Empresa Edições on-line Fale Conosco
Edição 65
Busca::..
Edição 83
Edição 82
Edição 81
Edição 80
Edição 79
Edição 78
Edição 77
Edição 76
Edição 75
Edição 74
Edição 73
Edição 72
Edição 71
Edição 70
Edição 69
Edição 68
Edição 67
Edição 66
Edição 65
Edição 64
Edição 63
Edição 62
Edição 61
Edição 60
Edição 59
Edição 58
Edição 57
Edição 56
Edição 55
Edição 54
Edição 53
Edição 52
Edição 51
Edição 50
Edição 49
Edição 48
Edição 47
Edição 46
Edição 45
Edição 44
Edição 43
Edição 42
Edição 41
Edição 40
Edição 39
Edição 38
Edição 37
Edição 36
Edição 35
Edição 34
Edição 33
Edição 32
Edição 31
Edição 30
Edição 29
Edição 28
Edição 27
Edição 26
Edição 25
Edição 24
Edição 23
Ediçao 22
Edição 21
Edição 20
Edição 19
Edição 18
Edição 17
Edição 16
Edição 15
Edição 14
Edição 13
Edição 12
Edição 11
Edição 10
Edição 09
Edição 08
Edição 07
Edição 06
Edição 05
Edição 04
Edição 03
Edição 02
Edição 01
empresa
contato
Ásia news
25/09/2017 09h42

Ásia news

 Estudantes de Hong Kong criam sistema para detectar afrouxamento de parafusos em aviões

 

Ko Chen Lam, Li Pui Shan e Wu Ga Kei, estudantes do 11º ano do ensino médio na SKH Li Ping Secondary School, Hong Kong, inventaram um sistema denominado: “Aircraft Nut Tension Monitoring Washer” (arruela de monitoramento de tensão de porca em aeronaves), um sistema capaz de detectar fixadores soltos e emitir alarmes, o que permite às equipes de manutenção descobrir, corrigir e maiores danos de maneira fácil e rápida, garantindo ampliação de segurança em voos. Este sistema usa o princípio da mola, sendo ela conectada à parte inferior dos parafusos e a arruela. Se as duas arruelas não estiverem bem presas significa que os parafusos podem se afrouxar. Assim, a arruela superior acionará um alerta.

Li Pui Shan mencionou que a equipe pôde observar as condições dos parafusos através de inspeção visual ou telescópio sem precisar escalar o avião para checá-los um a um. Quanto a como determinar se os parafusos estão afrouxados, através de diferentes experiências eles descobriram que quando a dinâmica é superior a 5N, os parafusos se soltam. Eles também realizaram testes em temperaturas colocando esses fixadores em frigoríficos e fornos para, assim, garantir que as peças suportarão diferentes extremas condições, num resultado que mostrou que eles podem funcionar bem entre 14°C negativos e 130°C.

Ko Chen Lam disse que a vantagem desta invenção é seu baixo custo e amplo uso. Uma vez que todos os materiais estão isentos de magnéticos, o sinal da aeronave não será influenciado, basicamente, todos os tipos de máquinas podem se adaptar a ele. Ela afirmou ter apresentado seu trabalho para a empresa HAECO, que concordou com seu conceito, mas ainda assim não está em uso prático.  

KPF se expande no mercado europeu de fixadores de construção

 

A Korea Parts & Fasteners (KPF), fabricante sul-coreana de componentes e fixadores automotivos KPF, fechou um acordo de parceria para fornecimento de fixadores de construção com um agente de vendas na Polônia e outro na Itália. Esses fixadores que a KPF fornecerá são itens de alto valor agregado que ela já forneceu na para fábricas da Alemanha e da Itália. A KPF tem feito preparações táticas em P&D e marketing para explorar esses mercados.  

 

  

 

Mori Byo e Pan Automation desenvolveram máquina de escolha com função de contagem

 

Empresas japonesas, a Mori Byo e a Pan Automation apresentam a "Visual Sorting Machine", uma máquina capaz contar rebites com diâmetros entre M10 a M15. Essa máquina pode, simultaneamente, selecionar 4 faixas para reduzir o tempo de checagem e, através de códigos de barras, pode configurar automaticamente para cada tipo de item, um grande fortalecimento na competitividade produtiva.  

Japonesa traz novos parafusos e porcas em sua linha de alta aderência
 
A indústria Daimaru Byoura Seisakusho ltd, Japão, é notória por suas linhas de parafusos e porcas com grande capacidade de aderência. Em maio último ela lançou itens que apresentam capacidade de aderência tão grande quanto φ70 (70 mm de diâmetro na manopla plástica). Exclusivo, seu design facilita a fixação com as mãos devido a parte plástica dotada de poliamida reforçada com fibra de vidro, que possui excelente resistência a impactos e aos intempéries.
COMPARTILHE
CONTEÚDO DA EDIÇÃO

TAGS:
revistadoparafuso@revistadoparafuso.com