Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 77
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Europa News
11/10/2019 10h08

Europa News

Böllhoff: vendas em crescimento pelo nono ano consecutivo

Relatório do Grupo apontou faturamento de € 651,6 milhões em 2018, 5,15% superior a 2017, além da expansão em mais de 50% em investimentos, alcançando € 65,1 milhões

Empresa de propriedade e administração familiar e com 142 anos de atividades, na Böllhoff a independência sempre foi sua pedra angular, estando ela agora sob o comando da quarta geração. (Foto - Michael W. Böllhoff, Dr.Carsten Löffler, Wilhelm A. Böllhoff e Dr.Jens Bunte)

Wilhelm A. Böllhoff é responsável pelo fornecimento de serviços de fixação, recursos humanos e gerenciamento de qualidade. Seu sócio gerente, Michael W. Böllhoff, é o responsável por tecnologia de fixação, montagem e produção. Dos outros dois membros da gerência, o Dr. Jens Bunte é responsável por pesquisa e desenvolvimento, tecnologia de aplicação e propriedade intelectual em todo o mundo. Finanças, controle, assuntos jurídicos e TI são geridos pelo Dr. Carsten Löffler.

O Grupo é composto por 45 empresas, com 39 unidades entre 24 países, incluindo 13 plantas produtivas, com 3046 colaboradores ao final de 2018, 254 a mais que em 2017, sendo 1500 deles operantes na Alemanha.

Cerca de € 312,5 milhões – quase 48% do total faturado pelo Grupo – provém da Alemanha, refletindo um crescimento anual de 4,8%. Outros € 203,8 milhões, 31%, vieram do restante da Europa, relfetindo um aumentando de 2,6%. As vendas nas Américas foram de € 75,5 milhões, 4,1% de crescimento, beneficiado por um “suave sopro pelos ventos da economia sul-americana”, relata Böllhoff. Na Ásia foram totalizados € 59,9 milhões em vendas, contribuindo com pouco mais de 9% do total do Grupo, mas aumentando ano a ano em mais de 17%.

Por setor, 58,4% dessas vendas são provenientes do setor automotivo, 39,4% de outras indústrias e 1,2% do setor aeroespacial.

Observando que o Grupo alcançou nove anos consecutivos de crescimento de vendas, a administração Böllhoff disse: "Estamos vendo agora sinais de uma fase de consolidação pela primeira vez". Eles atribuíram isso, nos aos ciclos econômicos da Alemanha, “mas a fatores
que influenciam a geopolítica e a política europeia”.

Apesar dos imponderáveis, a administração do rupo continua otimista em relação aos próximos anos.  relatório completo de 2018 destaca os investimentos na infraestrutura de prédios, maquinário e TI, totalizando investimentos em € 65 milhões em 2018. Eles enfrentam gargalos em toda a cadeia de valor agregado da Böllhoff, consequência de nove anos de crescimento constante. Muitos dos projetos estão programados para
conclusão em 2019 ou 2020.

A administração da Böllhoff conclui: "Estamos confiantes de que estamos perfeitamente equipados para lidar com as exigências do mercado, tanto agora como no futuro".

Veja relatório completo em:
www.boellhoff.com/de-en/news/news/2019/
annual-report-2018-boellhoff.php

Trifast:

“A história de crescimento deve continuar”


Nos resultados preliminares publicados em 11 de junho, Trifast confirmou que o faturamento, do ciclo que terminou em 31 de março de 2019, chegou a GB £ 209,1 milhões (€ 233,7 milhões), crescimento anual de 5,8% a taxa de câmbio constante

As operações europeias da Trifast tiveram um forte ano, com receitas crescendo 5,8%, impulsionadas por aumentos de receita de dois dígitos em seis das oito entidades, incluindo Holanda (automotiva), Hungria (eletrônica) e Alemanha (industrial geral). Os volumes reduzidos de eletrodomésticos, como resultado das condições de negociação nas operações italianas da Trifast, compensaram alguns desses aumentos. O novo site Trifast na Espanha obteve com sucesso seu primeiro GB £ 1 milhão (€1,115 milhão) de vendas anuais no ano. (Foto  - Clare Foster e Mark Belton)

A Ásia alcançou um crescimento ano a ano de 2,6%, para GB £ 57,7 milhões (€ 63,57 milhões), com fortes aumentos no setor de eletrodomésticos em Cingapura, compensado, até certo ponto, pelo fechamento local de uma fábrica de clientes multinacionais de eletrônicos OEM na China, além do efeito colateral de tarifas adicionais dos EUA para um pequeno número de clientes multinacionais que operam na região.

No geral, os negócios Trifast no Reino Unido mostraram um crescimento de receita total muito forte de 8,4%, para GB£ 79,1 milhões (€ 88,22), refletindo a aquisição bem-sucedida da Precision Technology Supplies (PTS), em abril de 2018. Os níveis de negociação orgânicos, entretanto, reduziram ligeiramente (-1,4%) devido a desaceleração nos volumes de manufatura automotiva do Reino Unido. Fora isso, a Trifast relatou outro ano sólido em seu mercado mais maduro - principalmente impulsionado pela alta demanda contínua em negócios industriais e de distribuição em geral.

Nos EUA, um movimento bem-sucedido no início do ano foi recompensado pelo crescimento excepcional da receita, aumentando em 38,3% para GB £ 1 milhão (€ 9,92)de libras esterlinas. Isso reflete ganhos contínuos no setor automotivo e de eletrônicos, além do bom uso dos relacionamentos de clientes multinacionais e Tier 1 existentes.

O lucro subjacente antes de impostos aumentou 5,9% (CER) para GB £ 23,6 milhões (€ 26,32). O crescimento orgânico foi de 2% (AER), com PTS contribuindo com mais 3,6% de crescimento para a linha superior.

As margens brutas permaneceram na meta em 30%, apesar do impacto da inflação antecipada no preço de compra no Reino Unido e dos custos iniciais de investimentos contínuos na capacidade de produção europeia. As margens operacionais subjacentes aumentaram para uma alta histórica de 11,6%.

O CEO Mark Belton e a CFO Claire Foster observaram: "A Trifast apresentou um desempenho sólido e a direção continua otimista em relação ao progresso que a empresa fará no próximo ano fiscal. Nossas equipes altamente experientes dedicam-se à pesquisa, desenvolvimento, marketing e vendas de produtos inovadores. que atendem às mais altas expectativas de hoje, que todos os nossos clientes exigem em termos de qualidade, valor e preço. Apesar das implicações potenciais do Brexit e das contínuas tensões comerciais entre os EUA e a China, o conselho continua confiante em sua estratégia, seu pessoal e na flexibilidade do Grupo, para se adaptar às mudanças".

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com