Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 70
Busca::..
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Ásia News
31/07/2018 09h49

 Ásia News

Estatística 2017 da exportação de fixadores da China

Após a crise financeira global de 2009, a exportação de fixadores da China (incluindo pregos) basicamente caiu, flutuando entre 3 e 4 milhões de toneladas; o valor total oscilou entre US$ 4,5 e 6,8 bilhões; o preço médio/kg ficou em torno de US$ 1.4 e US$ 1.7. Em 2017, sua exportação alcançou um novo recorde (dentro do período entre 2009 - 2017) para 3.988.801.173 kg (elevação de 0,20% em relação a 2016*), com o valor total exportado alcançou US$ 6,631,145,795.00 (expansão de 5,32%*) e o preço médio/ kg em US$ 1,662 (aumento de 5,11%*).  

Os principais destinos da exportação desses fixadores (e pregos) chineses em 2017 foram EUA, Rússia, Japão, Coreia do Sul, Alemanha, Canadá, Emirados Árabes Unidos, Austrália, Reino Unido, Índia, México, Iêmen, Itália, Holanda, Indonésia, Polônia, Espanha, Malásia, África do Sul e outros.

Além dos EUA - que representaram 21,70% (volume: 0,86 milhão de toneladas, valor: US$ 1,38 bilhão) da exportação total de fixadores da China em 2017 - a participação de cada um dos 20 principais países/destinos caiu entre 1 % e 6% no mesmo ano.

Cinco das principais categorias de produtos representaram mais de 80% da exportação 2017.  

Chun Kai: alta qualidade em endireitadeiras e alta participação global

Iniciando há 32 anos como um desenvolvedor de máquinas automatizadas, a Chun Kai Machinery, sediada em Taichung, Taiwan, se especializou em projetar e fabricar equipamentos automatizados para diversos setores industriais. Em 1995 ela desenvolveu uma série de máquinas endireitadeiras e começou a prestar serviço de endireitamento para fabricantes autopeças OEM, serviço quase indisponível em outras empresas. Isso deu a empresa grande know how para lidar com peças variadas e aprimorar com precisão a solucionar problemas de clientes, como as configurações mais apropriadas para cada máquina. Os anos de experiência prática, melhoria contínua e inovação, bem como serviço completo de pós-venda, levaram as máquinas Chun Kai a estarem em operação em quase 30 importantes mercados, incluindo mercados EUA, Europa e Ásia, tendo 50% da participação em Taiwan nessa linha de máquinas, mas sua exportação é o dobro da venda local.

Recentemente, a Cia desenvolveu dois novos modelos, a CK-320 e a CK601, endireitadeiras para parafusos com ou sem cabeça. São modelos que reduzem o trabalho de alimentação manual, melhoram significativamente a velocidade e a suavidade, com melhor qualidade. A empresa diz que sua equipe desenvolve continuamente novos modelos e enfrenta desafios para criar novas tecnologias e equipamentos que a concorrência não consegue. As Chun Kai podem ser personalizadas de acordo com o pedido do cliente, pois podem lidar com ajustes e alterações de acordo com os tipos de peças. Antes do embarque, a inspeção de materiais e peças de entrada e testes repetidos em máquinas montadas são estritamente monitorados para apresentar máquinas de endireitar compatíveis com o padrão dos clientes. O rigoroso controle de qualidade permite que as máquinas durem mais de 10 anos sem a necessidade de reparos.  

Especialista em P&D de produtos bi-metálicos da Sheh Kai Precision Co., Ltd. recebe ETA da Alemanha  

Os chumbadores bimetálicos da Sheh Kai Precision Co., Ltd. (TWSE: 2063) receberam oficialmente a ETA (European Technical Assessment), emitida pelo Centro de Competência em Engenharia Civil da Alemanha - DIBt (Deutsches Institut für Bautechnik) em maio deste ano. A ETA é a certificação emitida principalmente para materiais de construção e é a melhor prova de que um determinado produto está em conformidade com os 6 principais requisitos da 89/106 / EEC (CPD). “O que a Sheh Kai recebeu desta vez é a Opção 1 do ETA, emitida pela DIBt, e todos sabem que o processo de auditoria na Alemanha é o mais rigoroso e o mais complicado. Os itens de teste incluem a conformidade com os padrões de resistência montados em concreto alto/baixo, teste anti-arrancamento em diferentes tipos de concreto, teste dinâmico (como teste em concreto trincado, fragilização por hidrogênio, teste de fadiga etc.) e o mínimo teste de distância antes das rachaduras do concreto. O teste dinâmico é especialmente difícil, pois os parafusos não só precisam passar no teste de arrancamento em concreto rachado estático, mas também têm que passar pelos mais rígidos padrões anti-arrancamento e montagem em carga variável contínua, concreto rachado dinâmico e concreto com vergalhões. Isso significa que as linhas Sheh Kai passaram pelos padrões mais rigorosos, traduzindo que a qualidade de nossos chumbadores de concreto atingiram o mais alto nível do mundo”, observou Andy Lin, gerente geral da Sheh Kai.

COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com