Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 76
Busca::..
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Persona
31/07/2019 11h12

Persona

Perspectivas do mercado europeu

Uma das principais questões que enfrentamos é: Quanto as atuais perturbações políticas e econômicas afetarão nossos negócios, no curto e no longo prazo? Como lidar com todas as mudanças radicais, algumas das quais já são óbvias?

Há grandes rupturas que têm origem na política. A criatividade interminável do atual presidente dos Estados Unidos (EUA) na criação de conflitos comerciais é um fardo pesado para toda a economia global. As circunstâncias pouco claras do Brexit são um outro fardo, sobretudo na economia europeia. Quando olhamos para a Alemanha vemos que a instabilidade política após as eleições europeias pode nos levar a uma paralisia política. (Foto - Dr. Volker Lederer)

Também enfrentamos impactantes rupturas econômicas. A digitalização, sempre em voga, está mudando freneticamente nosso jeito de fazer negócios. Grandes players globais como Amazon ou Google buscam modelos de negócios completamente novos, o que certamente afetará o atual modelo de negócios na indústria de fixadores. E por último, mas não menos importante, novos tipos de mobilidade, como os veículos elétricos, terão importantes impactos na indústria automotiva europeia e, consequentemente, nos negócios europeus de fixadores.

Nós, distribuidores europeus de fixadores, estamos no centro de todas essas rupturas. A maioria dos nossos clientes são empresas sediadas na Europa, e as crescentes incertezas de origem política torna o comércio internacional cada vez mais difícil, para nós e nossos clientes. O nacionalismo e o protecionismo estão levando a criação de maiores barreiras comerciais, limitadoras de oportunidades de exportação da indústria europeia. Além disso, as tarifas iminentes da administração dos EUA pioram o clima de negócios.

Consideramos enormes os desafios causados por essas turbulências econômicas. Lidar com a digitalização é certamente o nosso maior desafio no futuro próximo. Mas também teremos que questionar nosso modelo de negócios em intervalos cada vez mais curtos, para que Dr. Volker Lederer Presidente da European Fastener Distributor Association – EFDA president@efda-fastenerdistributors.org Diretor da distribuidora de fixadores Lederer GmbH viederer@lederer-online.com possamos competir com novos e muito poderosos participantes do mercado e satisfazer as crescentes demandas. Precisamos melhorar constantemente em termos de eficiência, flexibilidade e segurança de processos. O poder financeiro é um pré-requisito essencial para enfrentar com eficácia todos esses desafios.

Todas essas mudanças radicais aumentam a incerteza econômica. Isso definitivamente terá um forte impacto na maneira como os distribuidores de fixadores atuam. Devemos agir de forma cada vez mais profissional e consistente, em processos de melhoria permanente. Estou convencido de que continuaremos a crescer e ter muitas oportunidades lucrativas no futuro, mas é preciso mais vigilância. 

Dr. Volker Lederer
Presidente da European Fastener Distributor Association – EFDA
Diretor da distribuidora de fixadores Lederer GmbH
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com