Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 76
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Ásia News
31/07/2019 02h22

Ásia News

 

Exportação taiwanesa de fixadores bateu recorde em 2018

De acordo com o TIFI, Taiwan Industrial Fasteners Institute (associação local das indústrias de fixadores), nas comparações com o mesmo período em 2017, o volume exportado em 2018 foi de1,68 milhão de toneladas (+ 5,25%), alcançando US$ 4,846 bilhões em faturamento (+12,75%).

O preço médio por kg subiu 7,13%, média de US$ 2,884/kg. TIFI observou que a recuperação econômica de EUA e Alemanha, o aumento no preço médio e o fornecimento estável de material são as principais razões para este resultado. Principais destinos dessa exportação, EUA e Alemanha apresentaram crescimento em cerca de 2% a partir de 2017.

 

Shuenn Chang Fa expande sua fábrica para oferecer melhores serviços

Indústria de parafusos para construção, setor automotivoe muitos outros fabricantes de fixadores de alto valor agregado, a Shuenn Chang Fa Enterprise Co., Ltd. lançou um novo plano de expansão de sua fábrica, que está prestes a ser concluída. De acordo com nota, a área da fábrica será ampliada 16.000 m². Nela também será introduzido um conjunto de equipamentos antigos, alemães, de parafusos longos, armazém automático e equipamento de embalagem. Certificada ISO 9001, ISO 14001, IATF16949 e certificação CE,a Shuenn Chang Fa atinge cerca de 1.200 toneladas/mês. Espera-se também que a empresa seja certificada pela ETA, ainda em 2019.

De acordo com direção da Cia, existem doisgrandes objetivos para a expansão da fábrica. Um delesé garantir alta qualidade dos produtos, aumentara eficiência da fabricação e introduzir usinagem, perfuração, rosqueamento e muitas outras instalações para processamentos secundários. O outro objetivo é satisfazer a demanda crescente de clientes no exterior, configurar o sistema de depósito automático e encurtar o lead time (tempo de ciclos).

 

Produção de fixadores japonesa cresce,mas escassez de profissionais ameaça 

Em entrevista ao jornal japonês Nikkan KogyoShimbun, Tubaki Syouitirou, presidente do Fasteners Institute of Japan (FIJ), disse que um relatório deverá indicar que a indústria local produziu entre 3,2 a 3,3 milhões de toneladas de fixadores em 2018, alcançando US$ 8,27 bilhões em valor, superior a 2017. Três anos consecutivos nesse ritmo trarão o desempenho dessa indústria ao patamar pré-crise 2008. Porém, este segmento sofre com escassez de talentos e sucessão no Japão. O FIJ discutirá um sistema para incorporar talentos estrangeiros nessas fábricas em 2019.

A inteligência artificial (AI) e a internet das coisas (IoT) exigirão muitas coisas diferentes, como chips colocado sem parafusos para coletar dados, algo que não está fora de questão. Sobre carros elétricos, Syouitirou comentou que o desenvolvimento de fixadores de maio rresistência e maior qualidade é o caminho para a indústriade fixadores japonesa sobreviver no mercado mundial.

 

A indústria japonesa Piolax está mudando sua produção devido ao Brexit

Fabricante de fixadores e outras peças, a Piolax Inc., Japão, está remapeando sua produção em resposta ao Brexit, movendo sua produção de itens automotivos (destinados aos EUA) da planta de Dongguang (China) para a fábrica da Geórgia, desde o início da produção 2019. Piolax também está aumentando seu estoque de peças dentro daregião da União Europeia (UE) que são exportadas do Reino Unido (UK) para a Europa. Além disso, a empresa está considerando consignar a produção para uma empresa parceira a partir do final deste mês de março.

Anteriormente, ela produzia grande quantidade de abraçadeiras de mangueira e outros itens automotivos de sua fábrica na China. O custo de produção era baixo e o volume de oferta para o mercado chinês era grande. No entanto, nos últimos anos, o crescimento do mercado automotivo chinês desacelerou e o governo dos EUA iniciou a imposição de tarifas sobre produtos chineses, desde o verão passado, ao qual o presidente da Piolax disse: "Se isso continuar, estamos olhando para uma perda de 100 milhões de ienes (moeda japonesa) todos os anos." Considerando que o conflito comercial EUA X China poderá ser uma longa batalha, o presidente decidiu transferir a produção para a fábrica dos EUA. Ele investiu centenas demilhões de ienes na construção de um forno de tratamento térmico unidade EUA para processar abraçadeiras de mangueirae fixadores metálicos.

A planta fabril de UK é a principal base de fornecimentoda Piolax para toda UE, lidando com fixadores automotivos e outros itens, 60% dos quais são vendidos para a UE e 40% para UK. Se acontecer qualquer coisa, os procedimentos de desalfandegamento e regulamentos relevantes como resultado de Brexit poderiam indesejavelmente lançar um golpe pesado às vendas e logística da Piolax.

O presidente ordenou que suas bases operacionais aumentassem o estoque. Ele também estava a considerar consignar a produção para seu parceiro, a A Raymond Japan, já no final de março, para manter a competitividade de custos. Fabricante de fixadores industriais como a Piolax, a A Raymond, trabalha com a Piolax na fabricação de produtos para mercados inexplorados por meio de consignação de produção bilateral.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com