desses veículos terem afrouxamento nas fixações das juntas no tubo do escapamento, situação na qual poderá ocorrer vazamento de gás quente do escapamento no compartimento do motor. Em circunstâncias extremas, o vazamento do gás pode levar a fumaça sob o capô e incêndio no veículo, com possibilidade de danos físicos e/ou materiais aos ocupantes e terceiros.

Tais veículos serão submetidos à manutenção para checagem e regulagem do torque das fixações do tubo de escapamento.

Info: 0800 012 2733 / cliente@landrover.com.br

 

Element Solutions Inc está prestes a adquirir a Coventya

 O negócio poderá custar € 420 milhões

Grupo empresarial global atuante em especialidades químicas diversificadas, listada na New York Stock Exchange (a bolsa de valores de New York, EUA), a Element Solutions Inc (ESI) possui globalmente mais de 4 mil colaboradores divididos entre 40 fábricas e operações em mais de 50 países.

Em junho o grupo assinou um acordo para aquisição global da Coventya, oferecendo cerca de € 420 milhões em dinheiro, incluindo assumir ou reembolsar dívidas, estando sujeito a ajustes, segundo o portal www. businesswire.com. Tal transação está sujeita à aprovação regulatória e consultas na área trabalhista, devendo vigorar entre o terceiro e quarto trimestre de 2021.

Concluído a compra, será criada uma operação combinada entre a Coventya e a MacDermid Enthone Industrial Solutions (MEIS), ambas subsidiárias ESI.

“A MEIS desenvolve e produz soluções químicas para tratamento de superfície em ampla variedade de mercados finais, o que fará a Coventya se encaixar muito bem nessa atividade combinada, o que elevará muito a capacidade de fornecimento no mercado, bem como nos avanços em tecnologia, produtos e serviços”, relata um comunicado oficial do Grupo, completando: “Como atual parceiro de negócios da Coventya, você não precisa esperar nenhuma mudança imediata. Com o tempo, pretendemos aumentar o investimento para apoiar o crescimento e o desenvolvimento dos negócios combinados para garantir que permaneçamos na vanguarda do fornecimento de soluções inovadoras para nossos valiosos clientes e para a indústria de revestimento de superfície. Acreditamos firmemente que a combinação de MEIS e Coventya irá aprimorar nossas capacidades e relacionamentos existentes e criar oportunidades de negócios. Aguardamos seu apoio contínuo e iremos atualizá-lo sobre nosso progresso no devido tempo”. 

Braspar Parafusos é ouro na premiação da Honda

A Moto Honda da Amazônia divulgou, em seu site em 22/06/2021, a relação dos 20 fornecedores que mais se destacaram no ano de 2020. Na premiação, a fabricante de motocicletas reconhece a performance daqueles que apresentaram resultados superiores nos indicadores de QCD (Qualidade, Custo e Entrega) e atuaram, durante o último ano fiscal, com proatividade, criatividade e inovação, buscando a melhoria contínua.

Na relação constam empresas premiadas atuantes nas áreas denominadas Matéria-Prima, Conjuntos, Standard, Elétricos e Estamparia, todas divididas em três categorias de classificação: Diamante, Ouro e Prata.

Coube a premiação na categoria Ouro para a Indústria Mecânica Braspar Eireli, fabricante de parafusos, da cidade de Guarulhos, SP, empresa fundada e presidida por Wilson Arambul. www.braspar.com.br  

Até tu, Tesla?

Fixação incorreta de parafusos causa recall na montadora líder em carros elétricos

A mais notória das fabricantes globais de automóveis movidos à eletricidade, a norte-americana Tesla, Inc. enfrenta, desde o final de maio, um recall para verificação e reparo de cerca 6 mil carros suspeitos de estarem com problemas de fixação das pinças de freio, também conhecidas como calipers.

Segundo Connor Hoffman (do portal www.caranddriver.com em 03/06/2021), a convocação envolve o Tesla Model 3 e o Model Y.

Um relatório do órgão de segurança de tráfego dos EUA, a NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration) afirma que esses calipers são fixados com dois parafusos, e que eles podem se soltar ao longo do tempo, caso não seja feito o devido reparo.

No final de 2020 a empresa foi notificada que um Model Y estava com um parafuso faltando no caliper traseiro do lado do motorista, levando-a a revisar suas especificações de torque na produção, de acordo com documentos da NHTSA, concluiu Hoffman.

F1: Porca comprometeu a Mercedes no GP de Mônaco

Segundo o portal UOL, no GP de Fórmula 1 realizado em Mônaco, em 23/05/2021, o piloto da Equipe Mercedes, Valteri Bottas (Finlândia) teve que abandonar a prova porque não foi possível remover uma porca da roda dianteira do seu carro durante uma parada nos boxes.

Bottas estava na segunda posição, numa pista onde as ultrapassagens beiram o impossível.

A direção da Mercedes relatou que naquelas condições não dava para encaixar a pistola que faz a aplicação e remoção da peça, e que isso só seria possível ser feito sem danos na fábrica.

Fixadores sob investigação por queda de torre eólica

Provedora global líder em serviços de teste, inspeção, certifi cação e calibração a Element Story publicou em seu site um texto linkando parafusos e porcas como elementos chave da causa de um desabamento de uma torre eólica. A torre acidentada fazia parte de um conjunto outras 32 unidades com aerogeradores do mesmo tipo e altura e estava em operação há três anos.

Segundo a Element, a altura total da turbina era de 185 metros com a torre de 130 metros e o diâmetro da turbina de 112 metros. A estrutura da torre consistia em seis seções equipadas com flanges e unidas por juntas aparafusadas. A junta da primeira flange, entre a primeira e a segunda seção, falhou e a parte superior da torre (de cinco seções) caiu. A seção inferior, que foi ancorada a uma fundação de concreto, ainda estava de pé após o colapso.

“Com M64 de bitola, algumas porcas tinham pedaços do parafuso sobrando. Pudemos ver que os grandes parafusos que seguravam a junta haviam sofrido um processo de fadiga e os parafusos não podiam mais suportar as cargas da operação normal.

A conclusão foi que a causa da fadiga nos parafusos era que a pré-tensão na junta era muito baixa e havia causado vibrações que levavam à fadiga.

A razão para não atingir a pré-tensão especificada foi devido aos parafusos e as seções da torre não terem sido protegidas contra intempéries durante a instalação. A água afetou o lubrificante das porcas, o que levou ao aumento do atrito nas superfícies de contato da junta. Além disso, as ferramentas usadas na instalação não foram mantidas ou calibradas de acordo para garantir que a força de torque adequada foi aplicada.

Fonte: https://www.element.com/nucleus/2021/collapsedwind-tower (29/06/2021, 17:40).

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com