Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 77
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Editorial
10/10/2019 02h32

Editorial

A festa continuou...


O título acima saiu do livro do jornalista e escritor Alan Riding, britânico de pai e mãe, mas nascido no Brasil. Ex-correspondente do The New York Times, Riding foi entrevistado em português por Roberto D'Avila, em vídeo disponível no Youtube (prefira a versão de 2012). Nele, o autor relata o cotidiano de Paris, França, durante sua ocupação na Segunda Guerra Mundial.

Em editorais não é indicado falar de si, mas peço desculpas ao leitor por “sair da regra”. Comecei a trabalhar em mídia impressa como fotógrafo, na empresa P&P Marketing, que servia exclusivamente ao jornal Diário do Grande ABC. Diziam que a P&P era dos mesmos donos do jornal. “Imagina”, era só “fake news”.

Em 1986 foi contratado um informe publicitário (publicidade com cara de reportagem), a ser publicado na coluna social, cabendo a este fotógrafo cobrir. Era o aniversário de um empresário em um bar, em São Bernardo do Campo, SP, numa gélida noite de agosto, tão gélida quanto a noite que escrevi este texto.

Bem, considerando todos os presentes no evento, havia dez pessoas. Fotografei o aniversariante e esposa, ao lado de um casal. Coletei nomes para legenda e fui embora, enquanto a festa continuou... No dia seguinte, o redator incumbido de fazer o texto, para acompanhar a foto, telefonou para o contratante e coletou dados. Quando o informe foi publicado o texto dizia que a festa tinha cem pessoas.

Sempre que conto essa história, tenho repetido: “A festa só ficou boa depois que fui embora”.

Bem, essa lembrança me veio por meio de um recente texto sobre a feira Concrete Show 2019. Segundo uma nota à imprensa, “o evento registrou a participação de mais de 350 marcas expositoras”.

Ao lado do nosso fotógrafo, Enio Piotto, visitamos o evento no dia 14/08 e, honestamente, não contabilizamos quantas marcas estavam presentes. Talvez até estivessem lá, mas não deu para perceber. Como só estivemos lá no primeiro dia, talvez tenha ficado melhor depois que fomos embora, quando então a festa continuou...


Boa leitura!
Sérgio Milatias
milatias@revistadoparafuso.com

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com