Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 81
Busca::..
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Europa News
31/05/2020 08h02

Europa News

SFS mostra clara melhoria nos resultados operacionais

Mesmo em face de condições adversas de mercado, o Grupo retornou ao crescimento orgânico no 2º semestre de 2019 graças aos ramp-ups dos projetos, e com a rentabilidade também demonstrando forte melhoria no ano passado

As vendas SFS no exercício financeiro 2019 aumentaram 2,5% e foram impulsionadas principalmente pela primeira vez na consolidação da Triangle Fasteners Corporation (TFC). O lucro operacional ajustado foi de aproximadamente CHF 239 milhões (francos suíços), o equivalente a € 224,4 milhões, o que corresponde a 13,4% da receita líquida.

Guiada por seu foco claro nas necessidades dos clientes e nas tendências de inovação, a SFS disse que estava bem posicionada em 2019 e capaz de defender suas posições competitivas, apesar do ambiente desafiador e contínuo nos principais mercados. Essa conquista foi apoiada pelo ramp-up (termo que descreve um aumento na produção de uma empresa antes dos aumentos previstos na demanda de produtos) de grandes projetos, especialmente no segundo semestre do ano passado. As vendas aumentaram 3,5% no segundo semestre comparado ao mesmo período do ano anterior, sendo 1,1% em crescimento orgânico. O crescimento das vendas orgânicas no primeiro semestre foi negativo em -2,4%.

As vendas consolidadas no ano fiscal de 2019 totalizaram CHF 1,78 bilhão (€ 1,67 bilhão). Isso corresponde a um aumento de 2,5% em relação ao exercício anterior. Mudanças no escopo da consolidação tiveram um efeito positivo de 4,4% no crescimento das vendas. A conversão de moeda estrangeira teve efeito negativo de -1,3%. Em termos orgânicos, as vendas do ano inteiro apresentaram um ligeiro declínio de -0,6%.

Componentes de engenharia:
Desafios bem dominados

A melhoria no desempenho operacional do Grupo SFS no segundo semestre de 2019 foi impulsionada, em particular, pelo segmento de Componentes Projetados, responsável por mais da metade de suas vendas totais. As vendas deste segmento aumentaram 10,7% no segundo semestre se comparada ao primeiro. Seu crescimento significativo foi amplamente fundamentado e apoiado pelo aumento sazonal de vários projetos, além de uma recuperação no setor de eletrônicos.

As vendas 2019 para o segmento de componentes projetados totalizaram CHF 957,1 milhões. Considerando o efeito negativo da conversão cambial de -1,2%, o crescimento orgânico das vendas foi ligeiramente positivo em 0,2%. O crescimento geral das vendas está atribuído à fraca demanda do mercado.

Sistemas de Fixação:
Posição de mercado expandida

As vendas no segmento de Sistemas de Fixação totalizaram CHF 498,3 milhões em 2019, um aumento de 14% em relação ao exercício anterior. Os primeiros efeitos de consolidação mencionados anteriormente contribuíram com 18,5% para o crescimento das vendas. Em termos orgânicos, o crescimento das vendas foi ligeiramente negativo em -2,1%. A divisão Construção lucrou com um ambiente de mercado estável e gerou um crescimento orgânico ligeiramente positivo. As vendas na divisão Riveting, por outro lado, foram pressionadas pela situação muito desafiadora nos mercados automotivo alemão e britânico. Os efeitos cambiais reduziram as vendas reportadas em -2,4%.

Graças a produtos inovadores e a aquisição bem-sucedida da TFC Ltd, o segmento fortaleceu sua posição competitiva no setor de construção.

Nimbus assume a Dresselhaus

As quatro famílias proprietárias da Joseph Dresselhaus GmbH & Co KG venderam suas ações para a holding industrial holandês-alemã Nimbus, como parte de uma solução à sucessão, numa aquisição com aprovação sujeita às autoridades antitruste da Alemanha e Turquia

Como empresa familiar, a Dresselhaus tornou-se um dos principais fornecedores de soluções de cadeia de suprimentos nos campos de tecnologia e produtos para fixação, na Alemanha e Europa desde a sua fundação em 1950. Em seus serviços inclui-se o gerenciamento C-parts (peças que apesar de numerosas em volume tem baixo valor agregado) para indústrias e soluções de venda para empresa de varejo. Com aproximadamente 800 funcionários em cinco unidades - entre a Alemanha, França, Rússia e Turquia - a Dresselhaus vende em média € 220 milhões/ano.

"Com a Nimbus, temos um investidor experiente, com uma excelente compreensão do nosso mercado e modelo de negócios, com o qual podemos expandir de maneira direcionada", comenta Jürgen Nordhus, que será mantido na Dresselhaus como diretor administrativo.

Holding industrial holandesa, a Nimbus foi fundada na década de 1990. Hoje, ela possui um portfólio de mais de 30 empresas europeias, acumulando faturamento em cerca de € 2 bilhões na área alemã-holandesa. Suas aquisições ocorrem especificamente com empresas que estão em um momento de virada no seu desenvolvimento e as apoia ativamente. É crucial para a Nimbus que novos investimentos tenham um núcleo saudável e potencial de otimização por meio de crescimento, novos desenvolvimentos e melhorias operacionais.

"Estamos muito satisfeitos que os acionistas da Dresselhaus tenham depositado sua confiança em nós para liderar a empresa, que foi construída há três gerações pelas famílias dos acionistas, para a próxima fase de seu desenvolvimento corporativo", enfatizou Kaj Grichnik, sócio responsável pela Nimbus.

 

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com